Provérbios 27:11

Sê sábio, filho meu, e alegra o meu coração, para que tenha alguma coisa que responder àquele que me desprezar.

Play Audio

Filhos podem arruinar um grande homem! Quando o homem toma uma forte posição pela verdade, sabedoria e justiça, seus filhos podem torná-lo grande ou quebrá-lo. Eles podem quebrá-lo no espírito, esmagando o seu coração (Pv 17:21,25; 19:13; ISm 2:27-36). Eles podem quebrar a sua reputação, dando ocasião para os seus inimigos condenarem-no (ISm 2:12-17,22-25; 8:3-5).

Ou eles podem alegrar o seu coração e lhe dar confiante credibilidade para silenciar os seus detratores! Amém!

Os filhos são uma maravilhosa benção do Senhor (Pv 5:15-18; Sl 127:3; 128:3-4). Eles são como flechas na mão de um homem de valor, em que eles podem ajudar o pai a alavancar o seu caráter e sabedoria ao multiplicarem a sua influência no mundo (Sl 127:4). Quando o homem tem a sua aljava cheia deles - uma grande família - ele pode ser destemido diante dos seus inimigos (Sl 128:5).

Mas isto só funciona quando os filhos são sábios e justos. Se forem tolos e maus, eles não acrescentam nada ao pai. Eles efetivamente o prejudicam em qualquer empreendimento que ele desenvolve. Eles são uma mancha no seu caráter e reputação, pois os seus inimigos podem falar mal dele em virtude dos seus maus descendentes. Somente netos nobres e prudentes são uma coroa para um homem velho (Pv 17:6).

Esta questão de filhos obedientes contribuírem para a boa reputação de seus pais é tão importante, ao ponto de Deus exigir que o os dois cargos na igreja - bispos e diáconos - sejam ocupado por homens cujos filhos forem fiéis e obedientes (ITm 3:4-5,12; Tt 1:6). Um homem que tem filhos insubordinados que ele não consegue controlar, indica que ele jamais será capaz de cuidar da igreja de Jesus Cristo.

Salomão foi um bom filho para Davi. Hirão, Rei de Tiro, sempre teve muito amor por Davi; mas ele regozijou e agradeceu a Deus por parte de Davi, quando ele foi apresentado a Salomão (IRs 5:1-7). E isto se passou após a morte de Davi! Apesar dos seus inimigos poderem reprovar Davi por causa dos seus outros filhos, eles tiveram que permanecer maravilhados diante de Salomão.

Mas os filhos de Eli quebraram o seu coração, trouxeram sobre si o juízo de Deus, e fizeram com que Israel odiasse a sua família e o culto de adoração a Deus (ISm 2:12-17,22-25). Samuel, que deveria ter aprendido com esta terrível calamidade, também tinha filhos maus, o que encerrou o seu governo sobre Israel (ISm 8:3-5). Simeão e Levi fizeram com que a reputação pai exalasse mau cheiro entre os Cananeus (Gn 34:30). Filhos tolos podem quebrar o coração do pai e arruinar a sua reputação.

Se filhos podem tornar um homem feliz e grande, mesmo à vista dos seus inimigos, então o treinamento deles deveria ser da maior importância. Não é de se admirar que Abraão levasse isso a sério (Gn 18:19)! Não causa espanto o fato de Josué ter levado isto a sério (Js 24:15)! Não é de se maravilhar que este mandamento está em toda a Bíblia (Pv 22:6; Dt 4:9-10; 6:4-7; 11:18-19; Sl 78:1-8; Jl 1:1-3; Ef 6:4)!

Pais! Não negligenciem este dever! Se você é preguiçoso nesta questão, você não só arruinará os seus filhos, mas também trará muitas dores futuras para a sua vida, muita lamentação na vida da sua mulher, e destruição de sua reputação pessoal e familiar (Pv 17:21,25; 19:18; 22:15; 23:13-14; 29:15,17)!

O que você pode e deve fazer para afiar as suas flechas? Filhos! Vocês entendem os seus deveres para com os seus pais? Deus ordenou isto, mas vocês também podem trazer alegria aos corações deles se tornando sábios e justos; e vocês podem calar aqueles que os criticam pelo seu caráter e conduta nobre e virtuoso. Não negligenciem esta oportunidade, pois tais coisas acham uma forma de se voltar contra você e puni-lo (Pv 1:31; Gl 6:7)!

O Senhor Jesus Cristo, o Filho perfeito do Seu Pai, respondeu para sempre a reprovação dos inimigos de Deus. O Filho da mulher obedeceu perfeitamente e morreu obedientemente, triunfando sobre o diabo numa demonstração pública (Rm 8:32-34; Cl 2:13-15; Ap 12:7-11). O Pai anunciou o Seu grande prazer e O promoveu sobre tudo (Ef 1:20-23; Fp 2:9-11).

Leitor! Se você afirma ser um filho do Deus vivo, o que é que a sua conduta está fazendo por Ele e para Ele? Você está alegrando o coração Dele pela sua vida sábia e sóbria? Você está ornamentando a doutrina Dele e silenciando os inimigos do evangelho pela sua conduta e modo de falar virtuoso? Você tem um glorioso privilégio e um terrível dever. Realize-o hoje com alegria!