Provérbios 13:11

A fazenda que procede da vaidade diminuirá, mas quem a ajunta pelo trabalho terá aumento.

Play Audio

"Mas funcionou," diz o tolo ao homem sábio que questiona o seu modo de fazer negócios. "Olhe este cheque! As pessoas não enviam dinheiro por qualquer coisa. Leia estas declarações. Outros estão ficando ricos fazendo a mesma coisa. Pare de tentar me desencorajar de ser bem sucedido. Vá trabalhar para outro. Eu vou encontrar os meus sonhos!"

Ah! O Pregador, o homem mais rico e bem sucedido que jamais viveu, ri e ri muito. Ele sabe que esse tolo está "descendo a ladeira" e ele sabe que o homem sábio, que continua indo dia após dia para o trabalho fazendo aquele serviço tedioso, está progredindo. Ah!

Vaidade é a abordagem de algo vão, tolo, errado e não-lucrativo (Sl 39:5,11; 62:9; Ec 2:11,26; 3:19; 4:7-8; 6:2; 7:6; Is 41:29; Jr 16:19; 51:18). A riqueza obtida por vaidade é o resultados temporário de negócio ou práticas de investimento vãos, tolos, errados e não-lucrativos. Alguém quer "descer a ladeira?"

Os resultados o impressionam? O tolo de nosso provérbio é rico. Seus vãos métodos de fazer negócios e investimentos funcionaram! Ou será que funcionaram? Os "resultados" podem ser muito enganadores.

Os resultados o impressionam? Existem milhares de testemunhas para cada golpe aplicado. Sim, milhares! Sim, cada golpe! Você não lê os depoimentos? Nunca? Grande! Eles são pensamentos do desejo, efeito placebo, psicologia de multidão e mentiras. Pura vaidade!

Quem iria ler o depoimento a respeito do trabalho duro, dia após dia, num trabalho tedioso? Não faz nem cócegas nos ouvidos dos tolos e preguiçosos, faz? Quem iria ler o depoimento a respeito de sua autonegação para aumentar as suas economias? O Pregador iria ler! Obrigado, Senhor. Se você não crê no testemunho de Salomão aqui, existem algumas terras pantanosas à venda na Flórida.

Os resultados o impressionam? Nos estágios iniciais, os esquemas Ponzi, as fraudes piramidais e os programas MLM ("Multi Level Marketing" - rede de vendas constituído por vendedores independentes, que são encorajados a recrutar novos membros - por exemplo, a Amway), que produzem "lucros" temporários. Mas o sucesso não dura muito, e nunca alcança mais do que uma minúscula porcentagem dos seus participantes. Quem quer entrar "num negócio próprio" onde 2% dos "distribuidores" realizam todos os lucros? "Descendo a ladeira”?

A maior parte da Holanda especulava com tulipas na década de 1630; muitos ficaram ricos. Mas o negócio estourou e acabou com os tolos em 1637. Muitos na Inglaterra negociaram as ações do "South-Sea Company" e enriqueceram, tendo como base somente a esperança. Mas em 1720 veio um colapso total. "The Roaring Twenties" foram os anos de 1920 nos Estados Unidos, quando as ações do mercado americano atingiram elevados níveis antes da quebra, deixando a nação numa terrível depressão por muitos anos. E depois do aumento estratosférica das novas ações das empresas "dotcom" (empresas de comercialização eletrônica que exploram a comercialização de serviços ou produtos na Internet) no ano 2000, apesar de que nenhuma delas produziram lucros, todo o índice das ações NASDAQ caíram 70% nos meses seguintes. Os tolos investidores apanharam e bastante!

Este fenômeno de sucesso temporário para empreendimentos comerciais tolos e fraudulentos é chamado de "prosperidade dos loucos" (Pv 1:32). Este fenômeno atrai mais tolos para serem punidos. Repare que no nosso próprio provérbio aquela riqueza é verdadeiramente adquirida! Mas a riqueza não continua, pois foi obtida por meios tolos e errados; e logo, logo, diminuirá. Deus não permitirá que continue, nem tampouco as leis da economia. "Descendo a ladeira”?

Esses vãos resultados são reduzidos de várias maneiras. Foram obtidos rapidamente sem esforço, e por isso vão embora pelo mesmo caminho. Dizemos, "se fácil vem fácil vai". Eles criam um falso sentido de sucesso, que conduz a decisões ainda mais loucas. A prosperidade percebida também leva a gastos excessivos para ostentar as aparências de riqueza. E o próprio Senhor soprará contra os esforços deles, pois Ele não permitirá que tolos sejam bem sucedidos durante muito tempo ao violar as Suas ordenanças.

Os homens são tentados por qualquer idéia que lhe permite trabalhar menos e ganhar mais. É a natureza enganosa dos nossos corações ímpios de esperar alguma coisa em troca do nada, especialmente nesta geração mimada e preguiçosa. Nós adoramos mentiras; nós ressentimos a verdade. Por causa dessa tentação, o provérbio nos alerta contra ela. Se você quer progredir financeiramente, então vá trabalhar, agora!

O trabalho duro realizado consistentemente durante certo tempo com economias e investimentos resultará em aumento. E Deus multiplicará os seus esforços. Isto é sabedoria financeira. Você é capaz de governar o seu coração tolo e enganoso e crer nisto? É a sua carne pervertida que quer trabalhar menos e ganhar mais. Escolha a sabedoria! Está subindo? Veja os comentários de Provérbios 12:11.

O trabalho duro e a disciplina na obtenção do sucesso financeiro continuarão a funcionar futuro afora, pois as características de caráter que gerou algum progresso levarão a mais progressos. E com o investimento capital à mão, o homem que trabalha muito pode agora adquirir ativos produtivos para alavancar o seu caráter e esforços para obter maiores resultados. Veja os comentários de Provérbios 14:4.

Os mandamentos do Senhor Jesus, que ensinam como andar e agradar a Deus inclui como você trabalha (ITs 4:1-12). Vamos proporcionar coisas honestas à vista de todos os homens, rejeitando a vaidade financeira e sendo trabalhadores fiéis e diligentes (Rm 12:17; Ef 4:28).