Provérbios 18:13

Responder antes de ouvir é estultícia e vergonha.

Play Audio

A sabedoria ouve com atenção e responde lentamente. Uma resposta apressada não é nem inteligente nem sábio - é tolice e é vergonhoso. Entender com precisão e responder corretamente é mais importante do que responder rapidamente. Você tem dois ouvidos para ouvir, mas só uma boca para falar; que esta proporção determine sua ênfase. Seja rápido para ouvir e lento no falar. Certifique-se de que você conhece cada situação completamente antes de fazer um julgamento ou dar uma resposta.

Você é um bom ouvinte? Ouça com cuidado, porque o bom ouvinte precisa reunir todos os fatos que formam uma explicação ou que tem peso numa determinada situação. Ele precisa selecionar os detalhes e descartar aqueles que não afetam a questão e concentrar somente naqueles importantes. O homem que já está pensando em sua resposta, ou pior ainda, que já está falando, ele estupidamente interrompeu a coleta de informações. Ele é um tolo. Você vai encontrar muito desses. Certifique-se de que você não é um deles!

Você é lento no falar? A sabedoria é cuidadosa, controlada e reservada ao dar opiniões. Ela sabe que a pressa é a inimiga da perfeição, especialmente no pensar e no falar; que a análise prudente na consideração de todos os aspectos é muito importante antes de falar; que os primeiros pensamentos podem não ser os melhores pensamentos; que homens entendidos tecem considerações para poder responder, mas a boca dos homens maus derrama tolices sem nenhuma consideração (Pv 15:28).

Assuero e Dario precipitadamente aprovaram propostas. O primeiro concordou em exterminar um povo antes de saber que a sua mulher fazia parte desse povo; o segundo condenou o seu mais fiel auxiliar, jogando-o aos leões por mera inveja dos colegas dele. Se Hamã tivesse perguntado a Assuero o que ele estava lendo, talvez tivesse sugerido um desfile menos imponente para Mordecai!

Um julgamento justo não é aquele realizado pela aparência, mas pela substância (Jo 7:24). Só homens tolos se precipitam em julgar sem conhecer os fatos, baseado somente em meras suposições como evidências. Até mesmo os judeus e os romanos, os quais eram rápidos e severos em seus sistemas de justiça, permitiam que um homem falasse por si mesmo antes de ser julgado (Jo 7:51; At 25:16; 26:1).

O homem (ou mulher) que fala imediatamente, ou que fala quase que continuamente, é um tolo. Você os encontra com facilidade. Preste atenção a qualquer conversa. Aquele que responde antes que a questão seja completamente exposta, ou que responde sem a devida consideração, ou que responde levianamente ou emocionalmente, é um tolo. Eles se revelam claramente (Ec 5:3; 10:3). Certifique-se que você não é um deles.

Poucas palavras são melhores. Os outros lhe considerarão um sábio, mesmo que você não o seja (Pv 17:27-28). E você evitará cometer muitos pecados (Pv 10:19; Tg 3:2). Resposta rápida com uma lentidão no ouvir é tolice (Pv 14:29; 29:20). Rápido no ouvir e lento no falar é sabedoria (Tg 1:19-20).