Provérbios 15:29

Longe está o Senhor dos ímpios, mas escutará a oração dos justos.

Play Audio

A oração não é um direito. A oração é um privilégio, um abençoado privilégio. O SENHOR não é obrigado a ouvir a oração de qualquer homem, e Ele rejeitará a oração do ímpio. Mas como Ele prometeu, Ele ouvirá a oração dos justos. Ele responderá a eles com ternura, com poder e com rapidez. Este axioma era perfeitamente entendido pelos judeus (Jo 9:31).

Os ímpios são aqueles que continuam em pecado, qualquer pecado, até mesmo um só pecado. Eles sabem que estão pecando, mas não se importam. Eles não o confessam nem o abandonam. Eles ignoram os avisos da Palavra de Deus, Seus ministros, as suas consciências murmurantes e a convicção do Espírito Santo. Eles acreditam que podem escapar impunemente com os seus pecados. Eles escondem seus pecados sob um manto de hipocrisia. Eles não acham que o pecado é suficientemente importante ao ponto de abandoná-lo e repudiá-lo. Eles escondem seus pecados sob um manto de hipocrisia.

Você pode esconder o seu pecado dos seus pais, de seus cônjuges, dos seus filhos, da sua igreja e do seu pastor. Eles continuarão a lhe tratar com a mesma bondade e afeição que dispensavam no passado. Você pode convencer os amigos e a família com hipocrisia, mas não conseguirá convencer o SENHOR.

O SENHOR vê os próprios pensamentos e intenções do coração (Hb 4:12). Não há nada oculto aos Seus santos olhos (Hb 4:13). Ele vê e conhece perfeitamente cada pecado do pensamento, da palavra e dos atos. E Ele não faz vista grossa aos mesmos. Eles O entristecem e ofendem, e a não ser que sejam confessados e abandonados, Ele não ouvirá as suas orações. Você está fadado a uma vida sem a benção Dele, e Ele dispensará severo castigo sobre você.

O SENHOR não está longe dos ímpios na questão de local e conhecimento, pois Ele enche os céus e a terra, e ninguém pode se esconder Dele (Jr 23:24). Mas Ele está longe de ajudá-los, confortá-los, abençoá-los e de ter comunhão com eles. Ele está à mão para ver as suas maldades, mas está bem longe de responder às suas orações. E no grande Dia do Juízo, Ele dirá a eles para que se apartem Dele para o fogo eterno do inferno (Mt 7:23).

O pecado é tão ofensivo contra o santo Deus, especialmente quando você o conhece melhor, que os seus sacrifícios se tornam uma abominação para Ele (Pv 15:8). Quando você se rebela contra a pregação da Sua Palavra, Ele considera as suas orações como uma abominação (Pv 28:9). Veja os comentários de Provérbios 28:9. Ele despreza a sua adoração quando você está escondendo pecados não confessados (Is 1:10-15; 58:1-11).

Esta ofensa de rebelião é tão grande contra Deus que Ele rirá e zombará quando você precisar Dele (Pv 1:24-31). Se você rejeita a convicção e a instrução Dele agora, Ele rirá da sua calamidade mais tarde! Leitor, nem se arrisque em pensar que você pode considerar a pregação com leviandade. Nem se atreva a pensar que você poderá esconder o seu pecado secreto e que Deus será misericordioso.

Por causa da maldade de Saul, o SENHOR o abandonou (ISm 16:14). E mesmo tendo rogado por misericórdia, o SENHOR o tinha julgado e dado o seu reino a Davi (ISm 15:28-30). Ele estava tão desesperado para que as suas orações fossem ouvidas que ele foi à feiticeira de En-Dor para fazer aparecer Samuel, que o condenou ainda mais (ISm 28:5-20)! Mas Davi tinha confiança de que até mesmo no inferno a presença de Deus ainda o protegeria e o abençoaria (Sl 139:7-10)!

Mas Davi também tinha pecado. E ele escondeu o seu pecado e aprendeu uma lição dolorosa. Ele escreveu, "Se eu atender à iniqüidade no meu coração, o Senhor não me ouvirá." (Sl 66:18). Por isso ele confessou o seu pecado e o Senhor o ouviu. Ele escreveu, "Mas, na verdade, Deus me ouviu; atendeu à voz da minha oração." (Sl 66:19). Portanto, é seu grande dever examinar a sua alma e a sua vida. O homem segundo o próprio coração de Deus examina a si mesmo com frequência e completamente (Sl 19:12-14; 26:2; 139:23-24).

Então você deve confessar os seus pecados, imediata e completamente, tudo que você encontrar pela benção da luz e da convicção de Deus (Pv 28:13; Jó 33:26-28). Ele o perdoará fielmente (I Jo 1:9).

Sermos convencidos do pecado é uma benção especial de Deus. São as oportunidades amorosas do seu Pai celestial que está chamando para você voltar a Ele. Se você continuar a se rebelar, Ele se voltará em ira Paternal e o castigará. Mas Ele diz a você, "Volte-se para Mim" (Is 44:22; Ml 3:7).

Para aqueles que se humilham e vivem vidas santas, o SENHOR está sempre presente com livramento e benção (IICr 16:9; Sl 34:15-17; 138:6; Tg 5:16; IPe 3:12). Dê ouvidos ao SENHOR e creia na Sua Palavra, "Perto está o Senhor de todos os que o invocam, de todos os que o invocam em verdade. Ele cumprirá o desejo dos que o temem; ouvirá o seu clamor e os salvará." (Sl 145:18-19).

Caro leitor, você não precisa ser perfeito para que Deus ouça cada uma das suas orações, mas você precisa confessar os seus fracassos. Considere Elias, o homem feroz que ele era. Quando reconsideramos o poder de suas orações, o SENHOR nos consola declarando que Elias foi um homem sujeito às mesmas paixões que nós enfrentamos todos os dias (Tg 5:16-18). Muito obrigado, Senhor!

O SENHOR ouviu cada oração do nosso abençoado Senhor Jesus (Jo 11:42), pois Ele sempre fazia aquelas coisas que agradavam a Ele (Jo 8:29). Na Sua hora da mais profunda necessidade, apesar da cruz ser inevitável, Seu Pai enviou um anjo para O fortalecer (Lc 22:43). E o anjo do SENHOR acampa ao nosso redor, e nos livra quando O tememos (Sl 34:7). Glória!