Provérbios 21:23

O que guarda a boca e a língua guarda das angústias a sua alma.

Play Audio

Temos aqui a verdadeira sabedoria! Se você governa o seu modo de falar, você vai salvar a si mesmo de problemas. Sua boca e língua são dois dos seus maiores inimigos. Se você os mantiver sob controle e só falar as palavras certas no momento certo, sua vida será abençoada. A maneira desgovernada de falar é o que cria problemas de toda a sorte. Temos aqui a sabedoria para uma boa vida.

Você pode ter problemas com linguagem vulgar, conversas insensatas, e brincadeiras. Você pode afetar a sua reputação, ferir os sentimentos de outros, e gastar o seu tempo conversando com esta maneira de falar. Deus despreza tais modos de falar, apesar de serem populares com a presente geração; e Ele está voltando em breve para julgar o mundo por causa destes pecados (Pv 14:9; 26:18-19; Ec 7:6; Ef 4:29; 5:3-7).

Você pode ter problemas falando mal dos outros. Os homens saberão que você é perverso, e você criará inimigos e disputas. Apesar de ser fácil para cometer, o abençoado Deus odeia a difamação, a calúnia, a fofoca, e o cochicho. Eles são como assassinatos, no sentido em que destroem a reputação dos outros (Pv 10:18; 11:13; 16:28; 18:8; 20:19; 25:23; 26:20-22).

Você pode ter problemas com queixas. Quem gosta de um queixoso? O SENHOR odeia queixas e julga com severidade (Nm 11:1; Sl 106:24-27). Jesus Cristo vai voltar em breve com os seus anjos para julgar os queixosos (Jd 1:14-16). A vontade de Deus é que você use a sua boca e a sua língua para dar graças (Fp 2:14; Cl 3:17; ITs 5:18). A nossa geração é ingrata, por isso Deus tem julgado a nossa nação com trevas e sodomia (Rm 1:20-27; IITm 3:2).

Você pode ter problemas por excesso de comprometimento. Salomão avisou o seu filho a respeito de assumir compromissos com outros, como uma garantia, por exemplo, ou apressadamente ser fiador por valor que você não possa sustentar (Pv 6:1-5; 22:26-27). É fácil e emocionante oferecer garantia para a realização de outra pessoa, porque isto lhe dá um papel importante. Mas a sabedoria deve guardar sua boca de forma a não criar obrigações desnecessárias ou excessivas (Pv 22:3; ICo 7:32).

Você pode ter problemas com votos feitos a Deus. Nas dificuldades de uma dolorosa situação. É fácil prometer coisas para Deus para comovê-lo a livrá-lo. Mas o Senhor dá aviso contra este tipo de voto (Ec 5:1-3). É melhor não fazer um voto do que votar e não pagar (Ec 5:4-7).

Você pode ter problemas com xingamentos. Jesus Cristo ensinou que xingamento sem uma santa causa era uma violação do sexto mandamento, a lei contra o assassinato (Mt 5:21-22). Insultos e ofensas são xingamentos e abusos da linguagem, são condenados pelas escrituras (Êx 22:28; ICo 5:11; 6:10; IPe 3:9). Uma criança que amaldiçoou a seus pais era morto sob a lei mosaica (Pv 20:20; Êx 21:17; Lv 20:9; Dt 27:16). Fale isto para Hollywood!

Você pode ter problemas com a mentira. Todo mundo odeia um mentiroso. Ninguém pode confiar num mentiroso. Severa punição está reservada para os que mentem e que perjuram. E todos os mentirosos passarão a eternidade no lago de fogo (Ap 21:8,27; Ap 22:15). A honestidade em todas as situações não é somente a melhor opção; é uma santa exigência do Deus da verdade (Pv 12:22; Êx 20:16; Lv 19:11; Ef 4:25).

Você pode ter problemas ao desrespeitar uma autoridade. Não amaldiçoe o rei mesmo em seus pensamentos ou em seu quarto (Ec 10:20). Um pequeno pássaro carregará palavras perversas, e você estará em dificuldades. Deus despreza aqueles que falam mal dos governantes (IIPe 2:10-12; Jd 1:8-10). Crianças devem honrar aos pais, mulheres aos seus maridos, empregados aos seus empregadores e membros da igreja aos seus pastores (Ef 5:33; 6:1-3; ITs 5:12-13; Tt 2:9-10; IPe 3:5-6).

Você pode arranjar problemas ao discutir ou debater. Homens sábios ouvem antes de falar (Pv 17:27-28; Ec 7:5). Uma mulher dever evitar controvérsias e enfatizar a bondade (Pv 19:13; 21:19; 27:15; 31:26). Os ministros de Deus rejeitam questionamentos tolos e que não foram estudados, pois são as características dos insensatos e zombadores (ITm 1:4; 4:7; 6:3-5; IITm 2:14,16,23; Tt 3:9). Os homens sábios analisam antes de falar (Pv 15:28), especialmente os ministros de Deus (IITm 2:15).

Você pode arrumar problemas ao machucar aqueles que o cercam. Cônjuges, filhos e amigos podem ser feridos facilmente com palavras aguçadas (Pv 12:18; Ef 6:4; Cl 3:19). Palavras duras podem suscitar a raiva e fazer com que as brigas aumentem (Pv 15:1). Relacionamentos são destruídos, amargura é criada, e o seu futuro é entorpecido pelas palavras duras. O homem e a mulher com maneiras agradáveis de falar é que serão levados em alta consideração (Pv 11:16; 22:11). E o mandamento determina que palavras agradáveis sejam usadas (Cl 4:6).

De que forma você pode evitar os problemas com a sua boca e com a sua língua? Em primeiro lugar, reduza as suas palavras pela metade, pois as muitas palavras contém pecado (Pv 10:19). Em segundo lugar, vá devagar e dê ênfase em ouvir antes de falar (Pv 29:20; Tg 1:19). Em terceiro lugar, lembre-se de que você prestará contas por cada palavra ociosa e serás julgado pelas suas palavras (Mt 12:34-37). Em quarto lugar, ore como Davi, "Põe, ó Senhor, uma guarda à minha boca; guarda a porta dos meus lábios." (Sl 141:3).

Ao invés de problemas, o homem que guarda a sua boca e a sua língua desfrutará de uma boa vida, garantida pela infalível palavra de Deus. "Quem é o homem que deseja a vida, que quer largos dias para ver o bem? Guarda a tua língua do mal e os teus lábios, de falarem enganosamente." (Sl 34:12-13). Pedro também citou estas maravilhosas palavras de promessa (IPe 3:10).

O Senhor Jesus Cristo nunca teve dificuldade com a Sua boca e a sua língua. Ele falou como nenhum outro homem falou na história do mundo (Sl 45:2; Lc 4:22; Jo 7:46). Não havia nada pela qual O pudessem acusar em seu julgamento, assim os judeus O acusaram falsamente pervertendo Suas puras palavras (Mt 26:59-61). Suas palavras puras, em breve, julgarão os seus pecados (Mt 7:21-23).