Provérbios 30:27

Os gafanhotos não têm rei; e, contudo, todos saem e em bandos se repartem.

Play Audio

Temos aqui um fabuloso provérbio em quatorze palavras. Ele é simples, fascinante e contém uma obscura lição de grande sabedoria. Gafanhotos nos ensinam que sociedade é melhor do que a individualidade, que há poder nos números e na unidade. Sem um líder, eles viajam em grandes e coordenados enxames que ainda assustam os homens de hoje. Você consegue aprender a sabedoria deles?

Quatro pequenas criaturas ensinam poderosas lições (Pv 30:24-28). Temos aqui o gafanhoto do deserto, também chamados de locusta, que habita as áreas próximas a Israel. O SENHOR Jeová deu ao gafanhoto do deserto uma natureza única para ensinar a você sabedoria, e Salomão revelou esta sabedoria aqui para o seu aprendizado.

Os gafanhotos do deserto geralmente vivem uma vida muito só, quieta, individual e solitária. Eles são extremamente tímidos exceto nos seus breves períodos de encontro para o acasalamento. Eles voam de noite e evitam um ao outro, bastante satisfeitos em estarem sozinhas. Meio lerdas por natureza, são bastante inócuos. Mas quando reunidos em uma situação apinhada com outros gafanhotos, devido às circunstâncias ecológicas ideais ou pela busca de alimento, eles mudam drasticamente para se tornarem criaturas bastante sociais.

Esta mudança radical de personalidade é a única característica deles. Além disso, a própria fisiologia deles e suas cores mudam para indicar esse novo temperamento. Eles agora querem enxamear juntos, e fazem isso de uma maneira bastante coordenada, envolvendo às vezes, milhões de gafanhotos. Tão grande é a transformação, que eles, até recentemente eram considerados duas espécies distintas!

Cientificamente, o gafanhoto com seu temperamento individualista e recluso são chamados de solitário. Quando ele passa por essa grande mudança da sua personalidade e se torna uma criatura social muito ávida, ele é cientificamente chamado de gregário! Nós mesmos usamos a palavra para descrever alguém que é muito amigável, social, interativa e desfrutando de atividades grupais!

Com apenas 7,5 cm (aproximadamente) de comprimento e pesando duas gramas, um único gafanhoto pode comer o seu peso em alimento todos os dias! Eles viajam a uma velocidade máxima de 32 quilômetros por hora, e podem voar a uma distância de 129 quilômetros por dia. Com outros poucos eles podem devastar um país, devorando a maior parte dos comestíveis no caminho deles.

Uma nuvem de gafanhotos cobrindo uma área de aproximadamente 3.200 quilômetros quadrados cruzou o Mar Vermelho em 1889, e se estimou que o peso deles fosse de 500.000 toneladas e que continha 250 bilhões de gafanhotos. Nuvens de gafanhotos ainda ocorrem nos dias de hoje e são uma séria ameaça à agricultura da África do Norte até a Ásia.

O abençoado Deus chamou estas criatura de Seu exército, e Ele descreveu o caráter e a capacidade destrutiva deles em grande detalhe (Jl 1:4-7; 2:1-11,25). Ele enviou este Exército para o Egito a fim de encorajar Faraó a deixar ir o Seu povo Israel para Canaã. Os resultados foram devastadores (Êx 10:3-6,12-19)! Eles escureceram o sol e comeram tudo que era verde! Ele comanda os gafanhotos (IICr 7:13)! E Ele criou o grande uso da associação deles!

A sabedoria é para ser aprendida quanto à vantagem dos números e da união. A associação é melhor do que a individualidade. Salomão ensinou, "Melhor é serem dois do que um ... e o cordão de três dobras não se quebra tão depressa" (Ec 4:9-12). Cada pessoa que tem um cônjuge decente sabe que o casamento é certamente melhor do que ser solteiro (Gn 2:18; Ec 9:9). Este fato é óbvio para os homens sábios, independente das baboseiras modernas a respeito das bênçãos e virtudes de uma vida de solteiro.

Existem quatro vantagens para a sociedade humana, ou para o ajuntamento de indivíduos em um grupo (Ec 4:9-12). Em primeiro lugar eles podem compartilhar das recompensas do trabalho e da prosperidade. Em segundo lugar, quando um tem alguma dificuldade, os outros podem ajudá-lo. Em terceiro lugar, as diferentes habilidades são sinergéticas e resultam em maior produtividade. E, em quarto lugar, elas podem se defender melhor contra os seus maiores inimigos.

Solitários são perdedores, pois a escolha do individualismo garante a sua perpétua inferioridade. Deus escolheu a sociedade para maximizar o potencial humano. O casamento é uma bênção maravilhosa para uma pessoa solteira; a família é uma unidade social gloriosa, e assim é também com as empresas, nações, e igrejas. A cuidadosa consideração com a vitalidade do grupo é, essencialmente, sabedoria!

Enxergamos os objetivos de uma igreja local com os gafanhotos. Os santos se reúnem em uma sociedade comum para o maior benefício do grupo. Pelas quatro razões de Salomão, eles podem se desenvolver espiritualmente, quando dispõe uns dos outros. E os apóstolos também ensinaram este fato (At 2:42-47; Rm 15:1-7,13-14; ICo 12:13-27; Gl 6:1-2; Ef 4:16; ITs 5:14; Hb 3:12-13).

Aqueles que levianamente consideram a sabedoria divina de Deus e negligenciam as assembleias são egoístas e perigosos para o corpo. Eles devem ser excluídos da comunhão, pois são aproveitadores contraproducentes (Hb 10:23-35; IITs 2:15; 3:6). Todo santo verdadeiro é necessário para ajudar na integridade e na vitalidade do corpo como um todo.

Também vemos a necessidade para uma igreja unida e amorosa. Que bem pode vir de uma igreja dividida em si mesma? Ela certamente cairá como nos ensinou Jesus (Mt 12:25). Divisão na família, na cidade ou no reino trará ruína certa, e assim a igreja precisa estar unida (ICo 1:10). Deus odeia aqueles que semeiam a discórdia, e eles também precisam ser excluídos (ICo 6:16-19; Mt 18:17; Rm 16:17-18).

Independente de como você se sente a respeito dos outros, você não pode fazer tanto quanto pode ou tão bem quanto pode sozinho como poderia fazer com a ajuda dos outros. E você ficará muito mais feliz com este intercâmbio, pois há grande prazer na dinâmica de grupo dos santos, especialmente quando assistida pelo poder do Espírito Santo (Sl 133:1-3). Que Deus e os gafanhotos sejam verdadeiros!

Leitor, você tem a sabedoria dos gafanhotos? Você entende o valor da sociedade humana? Você está maximizando todo o benefício do seu casamento? Promovendo a sua família? Construindo a sua igreja? Exaltando as suas companhias? Unificando a sua nação? Você sabe como modificar as suas tendências individuais para servir as necessidades do grupo? Os gafanhotos ensinam estas coisas, e não precisam de rei para forçá-los a fazerem o que fazem. Eles fazem o que fazem por obediência ao Criador deles!