Provérbios 25:4

Tira da prata as escórias, e sairá vaso para o fundidor.

Play Audio

A prata é extraída da terra junto com outros metais e impurezas e é separado pelo processo de refinamento. A prata precisa ser refinada várias vezes para poder remover toda a escória - a borra ou materiais estranhos que comprometem a pureza do metal (Pv 17:3; Sl 12:6). Depois que toda escoria é retirada, a prata pura pode ser transformada em um lindo vaso, com todas as suas características.

O provérbio de hoje é maravilhoso - um ditado obscuro e sucinto contendo em si uma valiosa lição da experiência ou da sabedoria humana. O provérbio não tem a intenção de ensinar ou advertir ao metalurgista ou à pessoa responsável pelo refino, pelo contrário ele empresta uma lição extraída do seu trabalho para aplicá-la ao governo civil em particular, e todas as unidades da sociedade em geral. Veja o contexto imediato.

Qual é a lição específica? Como a escória e os metais estranhos corrompem a prata e a tornam imprestável para a formação de um lindo vaso, assim também a escória e a matéria imprestável das pessoas más corrompem um governo. Para que o rei tenha um glorioso e próspero reinado em benefício do seu povo, ele tem que expurgar toda a escória de homens ambiciosos, maus e tolos (Pv 25:5).

Um rei ou qualquer outro governante civil deve escolher conselheiros nobres e sábios para o seu gabinete. A partir do momento que uma pessoa cobiçosa, desonesta ou má é detectada, em qualquer nível de governo, ele deve ser imediatamente excluído. É por este exemplo dado à nação, que preserva a integridade máxima do governo, que se tornará em algo lindo e justo (Pv 14:34).

O poder e as riquezas de um governo civil atraem os bajuladores, cobiçosos, preguiçosos, homens culpados por desvios, traidores e tiranos sem princípios. Em se permitindo que eles permaneçam nos cargos, a confiabilidade no governante e sua autoridade para delegar poderes, ficam comprometidas. Aquilo para a qual Deus teve a intenção de proporcionar segurança e prosperidade aos homens se torna o inimigo e destruidor deles.

A regra se aplica a todas as áreas da sociedade. Para que o casamento tenha amor e paz, mulheres odiosas devem ser rejeitadas (Pv 27:15-16; 30:21-23). Para que haja unidade numa família, o escarnecedor deve ser lançado fora (Pv 22:10; Dt 21:18-21). Para que uma igreja agrade a Deus e beneficie os seus membros, os hipócritas devem ser identificados e excluídos (Sl 144:11-15; ICo 5:1-13). Se esse processo de refine é negligenciado, a entidade resultante nunca atingirá o seu potencial.

Jetro apresentou a Moisés excelentes qualificações para governantes sob a sua direção (Êx 18:21). E o rei Josafá deu ordens expressas aos juízes dos seus dias (IICr 19:5-11). As duas administrações foram bem sucedidas e a nação prosperou em ambos os casos. É o dever de cada dirigente, do marido/pai a um presidente, manter a paz e a justiça, tanto da família quanto da nação ao eliminar elementos culpados por incitação.

Assuero, rei da antiga Pérsia, salvou a integridade do casamento em todo o império persa ao se divorciar da rainha Vasti, evitando que as mulheres do reino se voltassem contra os seus maridos (Et 1:10-22). Davi sacrificou a integridade do seu reino ao reter o seu sobrinho Joabe como capitão do seu exército, o que custou a ele e ao reino diversas dissensões (ISm 3:28-39). E ele fez isto apesar de ter assumido com toda a convicção, seguir a sabedoria deste provérbio (Sl 101:1-8). Ele livrou Salomão de cometer o mesmo erro, instruindo-o a matar a Joabe (IRs 2:5-6).

O Senhor Jesus Cristo é um Rei perfeito e um Refinador! Ele ama a justiça e odeia a iniqüidade (Sl 45:6-7; Hb 1:8-9). Ele não permitirá os loucos na sua presença (Sl 5:5; Mt 7:21-23). Ele tem purificado a todos os eleitos pelo Seu sangue para serem reis e sacerdotes perante Deus e para oferecerem sacrifícios perfeitos (Ml 3:1-5; Ap 1:5-6). O dia está chegando em que Ele haverá de expurgar o universo de todas as pessoas ofensivas (Mt 13:37-52; 25:31-46). Leitor, arrependa-se hoje!