Provérbios 16:27

O homem vil suscita o mal; e nos seus lábios há como que um fogo ardente.

Play Audio

Homens maus amam os pecados dos outros. Escavam atrás deles; procuram por eles; escutam por eles. São atraídos por eles como o tubarão ou a hiena ao sangue. Eles regozijam quando alguém cai. Eles caçam os pecados; eles escutam as conversas atrás das portas; eles bisbilhotam. Eles recordam pecados antigos. Eles estão sempre fofocando, difamando, espalhando boatos ou cochichando. Esses filhos de Belial justificam o fogo do inferno, o que é uma punição apropriada pelos seus crimes.

Hoje em dia a reportagem investigativa caça os pecados de quantos lhes for possível, especialmente aqueles que ocupam cargos de autoridade. Eles desenterram o mal, compram traições e chantageiam testemunhas. Eles pervertem os fatos, torcem os motivos, espreitam as vítimas e recompensam mexeriqueiros. Eles estupram reputações e correm para publicar mentiras. Para quê? Para alimentar o apetite insaciável de uma geração de parasitas auto justificados!

Um fogo arde nos seus lábios: eles precisam repetir os pecados a outros (Sl 39:1-3) O desejo de fofocar, mexericar, cochichar e difamar são compulsões irresistíveis. Eles se alegram em revelar as faltas dos outros. Não têm consciência. Adoram destruir a reputação e a paz dos outros. São bestas feras com corações perversos. A negridão de suas almas só é comparável com a negridão da eternidade deles (IIPe 2:17; Jd 1:13).

A inveja e a auto justificação controlam esses diabos. Eles vivem em constante inveja, pois ressentem a superioridade dos outros. Eles são perdedores; e só conseguem justificar a sua existência com a destruição dos outros. Eles se consideram justificados, quando podem revelar os pecados secretos dos outros, apesar de que em seus corações eles têm mais maldades do que as suas vítimas.

Salomão frequentemente fez advertências a respeito dos faladores ímpios (Pv 6:12-19; 12:18; 16:28; 17:9; 18:8; 26:20-22). Assim também fizeram outros escritores da Bíblia (52:2-4; 57:4; Rm 1:29-30; IICo 12:20; ITm 6:3-5). Isaías estraçalhou aqueles que fazem de um homem um ofensor por causa de uma palavra ou por alguma coisa insignificante (Is 29:20-21). Tiago chamou a língua de um mundo de iniqüidade incendiado pelo fogo do inferno (Tg 3:6).

Os filhos de Belial veem o adultério de Davi e ignoram os 60 anos de sabedoria, caráter e amor por Deus. Os santos têm amado a Davi por mais de 3000 anos apesar dos seus pecados, porque estes eram exceções. Jesus foi chamado pelo seu nome. Aqueles que veem Pedro negando a Jesus e ignoram o perdão do Senhor a Pedro, são bestas feras. Jesus o promoveu acima dos demais apóstolos!

Se você observar alguém tentando destruir a reputação de outro, você encontrou um homem que não honra a Deus. Cale a boca dele com uma ira justa (Pv 25:23) ou rejeite-o da sua companhia (Sl 101:1-8). Deus os odeia (Pv 6:12-19; Sl 15:1-5), e você deve fazer o mesmo (Sl 15:4; 139:19-22). Certifique-se de diligentemente procurar proteger as reputações e as almas dos outros em todo o tempo.