Provérbios 17:6

Coroa dos velhos são os filhos dos filhos; e a glória dos filhos são seus pais.

Play Audio

Vemos aqui quatro funções familiares, três gerações e dois relacionamentos recíprocos. Você consegue achá-los? Em dezesseis palavras o Senhor nos dá um provérbio amplo e precioso. Implícito nestas maravilhosas palavras está uma família nobre e amorosa, um objetivo elevado para qualquer leitor. Também está implícito os pais sábios com uma perspicácia prudente e crianças obedientes os apreciando.

O nosso sucinto provérbio contém uma vasta sabedoria. Neto, avô, filho e pai são as quatro funções familiares. Temos um mínimo de três gerações aqui representadas. Avôs e seus netos, e pais e seus filhos são as duas relações recíprocas. Netas, avós, mães e filhas estão implícitas. Que cada leitor considere seu/sua múltipla função na realização da benção deste provérbio.

Somente famílias sábias e boas estão sendo consideradas aqui. Nem todos os netos são a coroa dos seus avôs - uma jóia simbólica de honra e recompensa. Muitos netos são a desonra e a vergonha dos seus avôs. Nem todos os pais são a glória de seus filhos - um objeto de grande satisfação e respeito adorador. Muitos filhos não respeitam seus pais dessa forma; muitos pais não merecem tal respeito. O provérbio se aplica à sua família?

Somente netos virtuosos trazem alegria para os avós. Somente avôs sábios consideram netos virtuosos uma benção. Entenda as implicações. Salomão está exaltando famílias grandes e extensas, funcionais e alegres. Ele está descrevendo famílias excepcionais. Entenda mais implicações. Salomão, em poucas palavras está expondo os muitos deveres familiares.

As famílias na América do Norte estão sob ataque. Filhos? Aborte-os. Casamento? Dois homens são suficientes. Pais? Desafie-os ou se divorcie deles. Avós? A eutanásia dará uma saída suave para eles. Pais? Desnecessários. Netos? Eles só querem o meu patrimônio. Filhos? Um problema. Vamos ter o mínimo possível. Casamento? Podemos ter sexo sem ele. Uma família? Com a minha carreira, não. Uma família grande? Nem pensar! Mães? As creches são melhores.

Deus inventou a família (Gn 1:27). Ele começou com o casamento entre um homem e uma mulher por toda a vida (Gn 2:18,21-25; Mt 19:1-6). Ele acrescentou filhos, muitos filhos, como uma grande benção (Sl 107:41; 127:3-5; 128:1-6). Ele disse aos avôs e bisavôs para desempenharem uma função em suas famílias (Jó 42:16; Sl 78:1-8; Jl 1:1-3; II Tim 1:3-5).

Deus amaldiçoa as pessoas que têm relacionamentos familiares ruins (Ml 4:5-6). Mas Ele abençoa e caminha com aqueles cujos relacionamentos familiares são bons (Lc 1:17). Eles são um povo preparado pelo Senhor. Relacionamentos justos são essenciais para receberem as Suas bênçãos (Ml 2:10-16; IPe 3:7).

Leitor, o que você é? Pais? Filhos? Avós? Netos? Todos estes? Você já cumpriu a sua função dada por Deus para promover uma família grande e gloriosa? A sua família é uma glória para Deus e um testemunho vivo da verdade? Ou você considera a sua família como um peso? Você tem uma maravilhosa oportunidade para coroar a si próprio e ser glorioso!

Os pais existem para treinar seus filhos (Ef 6:4). Filhos devem obedecer e honrar os seus pais (Ef 6:1-3). Os pais devem formar uma herança para os seus filhos (Pv 13:22; 19:14; II Cor 12:14). Netos devem se levantar e honrar os seus avós (Pv 16:31; Lv 19:32). Avôs devem administrar isto tudo para completarem suas grandes chamadas e deixar uma herança.

Existe amargura em qualquer relacionamento familiar? Você cumpriu os seus deveres para com todos os membros? Você já perdoou todas as ofensas daqueles que lhe antecederam e os que o descenderam? Você está fazendo algum esforço para promover uma família grande, feliz e piedosa? Os seus descendentes são um exemplo de virtude e de piedade? Sua família está crescendo em número e em glória? Você é um pacificador familiar?

Homem ou mulheres idosos, que investimento você fará hoje nos filhos dos seus filhos? Eles só lhe coroarão agora e depois que você for, se você os guiar, treinar e advertir regularmente em questões de piedade e caráter. Neste estágio de sua vida você deve ter mais tempo e sabedoria para dividir com eles do que em qualquer outra época.

Pai ou mãe, a sua glória são os seus filhos? Se não, por que não o são? Você só merece tal estima se você está conquistando-a diariamente, o que é conseguido através de um exemplo santo e cuidado compassivo em toda a sua vida, com vistas, obviamente, para o futuro deles. Se você está ocupado demais ou acima dessas tarefas deste mundo, você é um tolo odiento. Você está desperdiçando os presentes em almas que Deus lhe deu, que você trouxe à vida neste mundo, e você pagará caro por isso.

Filho ou neto, você é uma coroa digna dos seus avós? Você deveria estar vivendo uma vida nobre para honrar e recompensá-los. Você deve aprender mais a respeito deles antes deles se forem e ouvir a sabedoria que você não adquirirá por muitos e muitos anos. Você se gloria nos seus pais? É o primeiro mandamento com promessa e que promessas gloriosas elas são para você se você obedecer e honrar os seus pais (Ef 6:1-3). Brevemente você também vai querer ser tratado assim.

Pela combinação de uma alta taxa de natalidade, vidas fiéis, cuidados amorosos e treinamento sábio, a família é a nossa maior oportunidade para deixarmos uma influência piedosa na terra. O prazer e o conforto de uma família grande e feliz excedem em muito os outros aspectos da velhice (Pv 23:15-16,24; Sl 127:3-5; 128:1-6; Rt 4:13-22). Os sábios terão e promoverão grandes famílias.

Os verdadeiros cristãos são filhos de Deus por adoção graciosa; (IJo 3:1) e Ele é verdadeiramente a nossa glória e a merece muito bem (Rm 11:33-36). O Antigo em Dias enviou o Seu Filho Jesus Cristo para nos redimir e Ele nos chama de filhos que Deus deu a Ele (Hb 2:13). Que glorioso relacionamento familiar que temos com o nosso grandioso Deus! Viva como um filho de Deus!

O Nosso Senhor Jesus Cristo é o nosso irmão e nós somos parte da família de Deus. Nós temos mais pais, irmãos e filhos do que consta em nossa árvore genealógica. Depois de cumprirmos os nossos deveres para com os de casa, vamos cumpri-los, também, em nossas igrejas.