Provérbios 14:35

O rei tem seu contentamento no servo prudente, mas, sobre o que procede indignamente, cairá o seu furor.

Play Audio

A discriminação é rara, se o homem é sábio. Temos aqui uma regra geral que exalta a sabedoria e condena a insensatez. Apesar da diferença existente entre o rei e o servo ser muito grande, a sábia conduta angariará o favor do rei e uma conduta insensata suscitará a ira dele. Não é o desgostar de servos que traz a ira do rei; geralmente é a vergonhosa insensatez do servo. O rei fica feliz em favorecer e promover um servo se esse demonstra que é sábio.

Vivemos no tempo auge da irresponsabilidade. Poucos desejam ter que dar contas de suas ações. Eles se desculpam e culpam a outros. Eles recusam a responsabilidade de seus próprios fracassos; eles querem transferir as suas responsabilidades a outros. Eles esperam receber muito pelo pouco esforço. Eles culpam e condenam a outros, se não forem alta e rapidamente recompensados.

As mulheres usam o sexo delas como uma desculpa. Os negros pela sua cor, os velhos pela sua idade, e os jovens pela sua juventude. Hispânicos, deficientes, índios, e muitos outros culpam fatores incontroláveis para a sua posição na vida. E, por isso, se reclama por fatores sexuais, raciais, idade e discriminação religiosa, entre outros. Mas o verdadeiro problema, na maioria das vezes, é a incompetência, a insensatez, ou a preguiça daquele que está choramingando.

O provérbio contém uma regra. A sábia conduta trará promoção, não importa quão grande seja a diferença entre aquele que o está promovendo e o promovido. Existe muito menos discriminação de sexo, raça e idade e muito mais discriminação do caráter e da conduta, do que as pessoas querem admitir. E a discriminação de caráter é boa.

Se o homem por agradável com um coração puro, o rei será o seu amigo (Pv 22:11). Os senhores recompensam aqueles que cumprem as suas obrigações; eles punem os preguiçosos (Mt 24:45-51). Em geral eles não punem arbitrariamente o servo fiel e recompensam o negligente. Um servo sábio pode ser promovido acima de um filho vergonhoso e pode vir a participar na herança (Pv 17:2). Inverta a discriminação!

Caráter e conduta são chaves para a promoção ou para a punição, e você escolhe um dos dois como a sua devida recompensa (Pv 9:12; Gl 6:3-5). Não culpe a discriminação ou a fatalidade. O desempenho tem mais peso do que a preferência, o caráter mais do que a chance, a conduta mais do que as circunstâncias. Sua situação na vida tem mais a ver com aquilo que você fez da sua vida.

Não permita nada que o desvie do seu curso com o Senhor ou com os homens. Todo homem prestará contas, brevemente, de si mesmo. Não fique intimidado pelo Senhor que você serve e enterre o seu talento na terra, pois Ele é um homem austero e espera receber um retorno dos Seus investimentos, mesmo que tenha sido um único talento. Ele recompensa e pune com perfeita justiça.