Provérbios 16:11

Peso e balança justos pertencem ao Senhor; obra sua são todos os pesos da bolsa.

Play Audio

Um quilo deve pesar mil gramas? Um litro deve conter mil mililitros líquidos? O que dizer de uma arroba? Ela deve corresponder a quantos quilos?

As medicações que você recebe em um hospital deve ter um grau de pureza equivalente a 99% ou a 100%? E o que podemos esperar das configurações e precisões de um equipamento de diagnóstico?

Os marcadores topográficos que delimitam sua propriedade devem ter uma precisão exata em centímetros, metros ou quilômetros?

Você tem uma opinião firme a respeito destas perguntas? Quem foi que disse que as medidas são importantes? E quem vai tomar providências a respeito se elas não forem precisas?

Na economia norte americana, 5 trilhões de dólares são negociados a cada ano, baseado nos mecanismos de medida. Um erro de variação de 1% corresponderia a 50 bilhões de dólares, o que seria maior do que o orçamento anual de maioria das nações do mundo.

Se o dono de um posto de gasolina que vende 500.000 litros de combustível por mês a R$ 3,00 o litro e ajustasse suas bombas de forma a bombear apenas 970 mililitros por litro registrado, essa quantia não poderia ser detectada pelo consumidor e os 30 mililitros, mesmo se medidos, passariam quase despercebidos ao olhar de qualquer curioso, mas o dono do posto ganharia R$ 45.000,00 por mês. Quem tomaria conhecimento?

O SENHOR JEOVÁ toma. Ele determinou pesos e medidas justas; Ele as ordenou; e Ele os fiscaliza (Lv 19:35-36; Dt 25:13-15; Ez 45:10). Um dos pecados cometidos por Israel antes de ser destruída como nação era a prática enganosa dos comerciantes que utilizavam balanças e pesos falsos (Os 12:7; Am 8:5; Mq 6:11).

Ele julgará aqueles que os alteram para obter maiores ganhos; pois isto é abominação para Ele; mas Ele se deleita com o uso correto deles (Pv 11:1; Pv 20:10,23). Honestidade e precisão nas transações econômicas não se originaram com o homem; vieram do SENHOR.

Uma alta obediência com esta ordenança de Deus conduz à prosperidade econômica, como tem sido com a América do Norte. Quando foi a última vez que você mediu o conteúdo dos seus litros; verificou os pesos das suas compras; conferiu as medidas das suas propriedades? Às transações comerciais se permite um alto fluxo de movimentação dos produtos com total confiança: não é porque somos uma nação esperta, mas porque seguimos as ordenanças Dele.

Antes da existência das modernas balanças, os vendedores providenciavam a balança e os pesos - compradores não queriam carregar pesos por todos os lados e, de qualquer forma, quem confiaria nos seus pesos também? Os pesos adicionais eram guardados numa sacola. O roubo era realizado de duas formas: a balança e/ou os pesos eram alterados.

O nosso provérbio de hoje define o oitavo mandamento - não furtarás (Êx 20:15). Pois as pessoas buscam formas e maneiras diversas para roubarem dos outros, e o SENHOR condena todas elas de forma a estabelecer os direitos de propriedade, confiança econômica e integridade profissional.

Apesar de que nos Estados Unidos existe um departamento de pesos e medidas sob a autoridade do Departamento Comercial, e no Brasil temos os diversos Institutos de Pesos e Medidas estaduais, que regularmente inspecionam os mecanismos de medição pública, e ainda há espaço para aqueles que não temem a Deus de trapacear. Nós devemos ser gratos por estas autoridades governamentais e pela proteção que elas nos oferecem, mas devemos aplicar este provérbio a nós mesmos.

Caro leitor, você rouba no seu emprego praticando a apropriação indébita, surripiando ou praticando pequenos roubos (Tt 2:10)? Você faz seu serviço de qualquer jeito, corta caminho nas especificações do serviço, estende a sua hora de almoço, ou manipula o seu cartão de ponto? Você determina o seu ritmo de trabalho e faz com que o serviço leve mais tempo do que o necessário para realizar? O para-brisa deve estar perfeitamente instalado ou quase que perfeitamente instalado? Um sanduiche deve ser perfeitamente preparado de acordo com as especificações do cardápio da companhia ou só mais ou menos preparado?

Quando você está comprando alguma coisa, o SENHOR condena você por apontar defeitos e depois se gabar aos outros o bom resultado da sua negociação (Pv 20:14). Você estará usando ''dois paus e duas medidas'' - para o vendedor o item estava superavaliado e para os seus amigos o preço efetivamente pago estava subavaliado. Isto é uma ofensa ao Juiz de toda a terra. Os homens dirão, "Eu lavei a égua" para indicar uma grande vantagem, mas isto é roubo.

Você sempre paga um preço justo? Quando você detecta um erro numa transação, você chama atenção ao fato, mesmo que isto vai lhe custar mais? Você devolve o troco a maior de uma transação? Você nunca vai ser bem sucedido por ser ''pão duro'' ou ''mão fechada'' nas suas negociações financeiras (Pv 11:24-26; 19:17; 28:8). Essa é a marca registrada de homens profanos e a razão pela qual o pobre fica cada vez mais pobre e o rico cada vez mais rico.

De que maneira você trata as viúvas (Êx 22:22)? Você paga o preço pedido? Você pagaria mais se ela estivesse vendendo abaixo do preço de mercado? Você daria a uma criança órfã uma vantagem? Considere bem, caro leitor. O SENHOR está de olho em você (Dt 10:18; Sl 68:5).

De que maneira Deus puniu o roubo? Exigiu a devolução da quantia multiplicada por sete; (Pv 6:31) e se você não tivesse condição para pagar, você seria vendido como escravo (Êx 22:3). Uma forma simples, apropriada, perfeita!

Como deve o cristão se comportar neste mundo? Sempre excedendo as expectativas daqueles que confiam em você, tanto na posição de vendedor como na de comprador em todas as outras transações econômicas e nos relacionamentos profissionais. Você vai ser sempre bem sucedido, pois a promoção vem do Senhor (Sl 75:6,7). Você crescerá em favor para com Deus e com os homens.

Conduta honesta, exata e liberal dá um testemunho vivo na terra da graça do nosso Senhor Jesus Cristo e fará com que os outros indaguem a respeito da sua fé (IPe 3:15).