Provérbios 20:11

Até a criança se dará a conhecer pelas suas ações, se a sua obra for pura e reta.

Play Audio

Ações falam mais alto do que palavras. Até mesmo crianças de tenra idade, que não aprenderam hipocrisia, mostram suas almas pelas suas ações. Os homens condenam a si mesmos, fingem ser sábios, declaram ser crentes e tomam o nome de Cristo no batismo, mas a conduta do homem prova a sua alma. Os hipócritas são expostos, se você ignorar as suas palavras e medir suas ações pelas Escrituras.

Sabedoria inclui a habilidade de perceber o caráter dos outros. Salomão sabia que o seu filho deveria ser um bom julgador de homens para poder ser um rei bem sucedido. Ele tinha acabado de escrever, "Cada qual entre os homens apregoa a sua bondade; mas o homem fiel, quem o achará?" (Pv 20:6). Ao invés de ler relatórios resumidos ou ouvir testemunhos, os homens sábios preferem medir a conduta de um homem.

Davi conhecia o perigo de hipócritas e simuladores. Ele rogou a Deus para que os eliminasse pela prosperidade do seu reino e do seu povo. Ele orou, "Livra-me e tira-me das mãos dos filhos estranhos, cuja boca fala vaidade e cuja mão direita é a destra da iniqüidade." (Sl 144:11). Ele odiava palavras mentirosas, falso apertos de mão e juramentos.

Jesus ensinou o medir profetas pelos seus frutos - os resultados espirituais de seus ministérios (Mt 7:15-20). Alegações nada valem; popularidade não vale nada; crescimento não significa nada; e uma assembléia de grandes homens não representa nada. A medida de um ministro é o fruto espiritual nas vidas dos seus ouvintes (ITm 4:13-16). Muitos ministérios estão falidos por esta medida.

Uma árvore boa não produz maus frutos. Os homens não procuram por uvas em arbustos espinhentos e não buscam por figos em plantas espinhentas (Mt 7:15-20). Uma figueira não produz azeitonas, uma parreira de uva não produz figos e uma boa fonte não fornece água amarga (Tg 3:10-11). O coração de um homem é revelado por aquilo que sai da sua boca e do resto de sua vida (Mt 12:34-37). Esta regra é um axioma geral da vida para avaliar um verdadeiro caráter.

Quando se trata do evangelho e da vida eternal, esta regra também se aplica. Declarações de fé não significam nada quando comparadas com as obras da justiça (Mt 7:21; II Pet 1:10-11). Os demônios creem que existe um Deus e tremem de medo, mas isto não lhes serve de nada (Tg 2:19). A fé sem obras não tem valor algum (Tg 2:14-26). João escreveu, "Aquele que diz: Eu conheço-o e não guarda os seus mandamentos é mentiroso, e nele não está a verdade." (I John 2:4).

Pecados excepcionais não alteram a regra, porque são exceções e o melhor dos homens peca. Davi, Hezequias, Josias e Pedro, entre outros. Mas no todo o caráter deles era muito maior ao demonstrarem corações honestos e bons. Davi pecou de uma forma abominável, mas a sua conduta geral foi muito superior às profanações constantes na vida de Saul.