Provérbios 30:11

Há uma geração que amaldiçoa a seu pai e que não bendiz a sua mãe.

Play Audio

Agur ensinou a sabedoria inspirada para a sua vida através conjuntos formados por quatro coisas (Pv 30:11-31). Temos aqui o primeiro de quatro tipos de homens, identificados pelos seus pecados particulares. Todas as crianças desonram seus pais em graus variáveis, mas existem algumas que são excepcionalmente perversas e profanas. Elas amaldiçoam o pai e não abençoam a mãe. Elas são monstros cruéis.

A palavra "geração" é usada aqui para descrever o tipo de homem, o tipo de pessoa, um tipo específico de indivíduo. Não é uma profecia a respeito de todas as pessoas nascidas num determinado tempo no futuro, quando crianças seriam rebeldes, pois em todas as épocas houve tais pecadores. Não é uma referência direta aos homens maus que viviam à época de Jesus Cristo, pois tal uso seria único no livro de Provérbios e sem qualquer sabedoria prática para a vida.

As quatro gerações poderiam ser vagamente interligadas aos quatro tipos temperamentais - sanguíneo, colérico, melancólico e fleumático - pois cada temperamento tem tendências instintivas. Mas a sabedoria ensinada é mais do que disposição temperamental: as quatro lições são pecados específicos e seus deveres relacionados. Ao invés de designarmos temperamento para cada geração, aprenda o pecado e a sabedoria correspondente de cada geração.

A primeira geração, ou tipo de pessoa má, é cruel e rebelde aos pais. Ele, ou ela, revelam um coração mau para com a autoridade, especificamente a primeira e a mais carinhosa que encontramos na vida. Sua rebelião profana estabelece e declara uma maldição contra o seu pai - um desejo ou intenção de que seja ferido ou morto. E ele não dirá ou praticará qualquer bondade à mulher que lhe deu a luz. O diabo não é digno do ar que ele poluiu. O santo Deus considera o crime como sendo digno de um horrendo juízo (Pv 20:20; 30:17; Êx 21:17; Lv 20:9; Dt 27:16).

Há lições a serem extraídas através do estudo (Pv 1:6). O mundo sempre teve filhos ingratos. O que você deve aprender? Existem pelo menos cinco lições: Deus honra altamente os pais; a sabedoria identifica estes pirralhos como sendo animais, que merecem severa justiça; você deve evitar qualquer tendência a este pecado; você deve treinar para tirá-lo de seus filhos; e você deverá ver a mesma lição sendo aplicada a todas as esferas de autoridade humana procedente de Deus.

Deus criou o homem e a mulher, projetou seus desejos de intimidade sexual e os seus resultados reprodutivos, limitou as duas coisas ao casamento, ordenou a função de pais, dividiu-os entre os pais e as mães, lhes deu grande autoridade e honra, escolhendo o homem e a mulher para serem especificamente seus pais, e lhe deu indefesa e ignorante a eles. Ele não pediu a sua opinião antes de Sua escolha, e Ele não se importa com isso agora. A validade paternal e a autoridade veem de Deus e a Bíblia revela estes fatos. A reprodução e a função de pais não evolveram do lodo primordial, conforme os idiotas educados propõem hoje no seu ódio profano contra Deus e a Bíblia. O conceito de autoridade paternal é por divina sabedoria. Jeová ordenou a função de pais, e Ele deu leis rígidas para defini-las, punição severa aos infratores, e grandes recompensas pelos seus cumprimentos (Pv 20:20; 23:22; 30:17; Êx 20:12; 21:15,17; Lv 20:9; Dt 21:18-21; 27:16; Ef 6:1-3).

Você deve obedecer e honrar os seus pais, independente da sua idade (Pv 23:22). Não importa a maneira como eles a trataram, pois Deus determinou a função e a pessoa que a exerceria (Rm 13:1-7; IPe 2:18-21). A honra é mais abrangente do que obediência, e significa tratá-los com consideração especial. Levando em conta que eles cuidaram de você quando estava indefeso, você deve o mesmo a eles em sua velhice (ITm 5:4).

Você trata os seus pais de uma maneira totalmente diferente da má geração descrita? Você também deve ensinar esta regra de sabedoria aos seus filhos e impingir a obediência deles a ela, para que não destruam a sua paz e traga a maldição de Deus sobre as suas vidas deficientes (Pv 13:24; 19:18; 22:6,15; 23:13-14; 29:15). Deus os entregou a você estando eles totalmente ignorantes e moralmente depravados e é o seu dever moldar a vontade deles de forma a se submeterem à autoridade ordenada por Ele. Se você negligenciar este dever, você odeia os seus filhos e a si mesmo (Pv 3:12; 10:1; 13:24; 17:21,25).

A lição se estende além dos pais a toda a autoridade. O miserável canalha que ressente e desafia seus pais terá problemas com a autoridade no casamento, no trabalho, na sociedade e na igreja. Deus não o considera melhor do que um cão raivoso (Jd 1:8-10; IIPe 2:10-12). Os darwinistas são frequentemente chocados pela brutalidade no mundo, mas eles são tão arrogantes e ignorantes para admitirem seu fracasso de seguirem as leis de Deus quanto à honra de pais.

Você vive nos tempos perigosos dos últimos dias, quando um estigma efeminado de cristianismo corrompeu a deidade Bíblica, e uma de suas perigosas características é a desobediência aos pais (IITm 3:1-7). Qual é a cura? É a sã pregação da palavra inspirada de Deus (IITm 3:14 - 4:4). De que maneira deve ser pregada? Com poder trovejante, como fazia João Batista para reconciliar pais e filhos em sua geração (Ml 4:5-6; Lc 1:17).