Provérbios 31:6

Dai bebida forte aos que perecem e vinho, aos amargurados de espírito.

Play Audio

A bebida forte e o vinho têm o seu lugar. Apesar de reis e de outros líderes devem fazer cuidadoso uso dos mesmos, eles têm um propósito maravilhoso. Deus os criou e os ordenou, e Ele, neste versículo, inspirou as razões para o uso deles. A bebida forte - bebidas fermentadas ou destiladas que não são o vinho - servem para alegrar aqueles que estão desanimados por causa da pobreza e da miséria (Pv 31:7). O vinho - suco fermentado da uva - também serve para alegrar os homens cujos corações estão pesados.

A mãe do rei Lemuel deu conselho inspirado ao seu filho real (Pv 31:1-2). Em primeiro lugar ela o avisou a respeito das mulheres, pois os homens em posição de autoridade são alvos de mulheres prostituídas mais do que para os outros homens (Pv 31:3). Em seguida ela o alertou a respeito do perigo da intoxicação pelo vinho ou da bebida forte, que afetaria a sua memória e juízo na sua condição de rei (Pv 31:4-5). Ela o ensinou que o vinho era mais apropriado aos seus pobres cidadãos da classe operária (Pv 31:7).

O vinho, assim chamado, sempre foi e é o único suco fermentado da uva usado como uma bebida. Ao contrário do que os modernos fariseus abstinentes dizem o vinho nunca foi o nome dado ao suco da uva sem álcool. Um estudo bíblico honesto revelará esta simples lição. Homens que ensinam o contrário estão mentindo para poder impor regras sobre os homens (Mt 15:1-20). Dentro do contexto do nosso versículo de hoje relacionado com a bebida forte, o vinho, claramente, é uma bebida alcoólica feita da uva.

O vinho foi feito e ordenado por Deus com um bom propósito. Ele criou as uvas com um suco adocicado por dentro e fermento na casca. Quando as uvas são esmagadas o açúcar e o fermento começa a fermentação. Quando o bagaço atinge um nível de 8-14% de álcool, o fermento morre e termina o processo de fermentação. Ele criou as uvas e ordenou este processo para alegrar o coração, que tem sido o uso de vinho ao longo de 6000 anos (Sl 104:14-15; Ec 10:19; Is 28:23-29; Gn 9:20).

Deus fez e ordenou a bebida forte com um bom objetivo também. Quando havia pouco suprimento de vinho, ou os homens desejavam uma mudança de bebida, eles poderiam fermentar outros produtos de frutas ou grãos e/ou os destilar. A cerveja é simplesmente uma sopa gelada de grão com um nível de álcool consideravelmente menor que o do vinho. Uísque é simplesmente uma sopa fria de grão que foi destilada com um nível de álcool consideravelmente maior do que o do vinho. O midori é feito do melão, vários sabores do "schnapps", vodka, xerez, e o brandi são algumas das outras formas modernas de bebidas fortes.

Que não haja nenhuma dúvida a respeito das limitações impostas por Deus ao uso do vinho e da bebida forte! Deus com veemência condenou o beber excessivo que conduz à embriaguez, da mesma forma que Ele condena o excesso de comida que leva à glutonaria (Pv 20:1; 23:20-21,29-35; Is 5:11; Hc 2:15; Lc 21:34; Rm 13:13; ICo 5:11; 6:10; Gl 5:21; Ef 5:18; IPe 4:1-5). Que não paira dúvida alguma na mente de qualquer um a respeito das limitações que Deus colocou sobre o pão e o vinho!

Mas Deus aprovou o vinho e a bebida forte neste provérbio. Isto não é de se estranhar e só aqueles que são ignorantes a respeito da Bíblia acham isto estranho. Ele ordenou Israel a gastar 10% da renda nos festivais de adoração e Ele aprovou o vinho e a bebida forte nesses eventos familiares religiosos (Dt 14:26). Mas claro, abstêmios nas suas caravanas do evangelho social da Proibição (período de proibição de venda de bebidas alcoólicas nos Estados Unidos), ignoraram estes versículos! Billy Sunday (foi um famoso atleta americano que se converteu e se tornou um grande evangelista, tendo contribuído para a emenda que proibia a venda de bebidas) e o "Temperance Movement" (um movimento do século 19 e início do século vinte que foi organizado para estimular a moderação no consumo de bebidas intoxicantes ou a abstinência total das mesmas), estavam completamente errados! Temperança não é abstinência nem proibição, mas o exercício da autodisciplina!

Porque Deus criou e ordenou o vinho e a bebida forte? Porque o álcool pressiona o sistema nervoso central que ajuda a pessoa a relaxar, se esquecer das coisas negativas da vida e se sentir aquecido com alegria e contentamento. Ele os fez para dar alegria ao coração (Jz 9:13; Sl104:14-15; Ec 10:19)! Leia o provérbio novamente e siga o pronome plural "aos" no versículo seguinte (Pv 31:6-7)! Os que estão perecendo e os de espíritos amargurados é um estado de depressão. O vinho e a bebida forte fazem com que o homem se esqueça da sua pobreza e miséria, mesmo quando muito desanimados!

O vinho é uma excelente bebida durante a comunhão entre amigos, assim Jesus Cristo criou o melhor vinho para a festa de casamento como Seu primeiro milagre!(Jo 2:1-11) Abraão e Melquisedeque tinham pão e vinho na confraternização deles (Gn 14:18-20). que possui os céus e a terra; e bendito seja o Deus Altíssimo, que entregou os teus adversários nas tuas mãos. E de tudo lhe deu Abrão o dízimo." E as verdadeiras igrejas de Deus comungam com pão e vinho (ICo 11:20-26)! Não é de admirar que o brinde seja "Saúde!" Não é de se admirar que algumas são chamadas de cordiais - bebidas que aquecem o coração!

A mãe do rei Lemuel não proibiu a total abstinência ao seu filho. Ele preferiu que ele fosse governado por uma norma maior do que aquela aplicada aos seus cidadãos. Os três maiores reis da Bíblia bebiam - Melquisedeque, Davi e Jesus (Gn 14:18; IISm 6:19; Lc 7:33-34). O Novo Testamento confirma esta gradação do dever. Pastores não podem ser dados ao vinho; diáconos não podem ser dados ao muito vinho; e os membros devem somente se abster da embriaguez (ITm 3:3 e 8). Os sacerdotes de Deus bebiam do melhor vinho, mas não bebiam quando dirigiam a adoração (Lv 10:8-11; Nm 18:8-12; Ez 44:21).

Que lição você tira para si? Deus é glorioso em todas as Suas criações, incluindo o vinho! Ele fez o pão para fortalecer o seu coração e o vinho para torna-lo alegre (Sl 104:14-15). Ele não é o tirano isento de misericórdia dos modernos fariseus, que o limita ao suco de uva, uma bebida amarga e carregada de açúcar! Ele quer que você relaxe ao final de um longo dia. Ele conhecia os artigos de consumo de uma boa refeição antes que houvesse os modernos restaurantes ... vinho, pão e carne (ISm 6:19)!

Vinho e bebida forte devem ser controlados, para que a embriaguez seja evitada. Mas esta limitação não é maior ou mais séria do que a que Deus alertou a respeito de comer demais pão, carne ou outro alimento e ser um glutão. Mas claro, os abstêmios são grosseiramente gordos, porque se abstém do vinho, mas se deleitam nas sobremesas! Tanto a embriaguez quanto a glutonaria é pecado. Se você tem uma posição de liderança, até mesmo incluindo o ser um amoroso e sábio marido e pai, você deve cuidadosamente considerar e se guardar no uso dessas bebidas.

Embriaguez é excesso de vinho. A embriaguez nunca e certo como uma solução para administrar os seus problemas. Embriaguez é só para perdedores (Pv 23:20-21 e 29-35)! Se você tem problemas que você não consegue resolver, a solução é o Espírito Santo do Deus vivo (Ef 5:18). Humilhe-se diante de Deus e rogue por Seu Espírito Santo, e comece a cantar ao invés de beber (Lc 11:13; Ef 5:18-19). Que o Senhor seja magnificado! Regozije-se no Senhor!