Provérbios 24:1

Não tenhas inveja dos homens malignos, nem desejes estar com eles.

Play Audio

Ter inveja dos homens malignos é se ressentir e desejar os seus prazeres e as suas prosperidades no pecado. É achar que a vida de santidade é rígida demais. Inclui o desejo de estar com os maus e compartilhar de suas alegrias. Mas tais pensamentos exclui a depravação de suas vidas vazias e o Juízo que se aproxima, quando os justos serão recompensados e os maus serão destruídos (Ec 12:13-14).

A excitação e o brilho deste mundo podem levar os santos a duvidarem da vida de autonegação para a qual foram chamados. Até mesmo Asafe, o maravilhoso dirigente de canto nomeado por Davi, tinha problemas com o invejar os maus. A sua lição é a melhor leitura a respeito deste assunto (Sl 73:1-28). Assim, Davi e Salomão advertiram contra a inveja (Pv 23:17-18; 24:19-20; Sl 37:1,7).

Os homens têm inveja do tipo que anda com prostitutas. Esposas invejam a liberdade e o estilo de vida da mulher solteira. Os homens invejam as riquezas e as honras de seus pares ambiciosos. Crianças têm inveja dos brinquedos e da liberdade dos seus pares mimados. Mulheres invejam a atenção dada a estilistas indecentes. Os homens invejam o livre uso dos domingos pelos rejeitadores de igreja. Pregadores invejam as multidões dos ministros comprometidos.

Existem prazeres no pecado! Somente um louco negaria isto! Mas existem alguns problemas relacionados com o pecado que o homem sábio deve considerar! O prazer do pecado é de muita pouca duração, algo como alguns segundos (Pv 20:17; Gn 3:7; IISm 13:1-20; Sl 36:1-2; Hb 11:25). Os atos pecaminosos cometidos pelos santos incluem a culpa e a vergonha (IISm 24:10; Jr 31:18-19; Lc 22:62).

O prazer do pecado traz consigo muitas consequências anormais (Pv 24:30-34; Pv 29:15; Gn 19:30-38; 21:9-11; 38:11-26; IRs 11:1-8). O julgamento ainda nesta vida está próximo (Pv 13:21; Nm 32:23; IISm 12:7-12; IRs 14:6-13; 21:17-26; IIRs 1:16). Também haverá um julgamento eterno a ser executado (Lc 16:19-26; Hb 9:27; Ap 21:8).

Os homens sábios confiam nas Escrituras e desafiam os prazeres loucos do mundo. Eles anseiam pela aprovação de Deus mais do que as honras dos pecadores. Eles andam por fé e, por isto os seus olhos estão voltados para o céu (IICo 4:17-18; Hb 11:6) Eles não permitem que a inveja dos pecadores lance sombras sobre os seus prazeres ou sobre a sua paz em Cristo. Newton John escreveu, "O desaparecimento da cor e do brilho é o privilégio dos mundanos, de toda a sua pompa e exibição de que se gabava; alegrias sólidas e tesouros duradores, ninguém mais conhece senão os filhos de Sião."

Cristãos santos e zelosos são as únicas pessoas no mundo que merecem ser objeto de inveja. Toda a adversidade para eles é uma benção, e toda a benção é um reserva real no céu! Se você tiver que ter inveja de alguma coisa, anseie pelas dádivas espirituais e as graças do Santo Espírito (Mt 5:6; ICo 12:31; Fp 3:8; ITm 3:1). E, lembre-se, sempre, os prazeres dos maus é a ilusão dada por Deus para engordá-los para a matança (Gn 15:16; Sl 50:21-22; Rm 9:17)! Amém!