Provérbios 30:10

Não calunies o servo diante de seu senhor, para que te não amaldiçoe e fiques culpado.

Play Audio

Acusações devem ser justas e misericordiosas, especialmente contra os afligidos e oprimidos, que não podem se defender. Rispidez desnecessária poderia levá-los a lhe amaldiçoar, o que então traria o duro julgamento de Deus sobre você. A religião de Jeová sob os dois testamentos inclui muita compaixão e misericórdia para os humildes, fracos ou oprimidos.

A Bíblia toda admite a servidão ou a escravatura, apesar dela proteger servos ou escravos ao ordenar o tratamento justo e bondoso pelos seus senhores. Enquanto que a servidão legal perturba alguns, a confusão é geralmente devida à combinação cultural de uma criação, ignorância da servidão em outras sociedades e ignorância dos possíveis mútuos benefícios.

O Deus da Bíblia, chamado Jeová, protege os humildes, os fracos e os oprimidos, e Ele ordena que todos os demais façam o mesmo. Ele protege os órfãos e as viúvas (Sl 68:5; 82:1-4). Ele protege os animais (Pv 12:10; Dt 22:6; 25:4). Ele exige que os homens falem quando puderem auxiliar aqueles que não podem defender a si mesmos (Provérbio 23:11-12; 31:8-9).

Servos ou escravos eram uma classe inferior de homens, facilmente afligidos ou oprimidos pelos seus senhores, e com pouca proteção pelos meios normais da justiça ou da reparação. Eles dependiam de justeza e bondade de seus senhores, e por isso Deus os protegia por uma variedade de deveres exigidos dos seus senhores (Lv 25:39-46; Dt 15:12-15; 23:15-16; 24:14-15; Cl 4:1).

Este provérbio protege servos ou escravos daqueles que não são seus senhores ou proprietários. Acusações falsas ou duras advindas de outros membros da casa ou os de fora poderia provocar seus senhores e levar à privação ou punição. O provérbio condena acusações que foram caluniadoras (uma falsa acusação), trivial (desnecessária), ou dura (sem misericórdia).

A posição inferior de um servo ou de um escravo não impedia acusações de malfeitos que eram feitas honestamente, por uma grande ofensa, e sem preconceito ou vingança. Preconceito às pessoas sendo julgadas fossem elas inferiores ou superiores não é correto (Êx 23:3; Lv 19:15). Os inferiores não merecem nenhuma simpatia se culpados de crimes (Pv 6:30-31; Gn 21:25-26; Lv 19:17; ISm 26:19).

Qual a importância desta questão? O Deus Todo Poderoso defende e julga aqueles que não têm o poder de se proteger, portanto tome cuidado (Pv 22:22-23; 28:7; Dt 10:18; 15:9; Sl 10:14,18; 146:9). Trate com cuidado, julgue com tolerância, e escolha errar, se necessário, pela liberalidade e misericórdia, e Deus o abençoará (Pv 19:17; 21:13; 22:16; Is 58:6-11). Aja com justiça e ame a misericórdia (Mq 6:8).

Considere um exemplo. Jacó mudou com a sua família para o Egito, onde através de uma sucessão de reis eles se tornaram servos dos egípcios. A acusação que pesava sobre eles é que poderiam se tornar numerosos demais para os egípcios (Êx 1:8-14). Israel clamou ao Senhor e Ele os ouviu (Êx 2:23-25). Lembre-se das dez pragas, das mortes dos primogênitos, de um exército afogado, e de uma nação despojada e arruinada! Tenha cuidado quando acusar um servo!

Considere outro exemplo. Os escribas e os fariseus, a elite religiosa dos judeus, acusavam os humildes apóstolos ao senhor deles, Jesus (Mt 15:1-2). Teria sido melhor para eles que não tivessem saído de suas casas naquele dia! Jesus pronta e publicamente chamou a atenção deles pelas suas hipocrisias e pela vã religião, envergonhando-os diante da multidão (Mt 15:3-11). Quando informado que os fariseus se sentiram ofendidos, Ele os condenou ainda mais (Mt 15:12-14)!

Considere outro exemplo. Judas Escariote era um ladrão, e ele conspirou com os judeus contra o Servo Jesus pelo preço de um servo (Mt 26:15; Êx 21:32).

Jesus amaldiçoou a Judas (Sl 109:6-20; Mt 18:7; 26:24), e no fim ele acabou sem dinheiro, tragado pela culpa e a tristeza, e suicidou estripado em um campo sem valor (Mt 27:3-10; At 1:16-20). Tenha cuidado a respeito de acusar um servo, especialmente se ele é o Filho de Deus!

Considere outro exemplo. Os judeus odiaram Jesus, e eles O desprezaram e O rejeitaram, escondendo os seus rostos Dele e o acusaram de crimes horríveis diante de Deus (Is 53:3-4; Mt 9:34; 12:24; 26:65; Jo 8:48). Mas o Deus Todo Poderoso arrasou a cidade de Jerusalém porque eles haviam tratado mal o Servo e o Visitante santo (Lc 19:43-44). Tome cuidado quando acusar um servo, especialmente o Filho de Deus! Ao invés disso, beije-O (Sl 2:12)!

Para que fique claro a sua piedade, não fale mal de nenhum homem (Tt 3:2). Se preocupe com a trave no seu olho, ao invés do argueiro no dos outros (Mt 7:3-5). Ame a misericórdia acima do juízo (Tg 2:13). Lembre-se dos dez mil talentos que lhe foram perdoados quando considerar os centavos que lhe são devidos (Mt 18:21-35). Deixe que o amor cubra o que puder (Pv 10:12; 17:9).

Você entende a liberdade cristã? Deus deixou muitas questões fortuitas da vida para cada cristão escolher ou preferir. Você não tem o direito de criticar ou fazer acusações a respeito dessas escolhas. Paulo escreveu, "Quem és tu que julgas o servo alheio? Para seu próprio senhor ele está em pé ou cai; mas estará firme, porque poderoso é Deus para o firmar". (Rm 14:4). Os provérbios de Salomão vão além daquilo que você imaginava? Amém!

Que todo homem ou mulher que ocupam uma posição de autoridade pratiquem justeza e suavidade para reter a justiça de Deus indicada neste provérbio. Que nenhum governo civil oprima aqueles que estão sob seu governo (Ec 5:8). Que todo empregador trate com lealdade os seus empregados (Cl 4:1). Que todo pai evite desencorajar os seus filhos (Cl 3:21). Que todo marido honre a sua mulher (IPe 3:7). Que cada pastor despreze a parcialidade com as pessoas. I Timóteo 5:21;- "Conjuro-te, diante de Deus, e do Senhor Jesus Cristo, e dos anjos eleitos, que, sem prevenção, guardes estas coisas, nada fazendo por parcialidade."

Leitor cristão, você é um servo do Senhor Jesus Cristo. Se você vive uma vida piedosa em Cristo Jesus, você será perseguido (ITm 3:12), e alguns acharão que estão agradando a Deus (Is 66:5). Dê ouvidos ao seu Senhor, "Toda ferramenta preparada contra ti não prosperará; e toda língua que se levantar contra ti em juízo, tu a condenarás; esta é a herança dos servos do Senhor e a sua justiça que vem de mim, diz o Senhor." (Is 54:17).