Provérbios 30:8

Afasta de mim a falsidade e a mentira; não me dês nem a pobreza nem a riqueza; dá-me o pão que me for necessário.

Play Audio

Quão sábio e prudente você é? Você teme a riqueza tanto quanto a pobreza? Você sabia que o sucesso financeiro é uma mentira vã? Temos aqui dois dos pedidos mais importantes de oração que você possa orar! Agur deu duas inspiradas instruções aos seus dois alunos a respeito do perigo e da decepção do dinheiro e das riquezas, e o seu sucesso e tranquilidade futuros dependem dessas instruções.

Agur tinha um grande desejo de pedir duas coisas (Pv 30:7). Ele conhecia as consequências perigosas se não obtivesse aquilo que estava pedindo (Pv 30:9). Ele entendeu a natureza enganosa e futura, tanto do sucesso financeiro como da pobreza, e por isso rogava a Deus para livrá-lo da arrogância de ser rico e das tentações de ser pobre. Ele rogou por uma receita moderada.

Agur orou por duas coisas: (1) para ser salvo da vaidade e das mentiras, e (2) obter somente um sucesso moderado na vida, evitando assim a pobreza e a riqueza. Que vaidades estão sendo consideradas? A vaidade e as mentiras das riquezas e do sucesso! Como assim? Permita que a conexão, o contexto e a Bíblia orientem a interpretação (ICo 2:13), já que não há nenhuma insinuação às mentiras da falsa religião, evolução, deuses falsos, cônjuge enganador, hipócritas ou outras mentiras como estas.

Vaidade é qualquer coisa fútil, desvantajoso, sem valor ou vazio. Você sabe o que é uma mentira. As riquezas são as duas coisas! Davi escreveu, "Somente vaidade são os homens plebeus; falsidade, os de fina estirpe; pesados em balança, eles juntos são mais leves que a vaidade." (Sl 62:9). Deus condenou os homens e as suas realizações vazias. Agur desejava ser salvo de uma vida de perseguição às riquezas e ao sucesso (Pv 23:4-5; Sl 119:136-137; ITm 5:6-10).

Pense honesta e sabiamente a respeito do dinheiro! Ele não satisfaz, mesmo quando você tem muito dele; isto é vaidade (Ec 4:8; 5:10)! Ele desaparece rapidamente (Pv 27:24; Ec 5:11)! O dinheiro corrompe a moralidade (Mc 10:23-25; ITm 6:9-10; Tt 1:11)! Você não vai leva-lo com você (Mt 6:19-21; Lc 12:13-21; ITm 6:7). O dinheiro sufoca e destrói a produtividade (Mt 6:24; 13:22). Que vaidade! Você é sábio o suficiente para acreditar nesses avisos e orar contra a sua própria riqueza?

Um homem sábio ora por uma renda e um patrimônio moderado, de forma a poder evitar as tentações de pecar em qualquer das duas pontas do espectro financeiro (Pv 30:9). Ele ora por contentamento, e aprende a se contentar, sabendo que o contentamento é a verdadeira medida do sucesso (ITm 6:6; Fp 4:10-13). Um homem sábio maximiza os benefícios de sua vida andando com Deus, não importando os seus próprios bens ou os seus inimigos (Hb 13:5-6). Ele despreza totalmente a obsessão com o lucro imundo (ITm 3:3,8; Tt 1:7; IPe 5:2).

Leitor! Este aviso só é encontrado na Bíblia! Os tolos que estão à sua volta adoram riquezas! Eles sacrificaram as suas vidas para as vaidades e mentiras! Acrescente estes dois pedidos prudentes à suas orações!