Provérbios 27:22

Ainda que pisasses o tolo com uma mão de gral entre grãos de cevada pilada, não se iria dele a sua estultícia.

Play Audio

Existe esperança para o insensato? Não! Existe esperança para as tolices da infância ou às tolices temporárias de adultos, mas não há esperança para o tolo. Ele é o que é, e você não consegue torná-lo sábio, não importa o que você fizer (Pv 17:10,12; 29:9). Você deve evitá-lo, se certificando que você não é como ele, e entendendo porque algumas pessoas nunca mudam.

O que é um tolo ou um insensato? Um tolo é uma pessoa que rejeitou a Deus por palavra ou por ação (Sl 14:1; 53:1; Tt 1:16). Ele é orgulhoso e teimoso demais para ser instruído e, por isso, ele precisa ser tratado como um animal bruto (Pv 10:8; 12:1; 14:16; 26:3).

Ele confia em si mesmo e, por isso, ele continua na sua loucura, sem cuidado ou verificação (Pv 10:23; 12:15; 15:5; 17:16; 26:11; 28:26). Ele é egocêntrico e profano (Pv 14:9; 17:24; 18:2; 20:3; Ec 10:2-3).

A tolice infantil pode ser corrigida e eliminada pela punição física e pela repreensão (Pv 19:18; 22:15; 29:15). A tolice adulta pode ser corrigida pela instrução, repreensão e avisos (Pv 1:5; 9:8-9; 19:20; 25:12). Há esperança nestes dois casos, mas não para os tolos.

O gral (pilão) é um vaso de pedra ou de madeira onde se põe o cereal que será pulverizado com a pila (mão de pilão), um instrumento parecido com uma maça (porrete), usado para socar o cereal para descascá-lo (arroz) ou moê-lo (café). A metáfora é poderosa! Se você esmagasse um tolo num pilão com uma mão de pilão, você não conseguiria expulsar a tolice dele e torná-lo sábio.

Como você pode impedir a si mesmo de ser um tolo incorrigível? O temor do Senhor é o primeiro passo, pois é o começo da sabedoria e do entendimento (Pv 1:7; 9:10). Você precisa rejeitar os seus pensamentos (Pv 16:25; 26:12) Em seguida você precisa amar a instrução e a repreensão para ser mais sábio ainda (Pv 9:8-9; 12:1). E você deve evitar a convivência com os tolos para não se tornar como um deles (Pv 9:6; 13:20).

Um homem sábio reconhecerá os tolos, lembrando que eles estão fora do alcance de qualquer ajuda e esperança, e não perca o seu tempo ou o seu fôlego com eles (Pv 17:10,12; 29:9). Os tolos não são dignos de honra, por isso é um erro honrá-los (Pv 26:1,8). Só se deve responder a eles para calarem suas bocas (Pv 26:4-5; Mt 7:6). Se você precisa conduzir um deles, você vai precisar usar da força bruta (Pv 26:3; Sl 32:9).

Algumas pessoas nunca mudam ... nunca se desenvolvem como deveriam ... nunca aumentam em sabedoria e entendimento ... são tolos! Não fique desanimado nem gaste o seu tempo. Evite-os e repreenda-os. É seu dever e privilégio, temer ao Senhor, humilhar-se diante de mestres e conselheiros, e evitar a orgulhosa rebelião que escraviza os corações e as mentes. É mais fácil aprender desta maneira do que ser pulverizado num pilão, o que foi e será feito pelo Senhor Jesus Cristo aos Seus tolos inimigos (Mt 21:42-44).