Provérbios 28:14

Bem-aventurado o homem que continuamente teme; mas o que endurece o seu coração virá a cair no mal.

Play Audio

Todos nós queremos ser felizes e evitar problemas, e o Pregador nos diz como. Se sempre temermos a Deus, seremos felizes. Mas se rebelamos contra Ele, traremos problemas para nós mesmos. Que o nosso bondoso Deus nos abençoe com graça e força para temer a Ele todos os nossos dias.

O temor do SENHOR está neste provérbio? Sim, pois esse é o tema de Provérbios (Pv 1:7), e é todo o dever do homem (Ec 12:13), nenhum outro temor traz felicidade (Pv 29:25), e o temor é oposto ao endurecimento do coração (Is 63:17) não tê-lo resulta em danos (Sl 36:1-2), e o resultado vem após a confissão de pecados a Deus, necessária à prosperidade (Pv 28:13).

A palavra "continuamente" modifica o medo, não a felicidade. Nós sempre precisamos temer a Deus, mesmo quando não estamos felizes. O SENHOR pode se retirar temporariamente de um homem temente a Ele e, assim, reduzir a sua felicidade; mas, no fim, Ele retornará com bênçãos adicionais, assim como foi com Jó, também.

Tudo que você fizer, deve ser feito, tendo em vista a glória Dele (ICo 10:31). As nossas vidas devem ser sempre protegidas pelo cuidado, para que não nos desviemos de Suas ordenanças e assim desagradar o nosso santo Pai. Devemos fazer uma análise minuciosa de cada pensamento, palavra, ação e plano, fazendo as perguntas, "Esta escolha está em sintonia com a Sua santa vontade?" e "Esta atividade dará prazer a Ele?"

Pode a felicidade e o temor existir? Sim, pois temer ao SENHOR é um desejo reverente de agradar a Ele ao guardar os seus mandamentos e odiar o pecado. Neste contexto não existe dor nem tormento. Este é o temor que tem sua esperança na misericórdia Dele (Sl 147:11), e se regozija com temor e tremor (Sl 2:11). Este é o temor compatível com o vir com ousadia ao Seu trono da graça para obter ajuda (Hb 4:12-16).

O medo que levou Adão a se esconder entre as árvores do jardim do Éden era o medo incrédulo da culpa e da rebelião. O temor de um filho de Deus é como o temor de uma criança em relação ao seu pai amoroso. É um forte desejo de agradar e um potente freio na desobediência, mas também inclui segurança, confiança e afeição (Pv 16:20). Conhecer corretamente a Deus lança fora o medo doloroso (IJo 4:18).

O nosso temor de Deus deve nos levar a temer a nós mesmos, também; pois a autoconfiança conduz ao pecado e ao dano (ICo 10:12). Os homens sábios não confiam em si mesmos, mas aprendem a desprezar a si mesmos como sendo o seu pior inimigo. Que a confiança de Pedro em sua própria força e a coragem dele, nos humilhe a suplicarmos por graça e força Daquele que intercede por nós.

Considerando que os mandamentos de Deus são vida e prosperidade em si mesmos (Pv 3:1-2), e guardá-los traz as Suas bênçãos (Sl 147:11), estas duas razões formam esta regra simples de felicidade. Guardar as regras do sucesso e tendo a bênção de Deus em sua vida é uma feliz combinação. Rejeitar os Seus mandamentos é escolher a morte e a insensatez, e traz consigo a justiça de Deus. Não se engane - pois você, certamente, colherá aquilo que plantou (Gl 6:7).

Se você quer amar a vida e desfrutar de muitos dias, então teme ao Senhor e aparta-te do mal (Sl 34:12-16; IPe 3:10-12). Os homens desembolsam imensas quantias para receberem conselhos e serem felizes, mas aqui está a resposta, com a autoridade de Deus. E foi escrita por um homem que experimentou de tudo com todo o objetivo e prazer conhecido do homem de hoje! A conclusão de Salomão aqui é consistente com aquele final dos seus estudos filosóficos e práticos (Ec 12:13).

Leia o Salmo 128, cristão, e veja se existe ou não muitas bênçãos em temer ao Senhor (Sl 128).

No entanto, se você teimosamente recusa desobedecer aos mandamentos de Deus, você trará sobre si mesmo a promessa Dele de drástico juízo (Pv 29:1). O caminho dos transgressores é duro, caro leitor (Pv 13:15; 4:19; 19:16; 22:5). Ló e Saul comprometeram os mandamentos de Deus e ambos tiveram uma vida miserável e terminaram com um fim horrível que não podiam imaginar anos antes.

Temer a Deus não é uma questão simples. É vida ou morte. É felicidade ou dificuldades. Somente os insensatos tratam com leviandade as coisas de Deus, e colherão as recompensas das suas tolices. Somente aqueles que forem insensatos confiam no cumprimento externo de religiosidade, pois Deus destruirá o hipócrita. Homens sábios passarão o tempo de sua peregrinação aqui com temor (IPe 1:17).

Onde foi que você endureceu o seu coração contra o SENHOR? O que Ele exige de você que você não quer entregar a Ele? Onde você teimosamente resiste aos ensinos do servo Dele? Você já se examinou hoje? A sua vida é inteiramente fundamentada no temor do Senhor?

Se você acha que conseguirá sair ileso com rebelião, se você pensa que pode ter paz na desobediência, Ele trará toda a Sua ira e fúria em maldições pela sua vida desprezível e apagará o seu nome (Dt 29:18-20). Tenha absoluta certeza de que o seu pecado será descoberto! Beije o Filho!

O nosso Senhor Jesus Cristo sempre temeu ao Seu pai e praticava aquilo que agradava a Ele (Hb 5:7), e Ele está para sempre sentado no Seu trono nos céus, desfrutando da plenitude da alegria e dos prazeres para todo o sempre (Sl 16:11). Nós também estaremos brevemente ali, se tivermos cuidado de desenvolver a nossa salvação com temor e tremor (Fp 2:12-13; IIPe 1:10-11).