Provérbios 15:19

O caminho do preguiçoso é como a sebe de espinhos, mas a vereda dos retos está bem igualada.

Play Audio

A sua vida foi áspera ou suave no ano que passou: Quais são as suas perspectivas? O futuro o assusta ou lhe dá as boas vindas? Há uma razão para você responder a estas indagações. Pessoas preguiçosas têm dois problemas na vida - as coisas não funcionam bem para elas, e elas têm medo do futuro. Homens diligentes descobrem que a vida é suave e fácil, e eles se regozijam nas oportunidades que o futuro lhes concede. Quantos espinhos estão no seu caminho? Você pode removê-los.

Existem dois símiles importantes - ou comparações identificadas - neste provérbio. A vida de um homem preguiçoso é como uma cerca viva de espinhos, o que é um obstáculo difícil e doloroso ao progresso e à viagem. Ele tem dificuldade em progredir, e se apavora com o esforço e as dificuldades. A vida de um homem justo, por outro lado, é plana como uma rodovia pavimentada, o que torna a sua viagem confortável e rápida. Ele descobre que o progresso na vida é fácil, e olha para o futuro com antecipação.

Este provérbio traça um contraste entre os homens preguiçosos e os homens diligentes, dos homens perversos e os homens justos. O homem preguiçoso é colocado em contraste com o homem justo para ensinar que os homens preguiçosos são maus e os homens justos diligentes. Deus e os bons homens desprezam os homens preguiçosos, pois a preguiça é um terrível pecado (Pv 6:6-11; 10:26; 18:9; 24:30-34;26:16; Gn 3:19; Mt 25:26-28; Rm 12:11; ITs 4:11-12). A solução apresentada por Deus para o homem preguiçoso é deixá-lo morrer de fome (Pv 20:4; IITs 3:10).

De que maneira a vida de um homem preguiçoso é como uma cerca viva de espinhos? É pela sua procrastinação e negligencia para com as coisas necessárias para o seu progresso e sucesso! A preguiça cria inúmeras dificuldades, que tornam muito mais difícil a vida do que Deus jamais pretendeu que fosse. Pela procrastinação e pelas desculpas que apresenta para não se preparar para o futuro, ele chega no futuro sem patrimônio, crédito, habilidades, ou reputação. Ele não tem valor para o mercado de trabalho; e ele não tem amigos para assegurar o caráter dele.

De que forma a vida do preguiçoso é como uma cerca viva de espinhos? Pelas suas atitudes negativas e perversas! A preguiça rouba a energia dele, perverte o seu coração e cega os seus olhos. Ele pensa que está cansado demais para trabalhar (Pv 19:15). Até pensar em trabalhar lhe causa tristeza (Pv 26:15). Ele faz pouco caso de cada oportunidade de trabalho que aparece apesar das excelentes razões apresentadas por sete homens sábios e bem sucedidos (Pv 26:16). Sugere a ele um trabalho. Ele alegará que está frio demais para trabalhar (Pv 20:4). Sugere outro trabalho. Ele tem medo dos leões que estão na rua (Pv 22:13; 26:13). Ele imaginará e argumentará com qualquer desculpa imaginável para ter que evitar os espinhos que a sua própria preguiça plantou!

Como é a vida de um homem diligente aplainada? Pelos esforços desenvolvidos no passado que tornam o presente muito fácil! Pelo planejamento cuidadoso e o trabalho duro, ele providenciou aquelas coisas necessárias para o seu progresso e sucesso. Ele sabe para onde está indo, e já tomou as providências necessárias para chegar lá. Ele acumula patrimônio, crédito, habilidades e reputação. Ele está preparado para enfrentar as adversidades, investir em oportunidades oferecidas, obtém novo emprego quando necessário, e pode depender de um grande número de excelentes referências para ajudá-lo.

De que maneira a vida de um homem diligente é aplainada? Pela sua atitude alegre e correta para com o trabalho! Trabalho duro é uma alegria para ele! Ele se alegra pela oportunidade de trabalhar. Ele é grato pelo seu emprego. Ele se oferece para fazer horas extras. Ele sente satisfação em ajudar os negócios. Ele aprecia e respeita os seus empregadores. Ele dorme bem, mas só à noite (Pv 6:6-11; Ec 5:12). Ele fica ansioso para levantar e ir para o trabalho de manhã. Ele mergulha nos projetos e os realiza, melhor do que qualquer outra pessoa. Ele está empenhado em trabalhar mais do que os outros (ICo 15:10).

Ele busca por oportunidades de trabalhar mais, pois sabe que recompensas e riquezas seguirão (Pv 10:4; 12:24; 22:29; 27:18). Ele vê recompensas no próprio trabalho (Ec 9:10). Ele vê o futuro repleto de promessa e recompensa. Ele não vê nada que o assuste: a estrada diante dele é aplainada e feita para da velocidade! Ele é otimista a respeito da vida, porque ele já encarou projetos difíceis antes e as viu desaparecerem diante dos seus esforços diligentes.

Considerando que todas as demais coisas são iguais, Deus pode dar aflições e dificuldades aos melhores filhos seus, mas Ele os livrará de todas elas (Sl 34:19). Todo mundo tem problemas e são furados pelos espinhos de tempo em tempo; mas o homem justo vai em frente removendo os espinhos; ele não se esconde em sua cama ou na sua casa como o homem preguiçoso faz. Ele se levanta depois de cair, mesmo que caia novamente (Pv 24:16). Ele não desiste nem aceita ser um perdedor.

Se você tem sido preguiçoso, você sabe que o provérbio é verdadeiro; você sabe que tem uma cerca viva de espinhos em seu caminho. Ela não vai desaparecer só pelo fato de você ter lido este maravilhoso provérbio de Salomão e ter concordado com a lição. Ela só vai desaparecer se você se levantar e atacá-la com a diligência de um homem justo. Se você não enfrentar a cerca viva, os espinhos crescem cada vez mais até que ela sufoca a sua vida, levando-o a um fracasso miserável. Levante-se! Mexa-se! Odeie o sono! Odeie o ócio! Ataque os seus deveres mantendo em mente que os espinhos crescem!

Existe outro problema pequeno! Deus despreza os vadios e se oporá a eles em tudo que fazem. Se você tem sido preguiçoso, então Deus é o seu inimigo, e nada vai funcionar da maneira como deveriam. Deus somente abençoará e favorecerá o homem diligente. Portanto, se você tem sido preguiçoso, roque a Ele por perdão antes de tentar remover a cerca viva de espinhos que está no seu caminho com os seus próprios esforços. Ele vai se opor às suas tentativa, a não ser que você se arrependa e rogue a ajuda Dele.

A mesma regra se aplica à sua vida espiritual. Se você é preguiçoso a respeito dos seus deveres espirituais, você ficará desencorajado e devastado pela Bíblia, pela confusão religiosa que há no mundo e pela sua própria carnalidade (Lc 8:11-18; Lc 8:11-18). Mas o homem que busca diligentemente o Senhor, fácil e certamente O encontrará e a grande recompensa que está preparando para os Seus (Jr 29:13; Hb 11:6). Leitor, a escolha é sua em questões naturais como em questões espirituais. Tire a sebe de espinhos hoje!