Provérbios 29:2

Quando os justos se engrandecem, o povo se alegra, mas, quando o ímpio domina, o povo suspira.

Play Audio

É tempo de lamento em todas as nações, pois homens maus estão governando e virando de cabeça para baixo a sabedoria de Deus. Como podem os santos de Deus regozijar quando veem equidade, justiça, verdade e sabedoria comprometidas e corrompidas diariamente? O rei Salomão, escrevendo ao seu filho como o futuro rei de Israel, fez esta observação e regra a respeito de posições políticas. As pessoas boas de qualquer nação são seriamente afetadas pela moralidade dos seus governantes.

O provérbio não se aplica a todos os homens: os maus amam governantes maus, pois eles promovem e protegem seus pecados. Muitas nações têm amado e amam governantes ateístas e profanos. O povo a que se refere este provérbio é o povo santo de Deus, especialmente os de Israel. Salomão ensinou a seu filho a motivação piedosa em se preocupar com os cidadãos nobres honrando-os.

Muitas nações nunca tiveram um governante justo e, por este motivo, nunca tiveram razão para regozijarem. Entretanto, até mesmo em nações que não sabiam agir de outra forma, mesmo onde viviam poucos santos, um rei atencioso que protegia e cuidava do seu povo era motivo de alegria. Tiranos violentos, tais como Herodes o Grande, que assassinou crianças abaixo de dois anos na região de Belém, causou grande lamento até entre as pessoas mais calejadas (Mt 2:16-18).

A observação política é verdadeira. Quando o rei Assuero da Pérsia promoveu Hamã, Susã, a capital, ficou perplexa com a elevação daquele homem mau (Et 3:15). Mas quando o justo Mardoqueu o substituiu, Susã regozijou e ficou feliz (Et 8:15). Israel regozijou quando Salomão assumiu o trono, mas eles se rebelaram quando o seu filho Roboão o sucedeu.

Os Estados Unidos da América adentrou o século 21 aparentando ser uma nação cristã sob a direção de governantes justos. Mas os santos de Deus lamentaram porque os maus governam! Eles protegem o infanticídio, a rebelião infantil, a pornografia, a rebelião trabalhista, a sodomia, a adoração islâmica da lua, adultério, evolução, divórcios tolos, endividamento nacional e entretenimento obscenos. Dizendo ou cantando, "Deus abençoe a América" não prova nada senão a ignorância e a hipocrisia.

Davi chorou rios de águas quando ele viu os homens se afastando da lei de Deus (Sl 119:136). Mas o dia está chegando quando o Filho de Davi irá depor toda a autoridade e reinará supremo em justiça sob a direção de Deus (IISm 23:1-7; Sl 45:1-7; Is 9:6-7; Jr 23:5-6).

Que lições podem ser extraídas? Não existe razão para o regozijo político em nenhuma nação hoje em dia (Sl 9:17; 33:12; 144:15). Que toda a autoridade seja justa, até mesmo pais, para o exemplo e alegria de seus governados (Cl 3:21; ITm 4:12,16). Que todos os santos orem pelas suas nações e governantes, pois a paz é possível até mesmo no meio da Babilônia (Jr 29:4-7; ITm 2:1-2).