Provérbios 26:5

Ao insensato responde segundo a sua estultícia, para que não seja ele sábio aos seus próprios olhos.

Play Audio

Os tolos pensam e falam contra Deus, a verdade e a sabedoria. Homens sábios precisam fechar as bocas deles, para evitar que presumam que os pensamentos deles são aceitáveis e corretos. Se o tolo não é repreendido, ele se tornará convencido em seus erros e se tornará um zombador (Pv 26:12). Antes que o caso dele seja considerado incorrigível, e a verdade seja passada pela lama, é bom que se destrua suas tolas idéias.

Salomão também ensinou que não devemos responder aos tolos ou nos envolveremos em tolos debates com eles, pois você corre o risco de se tornar como eles (Pv 26:4). Tolos não merecem atenção, que se discutam suas idéias, ou que sejam respondidas os seus questionamentos. Paulo avisou aos ministros para ignorarem e rejeitarem perguntas tolas e vãos balbucios (ITm 1:3-7; 6:20; IITm 2:14-16,23; Tt 1:14; 3:9).

Num contexto maior Salomão proibiu que fosse dado honra a um tolo (Pv 26:1), e avisou que Deus tinha amaldiçoado a tolice dos tolos (Pv 26:2), E ele concluiu dizendo que o único tratamento que verdadeiramente funciona é a contenção física e a punição corpórea (Pv 26:3). E ele ainda explicou o caráter do tolo e o tratamento que ele merecia nos seguintes versículos (Pv 26:6-12)

Os tolos variam na educação e na inteligência. Grandes tolos escrevem livros, ensinam nos níveis universitários, trabalham na mídia, ou pregam aos domingos. Eles apoiam princípios evolucionários, defendem a sodomia, protegem o aborto, promovem as drogas, justificam os sindicatos de trabalho, condenam a correção física e a pena capital, rejeitam e/ou colocam fora da lei a oração, entre outras formas de pensamentos dementes.

Esses tolos precisam ser calados. Não espere que recebam a verdade ou a sabedoria. Deus os entregou a mentes réprobas (Rm 1:18-28). Eles não conseguem reconhecer a verdade, mesmo que ela brilhe do sol durante o dia e à noite das estrelas e da lua (Sl 19:1-6).

Você encontra tolos todos os dias. A tolice abunda nos homens, parcialmente em virtude do fato de que ninguém se levanta para falar contra ela. Quando eles dizem ou praticam alguma coisa tola, é seu dever e o seu abençoado privilégio, de corrigi-los com a verdade. Mas depois que você os faz calar, você deve ignorá-los para evitar que sejam lançadas pérolas aos porcos e que dês coisas santas aos cães (Mt 7:6).

Jesus era especialista em fazer os tolos calarem. Ele discernia os pensamentos deles e conseguia virar de cabeça para baixo as perguntas cuidadosamente preparadas. Quando ele terminava, eles não conseguiam responder, nem queriam formular mais perguntas (Mt 22:15-46). Glória!

Paulo testificou diante dos filósofos gregos em Atenas, os mesmos tolos que são adorados nos nossos dias pelas suas alucinações a respeito da vida (At 17:16-34). Ele começava acusando-os de superstição e concluía falando da vinda de Jesus para julgá-los!