Provérbios 13:12

A esperança que se adia faz adoecer o coração, mas o desejo cumprido é árvore de vida.

Play Audio

A esperança é uma coisa preciosa e maravilhosa! Temos aqui um glorioso e importante provérbio, se você considerá-lo cuidadosa e detalhadamente. Sem esperança os homens desesperarão e farão quase qualquer coisa para escapar da sua falta de esperança. Com ela, os homens suportam quase tudo, não importando quão desesperadamente se tornou suas condições. Homens sábios apreciarão o grande valor da esperança.

Temos aqui várias lições a respeito da esperança. Você sabe onde a encontrar? Como guardá-la? Você sabe quão doloroso é quando outro a perdem? Você sabe como transmiti-la a outros? Você a obteria para si e a daria a outros? Sabedoria é a capacidade de julgar retamente – sabendo o que fazer em qualquer situação. Sabedoria inclui estas críticas lições a respeito de esperança.

A esperança é a expectativa de algo desejado. Se aquilo que você deseja não é obtido no tempo esperado, o seu coração e a sua alma são afligidos e atormentados pela demora. Mas quando aquilo que se desejava finalmente acontece, é uma árvore de vida; seu coração e alma são estimulados e reanimados. Estes dois aspectos da esperança é verdadeira em todas as questões, tantos as espirituais quanto as naturais.

A esperança pode ser um pensamento agradável, se você está confiante de que os seus desejos sejam atendidos em tempo. Mas também pode se tornar uma lembrança dolorosa, se você ficar desapontado com a demora ou dificuldades em obter seu desejo. A fome é um bom exemplo. Ela torna o alimento agradável, quando você come na hora certa. Mas pode se tornar bastante atormentador, se você é impedido de comer em tempo.

A falta de esperança é um dos sentidos mais destrutivos e dolorosos na experiência humana. Ela deve ser evitada a qualquer custo, porque ela destruirá a percepção e a realização de um homem. Um homem sábio coloca as suas esperanças nas coisas certas, e ele evita quaisquer desejos ou expectativas de coisas vãs deste mundo que conduza ao desespero ou à frustração. Ele entende a fragilidade humana, evita colocar as expectativas muito elevadas e aprende o contentamento (Sl 146:3-5; Hb 13:5-6).

Considerando que a falta de esperança é tão destrutiva e dolorosa, um homem bom se esforçará para manter as esperanças daqueles à sua volta, como sua mulher, filhos, empregados e amigos (I Sm 23:16; Sl 123:2; Ec 4:9-12; IICo 2:2,6-11; Cl 4:1; ITs 5:11). Ao treinar seu filho para ocupar o trono, Salomão ensinou a sabedoria necessária para manter os cidadãos cheios de esperança, para que não ficassem desanimados ao ponto de se revoltarem (Pv 16:15; 19:6,12; 20:28; 28:16; 29:14).

Se você ama provérbios, temos aqui um clássico. Identifique três metonímias de Salomão e uma metáfora neste provérbio. Primeiro, a esperança é uma metonímia pelas coisas que se espera; a esperança em si mesma não é adiada ou atrasada; mas o objeto da esperança não chega a tempo. Em segundo lugar, desejo é uma metonímia de coisas desejadas, porque o desejo pelas coisas já estava lá; são as coisas desejadas que finalmente chegam e trazem grande alegria ao coração. Isto é metonímia.

Existe uma terceira metonímia, o coração. Ele é substituído pelos sentimentos e as alegrias do coração: a substituição usa a região de suas afeições pelas próprias afeições. E, finalmente, há a metáfora, onde os desejos que estão sendo realizados são comparados com a árvore da vida, que pode energizar e rejuvenescer a alma com os seus frutos, apesar de que um desejo realizado não é uma árvore de verdade.

Este provérbio é uma observação de Salomão e as lições devem ser cuidadosamente procuradas dentro dele. Enquanto que muitos provérbios dão a lição mais diretamente, as observações básicas, como neste caso, devem ser exploradas e aplicadas para se aprender a sabedoria que está sendo ensinada. O que você pode aprender a respeito da esperança neste provérbio de forma a se tornar mais sábio diante de Deus e dos homens? Lembrem-se, as palavras de Deus são excessivamente abrangentes e podem transmitir as mais variadas lições (Sl 119:96).

Aqueles que ocupam posição de autoridade precisam aprender mais a respeito da esperança do que os demais, pois aqueles sob o seu governo podem facilmente se quebrarem e serem reduzidos ao desespero, se não tiverem expectativa suficiente para o futuro. Imprimindo continuamente os deveres sem que haja uma expectativa de uma recompensa destrói esperança. Contrastando, uma pessoa cheia de esperança com alegria cumprirá deveres. Homens sábios aprendem esta lição e com frequência avaliam a esperança daqueles que estão sob eles de forma a serem melhores administradores.

Uma mulher, como esposa, abre mão de muita coisa (Gn 3:16; ICo 11:9). Um ditado rimado em inglês diz, “Um homem pode trabalhar de sol a sol, mas o trabalho de uma mulher nunca acaba.” Como é que ela pode suportar isto? Um marido crítico, que não demonstra carinho, ou atenção pode roubar a esperança dela e reduzi-la ao desespero, não importando quanta esperança ela tinha quando se casou com ele. Este abuso conjugal é comum. Deus determina em várias passagens que os maridos devem ser atenciosos, complacentes, pacientes e românticos de forma a encorajarem suas esposas (Dt 24:5; Pv 5:19; Ec 9:9; Ef 5:28-29; Cl 3:19; IPe 3:7; etc.).

Crianças entram para uma família por escolha de Deus, não a delas. Pais (ou mães) críticos, dominadores, severos ou excessivamente restritivos podem desencorajá-los ao roubar as esperanças deles deixando-os sem qualquer expectativa para o futuro. A excitação e a vitalidade da juventude podem ser sugadas dos seus corações e mentes por tais abusos. É chocante ver que alguns pais pensam que os seus filhos devem se submeter indefinidamente sem recompensa. Deus ordenou a pais (e mães) a não destruírem a esperança dos seus filhos (Sl 103:13-14; Ef 6:4; Cl 3:21).

Os ímpios não tem esperança (Ef 2:12; ITs 4:13). As expectativas deles sempre terminam em frustração, pois correm atrás das mentiras desilusionistas de Satanás, que é o deus da desesperança (Ef 2:1-3; IICo 2:6-11). Ele sabe que os seus dias estão contados e que o seu tormento vindouro será grande (Mt 8:29; Ap 12:12). Ele quer seus incautos desesperançados com ele. Todas as coisas neste mundo são decepcionantes e temporais, os quais ferem aqueles que as buscam (IJo 2:15-17).

Cada pecado, filme, música ou pensamento do mundo termina com a mesma conclusão - não há esperança, só desespero (ICo 15:32; Ap 9:11). Elas tentam minimizar a dor com atividades, comédias e piadas, álcool e drogas, filmes para o escapismo da fantasia, música atordoante da mente, esportes extremos pelas emoções e até mesmo o suicídio. Então eles morrem e descobrem no inferno que a desesperança tinha razão de ser (Pv 11:7; Jó 8:13-14; Jó 11:20; Mc 9:43-48)!

Considere as riquezas. Ser rico não satisfaz, pois quando você alcança um determinado patamar, você aspirará por um patamar ainda mais alto (Ec 5:10). Os que estão tirando a sua riqueza estão sempre aumentando (Ec 5:11), e os ricos não conseguem dormir com tranquilidade (Ec 5:12). As riquezas desaparecem por muitos fatores (Mt 6:19), e você não levará um único centavo na morte (Lc 12:15-21; ITm 6:7). Quanto mais você ganha, mais o governo tira de você. Porque colocar a sua esperança na ilusão (Pv 23:4-5)? Você só vai ficar desapontado, frustrado e contrariado pelo esforço dispendido (ITm 6:6-10).

Cada filho de Deus que busca a felicidade neste mundo será tão ou mais infeliz; pois colocou as suas expectativas nas coisas que não podem satisfazer. Salomão, que aqui escreve, descobriu que tudo neste mundo é vaidade e irritação de espírito (Ec 1:14; Ec 2:11,17). Piedade com contentamento é um grande ganho, pois um homem assim tem a sua esperança em Deus e no céu, que é a esperança certa dos prósperos santos (Gn 15:1; ITm 6:6; Sl 73:25-26).

A sua sabedoria é não esperar por muita coisa deste mundo, mas esperar por muito da vida no porvir (IICo 4:16-5:9; Cl 3:1-4). Portanto, você deve ser capaz de orar com Agur contra as riquezas (Pv 30:7-9). Você deve ser capaz de estar contente com pouco e com justiça (Pv 16:8; Sl 37:16; Fp 4:11-13; Hb 13:5-6). Você pode evitar o desapontamento e continuar dançando, se você não colocar a sua esperança nas coisas deste mundo (Jó 1:20-22; Hc 3:17-19).

Quando um crente está desanimado, ele tem um simples remédio desconhecido do mundo. Ele pode lembrar a si mesmo que deve confiar em Deus, assim como Davi nos revela (Sl 42:5,11; Sl 43:5). O Deus da esperança pode lhe dar esperança perpétua pelo poder do Espírito Santo (Rm 15:13). Mesmo na hora da morte, ele pode estar cheio da alegre e pacífica esperança, pois ele tem conhecimento a respeito do céu e da ressureição dos mortos, a abençoada esperança (Pv 10:28; 14:32; ICo 15:19). O crente tem esperança que o incrédulo nunca terá - a espera confiante em Deus.

Se você usar a palavra de Deus para edificar a sua esperança (Rm 15:4), outros indagarão a razão dela, considerando que eles não têm nenhuma (IPe 3:15). Quando a esperança demora, você pode esperar contra a esperança através da fé em um onipotente Deus (Jó 13:15; Lm 3:24-26; Rm 4:18-20). E você saberá qual é a superior definição de esperança - espera paciente, pois a maior expectativa de um crente certamente se realizará (Rm 8:23-25; Hb 10:36-37).

Os que creem jamais desistem, enquanto tiverem vida, pois um cachorro vivo é melhor do que um leão morto (Ec 9:4-10). Até que Deus remova toda a esperança, ainda haverá esperança, e mesmo então há esperança! Davi orou fervorosamente pelo seu filho doente, e parou de orar quando a criança morreu, mas mesmo assim ele sabia que veria o filho novamente. Ele tinha esperança, mesmo após a morte (IISm 12:15-23). Paulo tinha certeza de que morreria em Éfeso, mas esperava em um Deus ressurreto (IICo 1:8-10).

A Bíblia está cheia de gloriosos exemplos de crentes simples que puseram suas expectativas e esperança no Senhor. Sara não deu à luz e amamentou com um sorriso muito tempo depois da menopausa (Gn 21:5-8; Hb 11:11)? O quanto foi José uma árvore de vida para Jacó, quando ele descobriu que José estava vivo e sentado no trono do Egito (Gn 45:25-28)? Quantos filhos Ana teve por emprestar ao SENHOR o seu filho desejado havia muito tempo (ISm 1:19-28; 2:19-21)? E Israel era como aqueles que sonham depois de terem sido resgatados do cativeiro (Sl 126:1-3)!

Ainda existem outras ilustrações maiores de esperanças realizadas! Durante 4 mil longos anos, os filhos de Deus esperaram pela chegada da Semente da mulher para livrá-los do pecado, da morte e do inferno. O desejo de todas as nações se realizou! Os anjos sacudiram os campos com o anúncio da chegada! Simeão se alegrou em vê-Lo antes da sua morte! Os seus discípulos creram quando souberam que Ele havia gloriosamente ressuscitado da morte! Crente! Tenha esperança em Deus, hoje!

Leitor, se você está comprometido por fé em Jesus Cristo, você então tem a abençoada esperança, uma esperança inexpugnável, uma esperança gloriosa! Você será ressuscitado da morte para uma herança incorruptível no céu, onde ela está reservada para você (IPe 1:3-9; At 23:6; 24:15; 26:6-7; 28:11,20). Você crê nisto? Se você tem esta esperança, ela purificará e santificará a sua vida (IJo 3:3). E ela será uma âncora para a sua alma nas tempestades da vida (Hb 6:18-19). Ninguém, que tenha colocado a sua confiança Nele, jamais será confundido (Rm 10:11; IPe 2:6).

Crianças podem ser ensinadas a esperança no Senhor quando ainda muito jovens (ISm 1:28; Sl 22:9; Ec 12:1). Ao construir um alicerce para as suas vidas em cima da habilidade e da fidelidade de Deus, elas jamais serão levadas à depressão ou ao desespero a respeito da vida (Sl 27:13-14; 37:7; 42:5,11; 43:5; 71:14). Como se consegue isto? Construindo a fé e a esperança através de constantes instruções tiradas da palavra de Deus (Sl 78:1-8; 119:81,114; Rm 15:4).

O verdadeiro amor conforta a outros construindo a esperança e retirando o desespero. Considerando que a desesperança é um dos maiores males da vida, você deve ser fiel em todos os seus negócios para evitar que faça com que o coração dos outros fiquem doentes. Deus especificamente ordena que você não cause desânimo naqueles que estão abaixo de você (Cl 3:19-21; IPe 3:7; IICo 2:6-11). Depois de edificar os outros pela sua fidelidade, você deve então confortá-los com a abençoada esperança do evangelho (ITs 4:13-18; 5:11).