Provérbios 14:33

No coração do prudente, repousa a sabedoria, mas o que há no interior dos tolos se conhece.

Play Audio

Homens sábios e insensatos se diferenciam de duas maneiras importantes. Primeiro, o coração de um homem sábio está cheio de entendimento, mas o do insensato está cheio de tolices. Segundo, um homem sábio tem a humildade de guardar a sua sabedoria para si mesmo, mas a arrogância do insensato o leva a vomitar as tolices do seu coração (Pv 13:16; 15:2,28; 19:11). Sabedoria e modéstia fazem um grande homem, mas tolice e orgulho faz um perdedor ofensivo. Leitor, examine-se a si mesmo. Qual dos dois você é?

Disseque cuidadosamente o provérbio. Um homem entendido, um homem com discrição, conhecimento, e prudência, deixa a sabedoria descansando em seu coração. Ele não está agitado nem ansioso para lançar a sua opinião por aí quando surge a oportunidade. Ele está contente por ser um ouvinte. Na realidade, ele prefere não falar a não ser que tenha sido perguntado ou que se espera que ele assim o faça. Ele é um homem de poucas palavras, e você precisa trabalhar para conseguir que ele compartilhe da sua sabedoria (Pv 10:19; 15:28; 17:27; 20:5; Ec 9:17).

Entretanto, o insensato precisa contar a todos aquilo que está pensando. Sua maior alegria é falar, pois ele acredita e presume que tem grande discernimento a oferecer (Pv 18:2). Quando ele começa a falar, é difícil fazê-lo parar. Ele continua tagarelando, conhecendo ou não o assunto (Ec 10:12-14). Apesar de o insensato ser ignorante e estúpido, seu orgulho e falta de discrição o leva a despejar a tolice que está dentro dele. Ele poderia melhorar a sua reputação simplesmente por fechar a boca (Pv 17:28)!

Leitor, faça a si mesmo duas perguntas. Será que eu tenho sabedoria e conhecimento em meu coração? E, eu as guardo lá até que homens sérios e sóbrios pedem pela minha nobre opinião? As suas respostas a estas duas perguntas indicarão claramente se você é uma grande pessoa ou um insensato desprezível. Na realidade, melhor do que as suas respostas, o que os outros diriam a seu respeito? Os outros percebem que você é sábio e discreto? Ou insensato e falador? Seja honesto.

O que você pode fazer pelo seu coração? Através deste livro de Provérbios a sabedoria é oferecida (Pv 1:1-6; 8:1-5; 9:4-6). Ele trata do ponto preciso de partida - o temor de Deus (Pv 1:7; 9:10). Ele compara homens sérios e insensatos vez após vezes, para que você escolha o primeiro e despreze o segundo. A sabedoria não está longe! Mude a sua vida, e encha o seu coração com a sabedoria celestial. Este é o principal objetivo para uma vida bem sucedida (Pv 4:7). E traz consigo grandes recompensas (Pv 4:8).

O que você pode fazer a respeito da sua boca? Este livro de Provérbios diz muito a respeito da sua maneira de falar, porque ela é o principal indicador do seu coração, e ela afeta mais aos outros (Pv 4:24; 10:32; 13:3; 14:7; 17:7; 18:7; 20:15; 22:11; 24:26). Provérbios presume que você pode aprender a discrição, a sabedoria e uma maneira agradável de falar (Pv 15:28; 16:23; 22:16-18). Considerando que Jesus Cristo afirma que você será julgado pelas suas palavras no Dia do Juízo, é hora de você se aplicar com mais diligência para aperfeiçoar o seu coração e a sua maneira de falar (Mt 12:34-37; Sl 19:14; 139:24).