Provérbios 12:3

O homem não se estabelece pela perversidade, mas a raiz dos justos não será removida.

Play Audio

Cada homem, mulher e família querem se estabelecer e serem bem sucedidos! Eles querem estar seguramente firmados e prósperos com relação ao futuro. Eles querem aumentar e melhorar ao longo do tempo. Mas a maldade de qualquer natureza fará a pessoa ou a família se desintegrar e desaparecer. Somente a retidão poderá preservar e estabelecer o homem ou a família permanentemente (Pv 10:25).

Qual é a perspectiva para você e sua família? Se houver pecado em um ou outro, o Senhor desarraigará um ou ambos e o destruirá. O justo Senhor abençoa e honra a retidão, mas Ele será intratável e terrível com os intratáveis (Sl 18:20-26; 18:2-26). A escolha é sua, e é uma escolha que você toma a cada dia. Qual é o seu futuro? As suas escolhas de hoje o determinarão!

Abraão e Ló fizeram escolhas. Ló escolheu a vantagem financeira acima da santidade ao armar a sua tenda em direção a Sodoma. Abraão escolheu a paz e as sobras. Mas o que aconteceu? Ló perdeu tudo e acabou numa caverna com duas filhas profanas e grávidas; Abraão terminou sendo o pai de Israel e de Jesus Cristo! Que diferença!

Eli era o sumo sacerdote de Israel. Sua família poderia ter-se tornado sacerdotes para sempre. Mas ele não conseguiu conter os seus filhos perversos. O que foi que o Senhor disse? "Porque já lhe disse que julgarei a sua casa para sempre, pela iniquidade que ele bem conhecia, porque seus filhos se fizeram execráveis, e ele os não repreendeu." (ISm 3:13). Veja também (ISm 2:27-36; 3:1-18), Davi foi o oitavo filho menosprezado, mas o Senhor desarraigou Saul e estabeleceu Davi e seus filhos como sendo a dinastia em Israel. Hoje, o filho dele se assenta no trono do universo! Deus disse a Davi, "Porém a tua casa e o teu reino serão firmados para sempre diante de ti; teu trono será estabelecido para sempre” (IISm 7:165). Leia: (IISm 7)

Davi escreveu, "Vi um ímpio prepotente a expandir-se qual cedro do Líbano. Passei, e eis que desaparecera; procurei-o, e já não foi encontrado" (Sl 37:35-36). Alexandre o Grande pensou que era invencível, mas morreu aos 32 anos de idade, e em poucos anos todos os seus parentes e descendentes estavam mortos. Deus o desarraigou da terra!

Não importa de que forma o ímpio planeja o seu patrimônio, Deus o destruirá e à sua semente também. Você, leitor, acredita o seguinte a respeito do justo? "Não será jamais abalado; será tido em memória eterna. Não se atemoriza de más notícias; o seu coração é firme, confiante no Senhor. O seu coração, bem firmado, não teme, até ver cumprido, nos seus adversários, o seu desejo." (Sl 112:6-8).