Provérbios 31:22

Faz para si tapeçaria; de linho fino e de púrpura é a sua veste.

Play Audio

Uma mulher bem vestida com uma casa bem decorada é uma preciosa bênção. Seu marido e filhos são invejados por outros, que precisam se contentar com uma mulher mal vestida e uma casa entulhada e/ou suja. Ela glorifica a Deus seu Criador e honra a sua família se apresentando e a sua casa tão atraente quanto à modéstia e o orçamento permitem.

Uma mulher virtuosa é preeminentemente diligente, muito desprendida e acima de tudo é prática em servir à sua família (Pv 31:10-31), mas ela também aprecia a beleza e cuida da sua aparência. Não há virtude alguma em ser desleixada! É vergonhoso para a mulher ser menos do que o melhor das femininas! A mulher pode fazer as duas coisas? Ela precisa para poder ser a mulher virtuosa!

Uma grande mulher dará prioridade aos seus objetivos e usar o tempo de maneira a atingi-los. Ela sabe que tanto a sua aparência e a da sua casa geram altas honras ao seu marido e filhos, e por isso ela se certifica que eles também sejam incluídos em sua rotina diária. Ignorar ou negligenciar qualquer uma destas duas coisas das tarefas femininas é defraudar, ser negligente, irreverente ou maliciosa.

Ela mesma faz as coberturas de tapeçaria. Esta mulher criativa tem idéias elegantes de decoração próprias e os usa para embelezar a sua casa. Ela cobre as paredes, os móveis, ou as camas com tecidos decorativos e de maneiras ornamentais bordados ou pintados chamados de tapeçaria. Ela se certifica que os quartos permaneçam sempre um ambiente convidativo (Pv 7:16), onde ela honra o seu marido ao enfatizar sua duradoura importância para ele.

Suas roupas são de seda e escarlate. Ela escolhe materiais finos para as suas vestes e escolhe cores gloriosas. Considere as descrições bíblicas das características de uma excelente vestimenta (Pv 7:16; Et 8:15; Ez 16:10-13; Lc 16:19; Ap 18:12). A mulher virtuosa sabe como se vestir e cozinhar! Temos aqui uma repreensão inspirada para a aparência banal, monótona, e aparência simples de falsa modéstia usada por mulheres preguiçosas demais ou hipócritas para não preencher a responsabilidade dada por Deus a ela como mulher.

Mulheres virtuosas consideram as aparências bem com as funções. Elas sabem que a praticidade funcional não é suficiente para maximizar um casamento ou uma família. Elas desenvolvem, ao invés de reprimir, o atributo do seu sexo para fazer coisas, locais, eventos, e a si mesmas atraentes aos olhos e aos sentidos. Elas lembram que foram criadas para os seus maridos (ICo 11:9), por isso elas mantém a própria atratividade e criam para ele a atratividade em sua casa também.

A mulher é a glória do homem (ICo 11:7), e ela deve ser gloriosa para ele também. Ela não deve dizer, "Eu não tenho o tempo ou o desejo ou a habilidade," a respeito de algo tão importante para a sua família. Que lugares horríveis podem se tornar os lares sem o toque embelezador de uma mulher devotada! Dinheiro não é o maior impedimento, mas sim a falta de vontade ou de esforço!

A mulher virtuosa decora o seu lar e os quartos para manter uma atmosfera elegante e convidativa. Ela faz, e acha o tempo para exercícios, cabelos, unhas, e outras melhorias físicas. Ela sabiamente seleciona algumas poucas roupas finas que realçam a sua aparência, e ela faz escolhas sóbrias de acessórios e maquiagem para completar o quadro. Seu marido e seus filhos se alegram em serem vistos com ela em público (Pv 31:28; Gn 12:11; Et 1:10-11).

Certamente que não é a falta de dinheiro que impede a maioria das mulheres de serem as rainhas de um palácio que poderiam ser, mas sim uma falta equivocada de convicção, criatividade, devoção ou prioridade. Enquanto que o custo é frequentemente uma desculpa egoísta ou preguiçosa, com um pouco de criatividade e vontade encontrará os meios para melhorar a sua própria aparência e a da sua casa. Deus deu às mulheres a habilidade de decorar e elas pecam contra o Criador delas e contra as suas famílias quando se negam a usar dessa habilidade.

Mulheres sábias conseguem esticar o orçamento quando estão dispostas a fazer isto. Todas as cidades têm lojas em liquidação. Roupas elegantes por preços irrisórios estão sendo revendidas em brechós onde os ricos vendem suas roupas que quase não usaram. Bijuterias tem um maior efeito visual para um marido pobre do que o mais caro acessório para um presidente. Móveis usados comprados com sabedoria só são do conhecimento da anfitriã admirada. Banhos e limpezas frequentes podem realçar qualquer mulher ou casa, e uma simples recomposição de roupas intercambiáveis ou de móveis com uma manta ou almofada pode agradar à vista.

Modéstia no vestir e na conduta é uma lei para a mulher cristã (ITm 2:9-10; IPe 3:3-4). Mas modéstia não quer dizer desalinhada. Não há nenhuma contradição entre estas regras. Uma prostituta se veste e se conduz de forma a despertar a concupiscência sexual masculina (Pv 7:9-21); suas roupas são reveladoras, ao invés de ocultadoras; são idênticas a roupas íntimas femininas em seus efeitos. Vestimentas elegantes e conduta nobre da mulher virtuosa não fazem isto. Uma mulher orgulhosa ou mundana põe toda a ênfase na aparência e na percepção, negligenciando o espírito e o caráter (Is 3:16-24). Mas a graciosidade de uma mulher virtuosa e piedosa brilha mais do que o cabelo, o pano, a cor ou o decoro.

Condenar o vestir bem num esforço de ser modesta é o mesmo de condenar o álcool para evitar a embriaguez, condenar o pão para evitar a glutonaria, e rejeitar a eletricidade, como os ''amish´ (seita protestante que se estabeleceu nos Estados Unidos e Canadá durante o século XVIII), para evitar o mundanismo! Tais regras de "não toques, não proves, não manuseies" são extremos farisaicos corrigidos por Jesus Cristo e por Paulo (Mt 12:7; Cl 3:20-23). Os homens, por natureza, vão a extremos, dando ênfase demasiada à aparência ou nenhuma ênfase; mas este provérbio foi dado por Deus para descrever o precioso equilíbrio mantido pela mulher que teme ao Senhor (Pv 21:30).

Mulheres virtuosas abençoadas com a beleza eram lindas à vista (Gn 12:11,14; 24:16; 26:7; 29:17). Elas não se escondem debaixo de "abajures" ou conjuntos de moletons folgados. Nem tampouco negligenciaram suas aparências. Mulheres virtuosas são atraentes ao olhar, mas por vestimentas modestas, e nobreza e conduta pura, elas desencorajam pensamentos impuros. Elas não provocam luxúrias sexuais nos homens, pois as suas roupas não foram desenhadas com esse objetivo. Ao invés de vestirem roupas baratas e reveladoras de uma prostituta, elas desejam a sóbria classe de uma nobre primeira dama!

A aparência não é a primeira prioridade na vida de uma mulher virtuosa, pois isto é o temor do Senhor com o glorioso ornamento de um espírito meigo e quieto (Pv 31:30; ITm 2:9-10; IPe 3:3-4). Mas a modéstia na aparência e uma ênfase nas coisas espirituais nunca tiveram a intenção de uma aparência caseira, quando os meios estão disponíveis para honrar a seu marido e glorificar o seu Criador. É possível à mulher se preocupar pouco demais, assim como se preocupar demais ao dar atenção à aparência; somente uma mulher virtuosa encontra o ponto da santa moderação, separada dos dois extremos.

Mulher cristã, você tomou providências para atrair o seu marido quando se interessou por ele, e não ter o mesmo cuidado hoje é engano e defraudação. O abençoado Criador lhe deu características e habilidades que podem facilmente agradar a ele. Ele é o objeto da sua existência terrena, e você deve honrá-lo e recompensá-lo ao manter uma casa, o quarto e a aparência pessoal agradável.

Se o seu casamento está embotado, experimente uma tapeçaria e um pouco de seda e purpura, antes que outra mulher o faça (Pv 7:15-18). Os resultados podem surpreendê-la e lhe agradar! Senhor, abençoe os nossos casamentos.

O Senhor Jesus Cristo comprou a igreja para o Seu próprio prazer, e Ele deseja uma noiva bonita; por isso ele a purificou de toda a mancha e ruga e a apresentará a Si mesmo em régio esplendor digno de um rei (Sl 45:9-14; Is 61:10; Ef 5:25-27; Ap 19:8; 21:2)! Glória!