Provérbios 14:27

O temor do Senhor é uma fonte de vida para preservar dos laços da morte.

Play Audio

A fonte de vida foi encontrada! Beba dela agora, caro leitor! O homem que teme ao SENHOR será grandemente abençoado (Sl 128:1-6). O homem que não teme ao SENHOR será destruído pelas armadilhas mortais do Deus deste século (Pv 10:27; 22:5; Ec 7:17).

O temor do SENHOR é aquela sóbria reverência e um santo desejo de agradar a Deus que é o de rejeitar o pecado e a confiança em si mesmo (Pv 3:7; 8:13; 16:6). É o início da sabedoria (Pv 1:7; 9:10), como aqueles que não a tem estão sem esperança num lodaçal de amor próprio e de opiniões humanas. A sabedoria está intimamente ligada à lei dos sábios (Pv 2:1-22), que também é uma fonte de vida (Pv 13:14).

O homem ou a mulher que teme ao SENHOR tem os mais sábios impulsos e as mais fortes motivações do que qualquer um que vive no mundo. Esta pessoa terá uma vida gloriosa e será salvo das armadilhas que prendem os outros que levam vidas disfuncionais e dolorosas de morte e inferno.

O que pode salvar um homem da grande atração de uma mulher estranha? Sua mulher? Sua mãe? Seu pastor? Seus filhos? Realmente não. O temor do Senhor é o mais forte antídoto para a beleza e a sedução dela (Ec 7:26). Nada mais chega perto, pois só o reverente temor do Seu juízo e o desejo de agradar a Ele é que pode levar o homem a rejeitar os avanços dela, como fez José (Gn 39:7-9). Salvação das suas seduções liberta o homem do inferno e da morte para onde levam a fornicação e o adultério (Pv 2:18; 5:4-5; 7:27; 9:18).

O que manterá um casamento feliz e próspero? As duas partes temerem ao SENHOR! Um marido que teme ao SENHOR amará a sua mulher com a tenra afeição que o Criador dela pretendeu. Uma mulher que teme ao SENHOR amará o seu marido com o reverente serviço que torna os lares pacíficos. Dois que temem o SENHOR fará amor de acordo com as instruções do Inventor, e solucionará problemas pelas terapias do Conselheiro! Portanto, se torna de grande importância que a solução conjugal se concentre no temor do Senhor acima de tudo o mais (Pv 31:30). O descaso para com este ponto lhe custará 50 anos de morte. Registre isto.

A fonte de vida, que é um suprimento perpétuo daquelas coisas boas que contribuem para um viver abundante, não depende de circunstâncias, pois um pouco com o temor do Senhor é muito mais do que tesouro com dificuldades (Pv 15:16). Ah, caro leitor, isto não é um tesouro (Is 33:6)?

Pais cristãos, isto é a coisa mais importante para ser ensinada aos seus filhos. Esqueça até o ler, se a leitura compete com esta dádiva. O temor do Senhor os servirá muito mais do que qualquer busca acadêmica, exercício físico, ou entretenimento. Isto deveria ser ensinado como sendo todo o dever do homem e os objetivos conclusivos da vida (Sl 34:11; Ec 12:13-14; Ef 6:4).

Isto pode ser firmado por um pai piedoso vivendo seu exemplo e fazendo cumprir suas afirmações para cada filho. Se você ama os seus filhos, então tire tempo neste dia para avisá-los do juízo dele, mostrando a eles os Seus estatutos, e oferecendo-lhes a Suas promessas. Mostre para eles a vaidade e a aflição da vida sem o temor do Senhor e a vida próspera com Ele.

A causa fundamental da tolice, frustração e a dor na vida é a falta do temor do SENHOR, o que os perversos nada sabem (Sl 10:4; Sl 36:1; Rm 3:18). É tão somente pela graça da salvação que aos homens é dada esta fonte para as suas almas sedentas (Jr 32:40).

Jesus Cristo temeu a Deus como nenhum outro homem, e o Seu temor gerou uma fonte eterna de vida para salvar os eleitos de Deus dos salários do pecado (Hb 5:7-9; Jo 4:14; Rm 6:23).