Provérbios 17:28

Até o estulto, quando se cala, é tido por sábio, e o que cerra os lábios, por sábio.

Play Audio

A maneira mais fácil de você enaltecer a sua reputação é reduzir as suas palavras pela metade. Falar apressadamente e falar muito são as características de um insensato. Fechar a boca e reduzir as suas palavras fará com que os outros acreditem que você é sábio e entendido, mesmo que você seja um insensato.

A maneira de falar revela caráter (Pv 15:2; 29:11; Ec 5:3; 10:12-14). A maneira cuidadosa, deliberada, eficaz e apropriada de falar indica um homem sábio. Palavras apressadas, impulsivas, fúteis e petulantes indicam um homem perverso. Um insensato nunca diz alguma coisa apropriada e eficaz; (Ec 10:3), mas quando ele reduz suas palavras, faz com que os outros o considerem cuidadoso e ponderado!

Sabedoria é ver e ouvir bem, mas dizer pouco. Outros homens presumem que o silêncio indica cuidadosa observação e profunda consideração de um assunto e a busca disciplinada de pensamentos e palavras apropriadas antes de falar! Quando que a sabedoria foi tão barata?

A língua é perigosa e fere facilmente a outros (Pv 10:19; 18:21; Tg 3:2-12), por isso os homens sábios limitam suas palavras para evitarem o pecado (Pv 17:27; Jó 13:5), e examinam antes de falar (Pv 15:28). É melhor ser rápido no ouvir do que ser rápido no falar (Tg 1:19-20). Registre isto, leitor.

Ah! Mas o fogo da vontade de falar arde nos homens (Sl 39:1-3). Os homens não conseguem extinguir este fogo; não conseguem deter o fluxo; não conseguem governar o impulso; precisam falar, já! Que maldição é ter uma boca desgovernada e revelar isto a todos que estão ao alcance da sua voz que você é um insensato. Feche a sua boca, e mesmo que você seja um insensato, ninguém mais saberá isso!

Este provérbio não se aplica a todos, pois alguns não conseguem falar o suficiente. Homens sábios aprenderão a se equilibrar, não falar demais ao ponto de ser um insensato, mas o suficiente para ser uma árvore da vida (Pv 10:21; 12:18; 15:4 e 23). Se esta regra for verdadeira no que diz respeito aos homens, ela é ainda mais verdadeira para as mulheres, cujo adorno característico é um espírito manso e tranquilo (IPe 3:3-4). Uma mulher tagarela deve reduzir as suas palavras pela metade para que não seja desprezada como uma mulher detestável e vociferante (Pv 9:13; 11:16; 27:15; 30:23).

O presidente dos Estados Unidos, Abraão Lincoln, confirmou a sabedoria pelas suas palavras bem conhecidas, "É melhor permanecer em silêncio e acharem que você é um tolo, do que, ao falar, não deixar nenhuma dúvida quanto ao que você é."

Se você não tiver nada importante, produtivo ou bom para dizer, porque falar? Não precisamos de barulho constante para ser felizes ou contentes. Silêncio é ouro. Falar, simplesmente, para preencher um vazio é perturbar a paz e fala tola, pela qual você será julgado (Ef 5:3-5). Você é a realização do "crepitar dos espinhos" que Salomão tanto desprezava (Ec 7:4-6).

O nosso Senhor Jesus avisou que daremos conta de cada palavra frívola proferida (Mt 12:36). Desta forma, vamos nos preparar sabiamente para o nosso futuro no dia do juízo Dele e proteger as nossas reputações ao manter a paz e fechar os lábios. Que o Senhor nos ajude.

Mesmo que os homens o considerem sábio por causa do seu silêncio numa conversação, a Palavra de Deus não é enganada de forma alguma. Todas as coisas estão nuas e claras diante dos Seus olhos; Ele discerne os próprios pensamentos e intenções do seu coração (Hb 4:12-14). Portanto, é melhor abandonar totalmente as suas tolices e buscar a sabedoria em seu coração. Você não conseguirá enganar a Ele.