Provérbios 22:29

Viste um homem diligente na sua obra? Perante reis será posto; não será posto perante os de baixa sorte.

Play Audio

Trabalhar muito funciona! O homem diligente será promovido acima da média e de homens inferiores, para fazer parte dos prósperos e bem sucedidos. A discriminação é uma desculpa. A educação é apenas uma ferramenta. A inteligência não é necessária. A diligência é a chave - bastante e persistente esforço aplicado às obrigações do profissional. Temos aqui o rico e sábio rei Salomão ensinando como progredir econômica e profissionalmente no mundo. Ignore isto para a sua própria pobreza!

Diligência é o grande e persistente esforço. Considere a definição dada pelo Michaelis - Moderno Dicionário da Língua Portuguesa. "Diligente. 1 Que tem diligência; zeloso, cuidadoso. 2 Ativo, pronto, rápido. 3 Vigilante, atento. 4 Aplicado, trabalhador." Esta palavra simplesmente representa o antigo conceito de trabalho duro persistente, aplicado com dedicada objetividade.

Os reis eram os mais altos personagens numa nação. Homens medianos fazem parte da mais baixa classe de uma sociedade. O trabalho duro pode elevar um homem das classes mais baixar para se apresentarem diante de reis. E se ele fosse apenas um padeiro? Nenhum problema! Se ele for diligente, não demoraria muito para ter contratos de fornecimento ao rei, sua corte, e até mesmo o seu exército!

Não paira nenhuma dúvida quanto ao fato que o trabalho duro o fará bem sucedido ou não. Esta não é uma sugestão ou possível método para aprimorar o desempenho no emprego. A palavra de Deus declara isto, e fica assim determinado (Pv 10:4; 12:24; 13:4; 21:5). O rei Salomão observou isto e o recompensou, e isto define a questão (IRs 11:28). Homens honestos tem visto isto acontecer vezes após vezes.

Existem dois obstáculos. Qual deles está impedindo você? Em primeiro lugar, os homens são preguiçosos. Eles procrastinam por natureza, apresentam o menor esforço possível, evitam trabalho adicional, e buscam por descanso na primeira oportunidade. Eles não levantam cedo, não trabalham muito, não têm objetivos, não trabalham até tarde, nem buscam por mais alguma coisa a fazer. Salomão, repetidamente, condenou e ridicularizou tais preguiçosos (Pv 6:6-11; 10:26; 12:24; 19:15,24; 20:4,13; 24:30-34; Ec 10:18).

Em segundo lugar, esta geração promove a preguiça de duas maneiras. Se paga pelo tempo trabalhado ao invés do desempenho, e determina 48 horas por semana incluso as horas de refeição, intervalo para o café, feriado, e férias num emprego. O que um leiteiro pensaria disso? Esta geração também permite e estimula as "oportunidades de negócios" que tosquia os simples e enchem os bolsos dos charlatões.

A regra não se aplica somente ao Velho Testamento. Paulo ensinou a mesma coisa, "Trabalhem com entusiasmo e não sejam preguiçosos," no Novo Testamento (Rm 12:11). E ensinou, com detalhes, em vários outros trechos (ITs 4:11-12; Ef 4:28; Tt 2:9-10). A que horas você vai levantar amanhã? Quão duro você vai trabalhar? Quão concentrado você vai ficar? Seu futuro está em jogo.