Provérbios 16:7

Sendo os caminhos do homem agradáveis ao Senhor, até a seus inimigos faz que tenham paz com ele.

Play Audio

Se você viver justa e sabiamente Deus abençoará os seus relacionamentos mais difíceis. Vivendo uma vida piedosa inclui o correto tratamento dispensado aos outros, o que por si só trará as consequências naturais de paz. Mas o provérbio ensina mais do que isso. O SENHOR acalmará inimigos agitados e o protegerá dos violentos por causa da sua obediência. Há uma benção dobrada quando se vive uma vida sábia - você cresce em favor para com Deus e os homens (Pv 3:3-4; Lc 2:52)!

Esta é uma regra geral com exceções. Jesus Cristo sempre agradou a Deus, mas os judeus O odiaram injustamente e usou os romanos para O crucificarem. A intenção mais alta de Jeová em ferir a Jesus para salvar os eleitos se sobrepôs a este provérbio. Santos são perseguidos e mártires executados para o maior louvor de Deus e da alma, para o benefício de ambos. Mas se todas as demais coisas forem iguais, o provérbio é verdadeiro - retidão certamente traz paz e proteção.

Os caminhos do homem agradam ao SENHOR quando ele vive por fé (Hb 11:6). Viver por fé envolve dois axiomas fundamentais - Deus existe e Deus recompensa a obediência diligente. Isto é aplicado à vida diária por zelosamente confiar e seguir a Bíblia em todas as questões, que significa viver pelos mandamentos de Deus e as regras da sabedoria (Sl 34:12-16; 111:10; Ec 12:13).

Um inimigo é um terceiro que o odeia. Pode ser tão sutil como um membro de sua família que tem inveja de você. Também pode ser tão grave quanto um psicopata com uma firme intenção de lhe matar. Nações podem ter outras nações como suas inimigas. Em todos os casos e em todo tempo - Deus controla os corações de todos os homens, incluindo os seus inimigos (Pv 21:1). Ele pode liberar ou restringir a sua ira (Js 11:20; Sl 76:10). Até mesmo o diabo teve que rogar a permissão de Deus para tocar em Jó (Jó 1:9-12). Existem seres criados que são bem superiores aos homens para estarem a serviço deles (Sl 34:7; Hb 1:14). Coloque a sua confiança Nele.

Considere alguns exemplos. Deus mudou a Labão de um inimigo perseguidor em um sogro simpático (Gn 31:22-55); e Ele derreteu o coração assassino de Esaú por causa da confiança de Jacó no Senhor (Gn 27:41; 33:1-4). Nenhuma nação desejava a propriedade de Israel, quando os homens adoravam a Deus três vezes no ano (Êx 34:23-24). Deus permitiu que Salomão tivesse um grande reinado de paz para que ele pudesse realizar os seus estudos filosóficos (IRs 4:21-25; Ec 1:12-18).

José teve paz com o seu senhor, com o seu carcereiro e com Faraó (Gn 39:1-6,19-23; 41:38-45). Até mesmo os filisteus aprenderam a amar a Davi quando ele se escondia de Saul (ISm 21:10-15; 27:5-7; 29:1-11). Daniel foi bem sucedido tanto sob os reis da Babilônia quando os da Pérsia (Dn 1:21; 6:28). Ester e Mardoqueu foram elevados aos mais altos postos da Pérsia (Et 2:15-18; 10:1-3). E os Romanos permitiram que Paulo alugasse uma casa e pregasse com toda a liberdade (At 28:30-31).

Quando Deus está a favor do Seu povo, quem poderia ser contra eles (Rm 8:31)? Ele prometeu que aqueles que capturassem Israel tratariam bem os judeus (Is 49:23; Jr 15:11), o que foi cumprido ainda mais no bondoso apoio do evangelho por outros reis desde os dias dos apóstolos. Dê glórias a Deus pelo "King James I" (Rei Tiago I) da Inglaterra buscando e endossando a palavra de Deus em inglês. Sê agradecido pelo código da Receita Federal dos Estados Unidos que subsidia os "ministros do evangelho"!

O caminho da paz com os inimigos é através da justiça e da sabedoria, jamais pelo comprometimento da santidade ou da verdade. O viver piedoso agradará tanto a Deus quanto aos homens, mas o comprometimento atrairá a ira de Deus e a consequente raiva dos seus inimigos. Coloque a sua confiança nEle neste dia, obedeça fielmente as Suas Escrituras e não tema nenhum homem (IITm 4:16-18; Hb 13:6).