Provérbios 15:28

O coração do justo medita o que há de responder, mas a boca dos ímpios derrama em abundância coisas más.

Play Audio

O que é melhor? Uma resposta rápida a uma pergunta? Ou a resposta certa? Você sente pressão para responder rapidamente? Mate a vontade de pressa para você ter tempo de se certificar que você está certo.

Um homem justo pode levar algum para responder a uma pergunta, mas quando ele der a resposta será a certa; enquanto que um homem tolo e perverso falará a primeira coisa que vem à sua mente. Para os olhos não treinados, o homem justo pode parecer perplexo, enquanto que o homem perverso pode parecer que tenha uma grande fonte de conhecimento pela velocidade e o volume da sua resposta.

Mas o homem sábio considerará o seguinte: a pressa é a inimiga da perfeição, e a quantidade geralmente oculta uma falta de qualidade. A velocidade e a extensão de uma resposta não são provas de uma resposta certa.

Homens sábios ouvirão e considerarão as perguntas antes de formar uma resposta, pois responder a uma questão sem antes ouvi-la é tolice e vergonha (Pv 18:13; 25:8). Nicodemos recorreu a esta sabedoria da lei para proteger a Jesus (Jo 7:51; Dt 13:12-18). Se você responde com base na primeira impressão você, com frequência, julgará pela aparência, ao invés de dar uma avaliação justa (Jo 7:24).

Para evitar o risco de ouvir apenas um lado da história, a sabedoria de Deus determina que em qualquer situação se ouça pelo menos duas testemunhas (Mt 18:16; ITm 5:19; Hb 10:28). Isto, certamente, é verdadeiro em todas as questões de casamento, negócios e controvérsias de outras duas partes. Lembre-se bem desta regra.

Investigar o assunto é uma questão de honra dos reis (Pv 25:2), que envolve a análise de todos os detalhes da situação antes de julgar. A sabedoria exige prudência, que é olhar com cuidado em todas as direções (Ef 5:15). O perfeito Jó, investigava as questões antes de julgar (Jó 29:16).

Ministros só evitam a vergonha e serem aprovados por Deus através de um diligente estudo da questão (IITm 2:15; ITm 4:13-15). Se eles ensinarem ou responderem apressadamente, eles se atrapalharão sem qualquer inspiração.

Se Assuero tivesse analisado a questão, ele não teria condenado o povo de Ester (Et 3:7-11). Se Dario tivesse analisado a questão ele não teria condenado Daniel à cova dos leões (Dn 6:1-14).

Não ha vergonha em dizer àqueles que estão lhe fazendo uma pergunta, "Por favor, me dê um pouco de tempo para considerar a sua pergunta e preparar uma resposta apropriada." Este tipo de resposta é sabedoria. Um homem que responde apressadamente é um insensato, então dê um grande desconto à resposta dele para não ser como ele é.

O Senhor Jesus Cristo, a Quem Deus deu um rápido entendimento, julga com justiça, ao invés de simplesmente ver ou ouvir (Is 11:1-5). Seu nome é Fiel e Verdadeiro.