Provérbios 19:12

Como o bramido do filho do leão é a indignação do rei; mas, como o orvalho sobre a erva, é a sua benevolência.

Play Audio

Respeito e submissão a dirigentes é uma regra de sabedoria. Eles podem lhe prejudicar terrivelmente ao ajudá-lo consideravelmente (Pv 16:14-15). O rugir do leão, audível a uma distância de mais de oito quilômetros na noite africana, causa terror no coração dos homens como um rei irado pode causar aos seus inimigos. Assim como o orvalho nutre a grama para fazê-lo crescer e prosperar, da mesma forma a recompensa do rei pode trazer sucesso. A lição é um lembrete para honrarmos e obedecermos aos governantes civis e todos aqueles em autoridade por causa das óbvias vantagens.

Se você se rebelar contra um governante, você está pedindo sofrimento e aborrecimentos, porque ele tem poder e força (Pv 16:14). Rebelião é tão sábia quanto enfrentar um leão à noite sem armas (Pv 20:2)! É claro que alguns tolos são tão arrogantes, ignorantes e rebeldes ao ponto de resistirem ou caluniarem a maioria das autoridades que cruzam seus caminhos. Mas o fim deles é tão certo quanto o do pobre nativo agarrado por um devorador de homens na escuridão. Deus e os homens os triturarão e os devorarão (Pv 17:11).

Se você obedece e serve um estado ou governante, você garante a paz, proteção e provisionamento que pode lhe ajudar e promover a você e aos seus empreendimentos (Pv 16:15). Ele pode ajudá-lo e nutri-lo tanto quanto a humidade supre a grama com o sustento necessário para a vida e o crescimento. Amigos em altos cargos são uma das regras mais simples da sabedoria para o seu sucesso. Somente o orgulho e a estupidez fazem com que os homens desperdicem esta oportunidade ao ofender a autoridade.

Honrar e obedecer a governos civis são a sabedoria aplicada. Mas é também uma lei de Deus. Ele escolheu a palavra "deuses" para governos civis, e Ele exige que os homens os respeitem e se submetam a eles (Êx 22:28; ISm 24:6; 26:9; Ec 10:20; At 23:5; Rm 13:1-7; Tt 3:1-2; IPe 2:13-17). Falar contra governantes políticos é a marca de um condenado, e a melhor cura para tais pervertidos é o de abatê-los como a um cão raivoso (IIPe 2:10-12; Jd 1:8-10).

O que você deve fazer quando um governante está com raiva de você? Submeta-se humildemente com respostas branda e corrige aquilo que ele não gostou. Salomão escreveu, "Como o bramido do leão é o terror do rei; o que provoca a sua ira peca contra a sua própria alma." (Pv 20:2). E, "Levantando-se contra ti o espírito do governador, não deixes o teu lugar, porque o acordo é um remédio que aquieta grandes pecados." (Ec 10:4). Além do que, "Pela longanimidade se persuade o príncipe, e a língua branda quebranta os ossos." (Pv 25:15).

Leitor, você é sábio nesta questão de autoridade? Começando com o governo civil, você está impecavelmente limpo em questão de fraude a impostos, linguagem desrespeitosa ou violando alguma ordenança? Você também honra e obedece a seu empregador, pois o Senhor espera isso de você, também (ITm 6:1-2; Tt 2:9-10; IPe 2:18-22)? Esposa, você reverencia o seu marido (Ef 5:33; IPe 3:6)? Membros de igreja, vocês admiram o seu pastor (ITs 5:12-13; Hb 13:7,17)? Criança, você honra os seus pais, até mesmo na questão de expressões faciais (Pv 20:20; 30:17; Ef 6:1-3)?

A regra de sabedoria no provérbio se aplica a todas estas esferas de autoridade. Se você se rebelar contra a autoridade, você será comido vivo! Se você se humilhar para respeitar e obedecer a autoridade, você encontrará favor e benção de Deus e dos homens. Você não estará se protegendo ao se rebelar contra a autoridade: você se protege submetendo-se à autoridade e garantindo tanto o favor quanto a benção de Deus. Isto é sabedoria. Aprenda-a!

A autoridade teve sua origem em Deus. Todas as demais esferas de autoridade são por indicação e ordenança Dele (Rm 13:1-7). O diabo, através do orgulho, não se submeteu a Deus, e ele passará a eternidade no inferno por causa da sua rebelião. Desde a autoridade de um rei até a autoridade de um pastor e cada cargo intermediário, Deus defenderá o cargo de autoridade e as pessoas que ocupam esses cargos. Você estará rastejando nu através de uma selva infestada por leões quando você se opõe às autoridades estabelecidas por Deus. Você será comido vivo! E você perderá a benção, prazer e a prosperidade de se submeter a elas pela fé e a confiança em Deus.

Também temos aqui uma lição indireta. Se você é um governante, você deve se lembrar do terror que a sua desaprovação causa e a alegria que a sua aprovação traz. Os reis devem praticar a misericórdia (Pv 20:28). Empregadores devem ser justos e equânimes (Pv 29:21; Cl 4:1). Pastores devem ser corretos e imparciais (Ez 13:22; ITm 5:21). Um marido não deve abater a sua mulher através da amargura (Cl 3:19). Pais e mães devem evitar destruir uma criança através de uma educação paternal crítica ou dominadora (Ef 6:4; Cl 3:21). Considere bem estes lembretes.

Leitor, você tem um rei, mesmo que a sua nação não o tenha! Nabucodonosor, pela providência divina, foi o mais glorioso e temível rei na história do mundo. Ele mudou a religião do seu império e impôs a total aquiescência com a penalidade de ser queimado vivo (Dn 3:1-7). Ele podia pegar um membro desonesto do gabinete ou um cidadão rebelde e picá-lo em pedaços e fazer de sua casa um monte de estrume (Dn 2:5; 3:29). Mas ele era nada se comparado com a chegada em breve de Jesus Cristo, o Rei dos reis! Leitor, beije o Filho hoje ou perecerás (Sl 2:1-12; IITs 1:7-10; ITm 6:13-16; Ap 19:11-21)!