Provérbios 24:23

Também estes são provérbios dos sábios. Ter respeito a pessoas no juízo não é bom.

Play Audio

Temos aqui sabedoria - claramente especificada. O sábio deste mundo - homens e mulheres nobres - conhecem e praticam esta regra. Salomão registrou uma parte da sabedoria para torná-lo grande à vista de Deus e dos homens. Você considerará isto, o entenderá e o aplicará à sua vida? Caráter e conduta consistente com esta regra lhe honrará e o favorecerá.

Não considere quem está envolvido no julgamento. O amor pelos familiares e o ódio ou o medo dos inimigos deve ser ignorado. Simpatia pelos pobres ou pelos ricos precisa ser excluída. Esta é uma exigência do sistema judiciário de Deus para que a pura equidade e justiça prevaleçam, e a Bíblia repete o aviso vez após vezes, pois ele se aplica tanto a Deus quanto aos homens (Pv 18:5; 28:21; Lv 19:15; Dt 1:17; 16:19; IICr 19:7; Sl 82:2-4; Tg 2:1-10; IPe 1:17).

Homens sábios não levarão em conta quem está envolvido no julgamento, não importa quão querido é o relacionamento ou quão severa a tentação. Eles não protegerão nem relevarão uma pessoa perversa, não importa quem ele seja; eles o repreenderão. Deus e os homens amam um homem tão fiel. Eles amaldiçoarão o homem que compromete a justiça e absolve ou protege os ofensores.

Salomão ensinou a sabedoria ao seu filho o príncipe (Pv 24:21), e aqui ele deu uma regra que os homens sábios praticam. Eles serão escrupulosamente imparciais no julgamento, sem demonstrar qualquer preferência ou respeito decorrente do relacionamento, posição ou a pessoa envolvida. Os homens tendem a comprometimentos de amigos ou possíveis ganhos a serem obtidos, assim a regra é boa. Veja os comentários de Provérbios 28:21.

O provérbio se aplica basicamente ao julgamento civil. Cidadãos devem obedecer rigorosamente o rei e rejeitar qualquer pensamento de rebelião (Pv 24:21-22). Mas aqui Salomão acrescentou o dever dos reis e magistrados de o julgarem com equidade, pois Deus tem posto limitações morais sobre os governantes civis. Mas a regra sábia se aplica também a todas as questões de juízo, desde o lar até o escritório e a igreja.

O erro perverso é o de proteger os praticantes do mal ao invés de repreendê-los. As consequências e os efeitos do bom ou do mau julgamento civil são significantes (Pv 24:24-25). O homem que absolve o ímpio será amaldiçoado e detestado, até mesmo pela nação inteira; mas o homem que repreende o perverso será o prazer dos homens e receberá a bênção de Deus. Temos aqui um mandamento com recompensas prometidas e, por isso, preste atenção e o pratique.

Por causa do pecado do homem e da degeneração moral da raça, cada vez mais temos menos julgamento justos na terra. Governantes civis julgam pelo sentimento para proteger colegas, punir os prósperos, implantar políticas, ou redistribuir riqueza, para experimentos sociais, para auxiliar eleições, etc. Não fique surpreendido ou frustrado! Deus tem providenciado uma oportunidade para você se destacar com mais facilidade e por uma maior margem da Sua recompensa!

Leitor, você precisa ser perfeitamente justo em todos os seus negócios. A Bíblia claramente define justiça, que rejeita compromissos por questões de afeição, honra, sentimentalidade ou tradição no seu julgamento. A verdade e a sabedoria de Deus precisam ser aplicadas com equidade em todos os casos. Aqui temos sabedoria, pois os tolos são os que dão margem ao medo, ódio, amor, respeito ou desejo para com pessoas com o objetivo de toldar e distorcer o juízo. Um caráter fraco é revelado quando a pessoa escolhe o sentimento acima da justiça e da verdade.

Pais, vocês são justos ao julgarem seus filhos? As crianças insensatas e más são repreendidas ou punidas? Ou você protege os pecadores da família? Duas coisas acontecerão - a sua família o desprezará pelo seu comprometimento, e Deus o julgará. Seu maior objetivo deve ser a perfeita justeza de forma a ganhar a alegria da sua família e a bênção de Deus. Se você permitir que a sentimentalidade obscura o seu julgamento, você está minando o seu futuro e o da sua família.

Empregador ou administrador, você é conhecido no escritório pela sua total justeza em todos os seus negócios? Todos os homens podem contar com a sua justiça de forma que haja imparcialidade e equidade? Paulo diria, "Vós, senhores, fazei o que for de justiça e eqüidade a vossos servos, sabendo que também tendes um Senhor nos céus." (Cl 4:1). Temos aqui um claro dever de trabalho do céu para você obedecer. Se subordinados aceitarão se submeter com prazer à sua opinião em controvérsias, você está no caminho ascendente.

Pastor, você está livre de toda parcialidade no seu ofício? Paulo fez a seguinte advertência, "Conjuro-te, diante de Deus, e do Senhor Jesus Cristo, e dos anjos eleitos, que, sem prevenção, guardes estas coisas, nada fazendo por parcialidade." (ITm 5:21). Você aplica todo o conselho de Deus igualmente a todos os seus membros sem qualquer discriminação? Você repreende aqueles que estão mais próximos de você pública e particularmente com igual rigor que aplica aos outros membros?

Santo, você é totalmente justo em todas as suas opiniões e julgamento dos outros? Jesus disse, "Não julgueis segundo a aparência, mas julgai segundo a reta justiça." (Jo 7:24). Você odeia alguns pecados e pecadores mais do que os outros? Julgue retamente todo homem somente pelos padrões de Deus. E permita que a sua reputação seja conhecida de todos os homens como sendo justa e honesta sem qualquer exceção.

A autoridade e o juízo devem ser exercitados como se fora para o Senhor, pois Ele é o juiz de todos. A vontade Dele relacionada com equidade e justiça tem sido claramente revelada na Bíblia. Não é a falta de entendimento que causa a maioria dos comprometimentos humanos, senão a falta de vontade de permanecer firmes na escritura tão somente (Sl 119:128). A influência da família e dos amigos e a simpatia pelos pobres ou pelos ricos corrompe a maneira de pensar retamente da maioria. Seja Deus verdadeiro!

Que bênção termos Jesus Cristo de Nazaré como nosso Juiz celestial! Ele é fiel a justo para perdoar pecados confessados (IJo 1:9). Ele é a única testemunha fiel e verdadeira (Ap 3:14). Seu caráter e juízo são tão perfeitamente justos que Ele é chamado de Fiel e Verdadeiro (Ap 19:11)! Caro leitor, você pode depositar a sua confiança Nele! Se exponha completamente a Ele hoje em humilde confissão e arrependimento. Ele será gracioso, pois um preço infinito já foi pago, o que Ele junca esquecerá ou menosprezará. Glória!

Pelo fato de que não há nenhuma consideração de pessoas para Ele (Rm 2:11), que cada pecador tema o dia da Sua vinda! Ele virá com os seus poderosos anjos com vingança e labaredas de fogo para destruir os que O desobedecem (IITs 1:7-9). Esta é a sóbria e terrível mensagem que Paulo expôs aos melhores filósofos gregos em Atenas (At 17:30-31). Você receberá a completa punição dos seus pecados, até mesmo a destruição eterna de Sua presença! Amém!