Provérbios 13:24

O que retém a sua vara aborrece a seu filho, mas o que o ama, a seu tempo, o castiga.

Play Audio

Os nossos avós diziam, "Poupe a vara e estrague a criança". Esta geração diz, "Não se bate em crianças". Quem está certo? Os nossos avós que escolheram a inspiração de Deus, a sabedoria de Salomão e o bom senso, ou a nossa sociedade permissiva e efeminada que se dobra diante de educadores ignorantes e de tolas mães que paparicam os seus filhos, os quais não têm a mínima idéia a respeito da vida.

Os nossos avós sabiam o que o verdadeiro amor fazia e o que era necessário para preparar uma criança para a vida; Eles sabiam que permitir uma criança a seguir na vida sem ser corrigida com punição física significava que odiavam a criança. Eles sabiam que uma criança sem disciplina se desenvolveria em um adulto indisciplinado, despreparado para viver uma vida bem sucedida. Eles sabiam que um adulto não disciplinado sofreria muitas dores e dificuldades.

A questão não está aberta a debate. Deus falou, e a Sua palavra tem sido confirmada ao longo de 3000 anos. A presente geração de jovens arrogantes, preguiçosos, rebeldes, mimados, violentos e sem direção comprova a questão. Nunca uma nação viu um lote presunçoso de crianças tão disfuncionais. Salomão estava certo!

Se você não usa a vara, você odeia os seus filhos (Pv 3:11-12). A vara dá sabedoria; não usá-la é privar egoisticamente seus filhos da sabedoria (Pv 29:15). A vara salva a criança da morte e do inferno; desta forma, não usá-la vai causar problemas futuros para os seus filhos (Pv 23:13-14). A vara expulsa a tolice; assim, não usá-la garante a eles uma insensata vida adulta (Pv 22:15).

O verdadeiro amor é mais do que um sentimentalismo piegas da moderna heresia do amor incondicional. O verdadeiro amor é o desejo sacrificial para o bem estar espiritual de outra pessoa: é fazer aquilo que for necessário e correto para ajudar outra pessoa a agradar a Deus e aos homens com mais perfeição. É claro, você não pode ler nada a respeito de tal amor nos livros de Benjamim Spock ou da revista "Mad" (Louca).

O amor é medido pelos seus objetivos e o uso dos meios para atingir esses objetivos. Pais cristãos desejam que seus filhos cresçam em favor para com Deus e para com os homens, que nada mais é do que o mais alto objetivo possível para a existência humana. E eles utilizam os meios inspirados por Deus e provados ao longo dos tempos para atingir esse objetivo, ou seja, a vara e a repreensão (Pv 29:15).

Este é o mais alto grau de amor que os pais podem ter. Permitir à criança fazer o que deseja não é objetivo algum e sim a felicidade insensata deles mesmos, o que destruirá a criança a longo prazo, pois a disciplina para agradar a Deus e aos homens foi perdida.

Se você ama os seus filhos, você vai usar a punição física cedo e rapidamente - em tempo. Se esperar demais, eles se tornarão endurecidos em insensatez e então será tarde demais (Pv 19:18; Ec 8:11). Pais podem evitar adolescências difíceis ao treinar suas crianças e pré-adolescentes os caminhos da Bíblia. Se você tolamente poupar a vara, você colherá as dolorosas consequências.