Provérbios 16:32

Melhor é o longânimo do que o valente, e o que governa o seu espírito do que o que toma uma cidade.

Play Audio

Melhor é o longânimo do que o valente, e o que governa o seu espírito do que o que toma uma cidade.

Temos aqui uma lição de grandeza pessoal. Quão forte você é? O que você conquistou? A maior prova do seu caráter é o controle das suas emoções, especialmente a da raiva. A maior conquista que você consegue obter é o de limitar as suas paixões somente para aquelas ações que são boas.

Todo homem verdadeiro quer ser um poderoso homem de valor. Toda mulher verdadeira quer ser uma nobre mulher digna de tal homem. A Bíblia registra muitos feitos de homens poderosos e de nobres mulheres. Mas este provérbio ensina um padrão maior de glória individual – a habilidade de recusar a se irar e de controlar o seu espírito. O homem que pode resistir a não se irar ou perder o controle do seu espírito é um homem mais honrável do que os homens com grandes realizações militares.

Considere alguns poderosos homens de valor. Gideão derrotou um imenso exército de midianitas com apenas 300 homens, e Jefté destruiu 20 cidades dos amonitas com um pequeno exército. Sansão matou 1000 filisteus com a queixada de um asno, e Sangar matou 600 com um aguilhão de tocar bois. Joabe tomou a fortaleza de Jebus, que se tornou Jerusalém. Adino matou 800 homens de uma só vez com a sua lança, e Abisai fez o mesmo com 300. Caleb implorou por uma montanha em Canaã onde os temidos gigantes viviam, e ele os destruiu e ocupou as suas cidades.

Mas você pode ser maior do que estes homens! Você realiza isto ao ser cauteloso e lento em se irar e por controlar e governar o seu espírito. Isto exige mais coragem, disciplina, força, e sabedoria para resistir a emoções apaixonantes como a ira do que tomar uma cidade.

Você consegue controlar o sentimento de ira e manter o seu espírito calmo e sábio? Você fará isto? Esta é a maneira pela qual aquele que nasceu insensato pode se tornar sábio e glorioso (Pv 14:29; Ec 7:9; Tg 1:19-20). Se você puder adiar e passar por cima das falhas e ofensas de outros, você é glorioso (Pv 19:11).

Mas o seu espírito clama por uma resposta dura! Ele odeia ser refreado. Ele precisa se esforçar, num momento de raiva total, agora! Palavras ásperas queimam a sua língua e sente necessidade de se manifestar. Você diz aos outros que você não consegue ajudar a si mesmo. Você pode culpar a Deus por lhe dar um espírito forte demais para governar.

O mundo mente ao dizer que a ira é um traço característico de homens poderosos, um direito de homens livres, e uma ferramenta de líderes fortes. Eles dizem que dando vazão à ira traz alivio, mas isto é só para almas depravadas. Se ainda houve consciência, você logo, logo, será entristecido pela violência que é vomitado da sua boca.

Ao invés de governar os seus espíritos, a maioria dos homens é governada pelos seus espíritos. Ao invés de uma ira controlada, eles se tornam cativos de suas paixões. Ao invés de pensar antes de falar, eles falam sem pensar somente pelos seus espíritos, o que é altamente perigoso e imprudente.

A batalha que você tem pela frente excede a qualquer expedição militar. Uma cidade pode ser tomada com uma única investida, mas você lutará contra a paixão da ira durante o resto da sua vida. Guerras são travadas pelos esforços de muitos, mas você terá que lutar sozinho. A vigilância, o esforço e a paciência necessária para controlar a ira leva a maioria dos homens a desistir da batalha e se tornar escravos das suas próprias tolices.

O mundo está cheio de exemplos daqueles que não podiam controlar os seus espíritos. Você os tem na sua própria família. Provavelmente você tem vários deles em seu próprio armário. Alexandre o Grande conquistou o mundo conhecido de então, mas ele não conseguia derrotar o animal embrutecido que havia dentro de si mesmo, que o arruinou em casa e entre os seus amigos. Diz-se que Pedro o Grande afirmou, “Eu consigo governar o meu povo, mas como é que governo a mim mesmo?” Se você pode derrotar esse monstro, você terá uma vitória sobre um inimigo que destruiu conquistadores. Você será um homem poderoso!

A ira marca um perdedor. Seguramente! A ira cega a sua mente de forma a interpretar más situações, lhe leva a dizer e a praticar coisas estúpidas, nunca realiza coisas boas e lhe afasta da sua família e dos seus amigos (Pv 14:17; 15:18; 21:24; 22:24-25; 29:22). Se você ficar irado e não controla o seu espírito, você não pode ser comparado com um herói militar; você precisa ser comparado com uma cidade cujas muralhas estão em ruínas e vulnerável a todos os maus tipos (Pv 25:28; Tg 3:14-16).

Nem toda a ira é pecado. Não deixe que cristãos mal informados lhe digam o contrário. Jesus condenou a ira injustificada (Mt 5:22), e Paulo disse para se irar e não pecar (Ef 4:26). A ira é boa, quando ela está dirigida contra o pecado para a glória de Deus. Mas a ira num congestionamento de trânsito, ou por leite derramado, ou por palavras ásperas de uma outra pessoa contra você, ou porque você foi ofendido, ou revidando uma injustiça, ou porque as coisas não se resolveram da forma que você desejava, é errado!

Existem outras paixões além da ira, e você deve governá-los, também. A melancolia é a característica de uma criança imatura, não a de um homem poderoso de valor. Este tipo de pessoa precisa de uma surra, não de consolo. O murmurar é a reclamação de um coração perverso movendo uma língua diabólica, o que não deveria acontecer. Crítica ou uma maneira áspera de falar é o veneno que jorra de um coração egoísta. Grandes homens possuem corações puros que resultam numa maneira agradável de falar (Pv 22:11; Cl 4:6).

Além da ira existem outras paixões que você precisa governar. O medo é bastante debilitante, mas ele não tem lugar no seu coração, pois Deus não lhe deu tal espírito em sua vida (IITm 1:7), e ter medo dos outros o prenderá, levando-o a fazer escolhas insensatas ou pecar (Pv 29:25). Cobiça, o desejo de ter aquilo que os outros possuem e que você não tem, é comparado com a idolatria (Ef 5:5). Contentamento, a chave da verdadeira felicidade e um padrão de elevada conquista, é uma escolha sua (ITm 6:6; Hb 13:5-6).

O que você pode fazer para se tornar grande à vista de Deus e dos homens? Vai mais devagar! Nunca diga ou faça nada impulsivamente. Ouça tudo antes de falar. Opte por estudar cada questão antes de emitir a sua opinião. Espere antes de reagir, quando você ouve ou experimenta um evento negativo. Reduza as suas palavras à metade. Sempre fale de uma maneira agradável, especialmente com a sua família. Deixe que as palavras deste provérbio o motive a ser um grande homem de valor.

Mas você não vai conseguir esta vitória sem auxílio, e este auxílio está no Senhor, na Sua palavra e nos seus santos. Paulo aprendeu que podia fazer todas as coisas através de Cristo, que o fortalecia (Fp 4:13). O Santo Espírito, permitindo que você produza frutos por uma vida santa e submissa, pode enchê-lo de amor, alegria, paz, longanimidade, e assim por diante (Gl 5:22-23) A Bíblia pode converte a sua alma, demonstrando a tolice da ira e a glória que há na paz. Irmãos e irmãs em Cristo, quando estão praticando os seus deveres, podem estimulá-lo e avisá-lo sempre que for necessário.

Os verdadeiros homens poderosos de valor, por favor, fiquem em pé! As verdadeiras mulheres nobres da terra fiquem de pé! Você não vai precisar esperar muito para se defrontar com seu inimigo. O próprio Senhor cuidará de preparar as circunstâncias de forma a provar a norma do seu espírito. Não fique surpreso por qualquer coisa que lhe aconteça. Determine agora, em seu coração, ser lento e cauteloso em responder e controlar aquela fúria descontrolada no seu ventre e na sua língua. Que a graça de Jesus Cristo possa completar a sua vitória!