Provérbios 20:10

Dois pesos e duas medidas, uns e outras são abomináveis ao Senhor.

Play Audio

Quanto um fazendeiro pode roubar em um ano vendendo 500 litros de leite por dia, considerando que em cada litro só fornece 980 ml, quando o litro está a R$ 1,50 cada? Este não é um problema de palavras para a aprendizagem de matemática. Este é um teste a respeito de negócios e da integridade pessoal. A quantia soma R$ 3.650,00 anuais. Isto é um roubo! E a diferença não dá nem para ver de tão pouco que é em cada litro. Mas o temível e terrível Deus que inspirou este provérbio viu tudo isso!

Quanto você rouba por ano do seu empregador, considerando que você usa o telefone durante 15 minutos do dia para tratar de assuntos pessoais, se o seu salário líquido é de R$ 2.000,00 por mês (Incluindo encargos)? É R$ 750,00! Que dizer de 30 minutos por dia? É R$ 1.500,00! Se acrescentarmos mais 18 minutos pelas chegadas atrasadas, tomando café, pagando as contas, surfando na internet, ultrapassando a hora de almoço e/ou saindo cedo? Então você roubou R$ 1.650,00, ou 6,85% do seu salário anual. Todo mundo faz isto? Verdadeiros cristãos não roubam dos seus empregadores.

A lição aqui trata da honestidade financeira e pessoal. Nos dias de Salomão, você comprava mercadorias e eram pesados nas balanças dos comerciantes ou medidos por seus vasilhames de medidas. Se usassem pesos ou medidas alteradas, eles facilmente poderiam roubar um pouco de cada cliente. O SENHOR Jeová detesta, odeia, e tem repugnância de determinadas práticas comerciais. E Ele é, ainda, o mesmo hoje em dia. Você sempre é impecavelmente honesto em se tratando de dinheiro?

Seria muito melhor se você vendesse 1 litro líquido de leite do que roubar do consumidor. Seria muito melhor se você trabalhasse aqueles minutos a mais fora do tempo do relógio de ponto, do que enganar o seu empregador. Como pode ser melhor você dar aqueles minutos a mais para compensar? Você fica com uma consciência e uma reputação pura; seus clientes ou empregadores estão felizes e confiam em você; e o Deus do céu pode facilmente compensar pela perda de maneira que não podem ser medidas por uma calculadora! Glória!

Aceite uma aula de português e aumente o seu vocabulário. Paulo escrevendo a Tito o exortou a ensinar aos empregados para nunca defraudar, mas para sempre demonstrar boa lealdade (Tt 2:9-10). O que é defraudar? É roubar, furtar, apropriar! E o que é roubar, furtar e apropriar? Como o defraudar, são todos verbos definindo desde pequenos furtos ou apropriações indébitas, até os grandes eventos. Ah, é? Você quer dizer como os dois exemplos citados acima que isso poderia ser multiplicado muitas vezes? Sim!

Paulo disse a Tito para ensinar isto com autoridade (Tt 1:15)! Deus odeia as trapaças nas finanças e nos negócios, e o evangelho de Cristo a condena. Empregados que nunca levam vantagem de um empregador pode embelezar, e muito, a doutrina de Jesus Cristo pela sua fidelidade - ser fiel, honesto, leal e confiável - no trabalho (Tt 2:9-10). O seu caráter e a sua reputação nos negócios embeleza o evangelho ou o desfigura? Empregados piedosos obedecem e agradam os seus empregadores em todo o tempo, em todas as questões, sem responder rudemente.

Você paga as suas contas em dia? Sem se aproveitar dos dias de carência? Você devolve pagamentos efetuados a mais imediatamente? Você retorna mercadoria em condições tão boas quanto àquela que você comprou? Você paga os diaristas no mesmo dia? Você dá gorjetas generosas a todos os empregados que prestam serviços e que contam com a gorjeta para viverem? Você dá ao seu empregador um dia inteiro ou mais de trabalho? Você faz a sua declaração de imposto de renda sem nada omitir?

Você preenche impecavelmente o seu relatório de despesas? Você busca reduzir as suas despesas dia independente daquilo que o seu empregador lhe dá? Você revela o que está errado com o carro usado que você vendeu? Você informa os seus compradores dos problemas com a casa ou seus negócios? Quando você erra os seus pedidos em restaurantes, você come o que pediu o espera que lhe deem uma refeição grátis? Você devolva itens emprestados em condições melhores do que aquele em que você os tomou emprestados?

Você avança sobre a linha de propriedade do seu vizinho? Você viola o espaço aberto dele com os latidos do seu cachorro ou dos seus excrementos no quintal dele? Você está consciente daquilo que os outros fazem para lhe ajudar e procura compensá-los quando isto ocorre duas ou mais vezes. Você arredonda os seus números a seu favor, ou engana os outros em pequenas quantias? Você reclama, adula, ameaça ou de alguma outra forma procura menosprezar o preço de vendas deles?

O grande Deus odeia trapaças pessoais nos negócios ou nas finanças. Ele vai moê-lo ao pó, se você tentar levar vantagem sobre os outros, mesmo em se tratando de pequenas quantias. É impressionante olhar para pessoas pobres que se acham no direito de trapacear para progredir. Adivinha o que? É por isso que eles são pobres! O homem generoso, que espalha seu dinheiro com liberalidade para ajudar os pobres e a manter uma reputação ilibada diante de Deus, obtém mais do que o homem que retém (Pv 11:24-26).

Você terá oportunidades hoje de ser justo, generoso, honesto, reto e sacrificial! Se você opta por se proteger e trapacear os outros, mesmo que seja por pequenas quantias, o seu Deus Criador ficará altamente ofendido e vai se certificar de que você perca em vida. Se você escolhe ter consideração, diligência, lealdade e confiança, você pode embelezar o evangelho de Jesus Cristo. O homem honesto que ele é revela verdadeiramente um filho de Deus (Sl 15:1-5; Rm 12:17).