Provérbios 23:35

E dirás: Espancaram-me, e não me doeu; bateram-me, e não o senti; quando virei a despertar? Ainda tornarei a buscá-la outra vez.

Play Audio

O beberrão é um louco! Ele bebe até ficar sem sentido e não consegue sentir a dor que ele causa a si próprio e aos outros. Depois de se embriagar ele tem que dormir durante horas ou dias para se livrar de sua ressaca. Mas tão logo acorda, ele vai direto à garrafa novamente! Estas são as ações tolas e más de um beberrão em sua loucura, ao invés de suas palavras literais.

O Pregador já nos ensinou "O vinho é escarnecedor, e a bebida forte, alvoroçadora; e todo aquele que neles errar nunca será sábio." (Pv 20:1). Veja os comentários de Provérbios 20:1. O nosso provérbio ilustra as consequências ridicularizantes e enraivecedoras da embriagues - o homem é violentamente ferido pela bebida forte e tolamente ridicularizado pelo vinho; mas ele continua a beber!

O Pregador também relacionou os aborrecimentos do beberrão, "Para quem são os ais? Para quem, os pesares? Para quem, as pelejas? Para quem, as queixas? Para quem, as feridas sem causa? E para quem, os olhos vermelhos (Pv 23:29). Veja os comentários de Pv 23:29. Apesar das consequências constantes e miseráveis o beberrão retorna novamente ao muito vinho (Pv 23:30)?! Me dê mais um!

O cachorro retorna ao seu vômito, pois a sua natureza assim exige (Pv 26:11). E a porca volta e rolar em sua lama, pois a sua natureza assim também exige (IIPe 2:22). Mas o beberrão não tem esse instinto de autodestruição além do engano do pecado e das propriedades viciantes do álcool. "Todo aquele que neles errar nunca será sábio." (Pv 20:1). Fique longe!

O nosso provérbio descreve as dificuldades físicas frequentemente experimentadas pelos beberrões. Eles se envolvem em confusões sem nenhuma razão; eles provocam brigas que de outra forma evitariam. Eles caem escadas a baixo ou de cadeiras; eles sofrem acidentes automotivos. Mas eles sentem pouco, pois estão imunes às percepções físicas, mentais e espirituais. Eles estão perdidos em sua embriagues!

E, apesar das consequências da embriagues serem horríveis, o beberrão continua a beber até ficar embriagado. Ele não consegue se livrar, apesar de que ele sempre tem uma mentira pronta para ser usada. Ele constrói um hábito horrível, dá lugar ao diabo e se torna escravo do álcool.

O beberrão é mais estúpido do que os outros pecadores? Dificilmente! Todos os pecados têm curtas durações de prazer, grandes e duradouras dores e julgamento eterno. Qual a razão dos pecadores amarem e continuarem a praticar qualquer tipo de pecado? Existe esperança para o beberrão? Certamente! Todos os pecadores têm grande esperança no Senhor Jesus Cristo. Paulo escreveu, "Miserável homem que eu sou! Quem me livrará do corpo desta morte? Dou graças a Deus por Jesus Cristo, nosso Senhor. Assim que eu mesmo, com o entendimento, sirvo à lei de Deus, mas, com a carne, à lei do pecado." (Rm 7:24-25).