Provérbios 11:7

Morrendo o homem perverso, morre a sua esperança, e a expectação da iniquidade se desvanece.

Play Audio

"Louco, esta noite te pedirão a tua alma; e o que tens preparado, para quem será?" O Senhor da glória usou estas brandas palavras para explicar o nosso provérbio a um homem rico, cuja maior preocupação era armazenar o aumento da sua produção (Lc 12:15-21).

Os homens mundanos chegam à vida nus e ignorantes, e saem da mesma maneira. Mesmo assim eles gastam as suas vidas perseguindo objetivos que desaparecem em um segundo - o segundo em que eles morrem! Eles são cegados pelo diabo, pois veem seus amigos morrerem sem nada levar com eles, mas mesmo assim, eles ficam correndo muito na esteira da ambição, da cobiça e da avareza até que ela os cospe para o inferno! Que tolos!

Esse tipo de mensagem é muito grosseiro para você? Não é nada comparada com o choque do primeiro segundo no inferno! Num terrível clarão de entendimento, todo pecador saberá que existe um Deus, que a sua vida foi um desperdício, e ele tem uma eternidade de tormentos insuportáveis à sua frente. Porque você acha que avisos duros a respeito de tal futuro são grosseiros? Você também foi cegado?

O maior tolo é o homem de negócio cristão bem sucedido. Ele silencia a sua consciência frequentando a igreja e jogando um pouco da sua prosperidade no prato de ofertas; mas a força motora da sua vida é a busca de uma posição social e financeira. Ele teve a única recompensa que jamais obterá - a aprovação de pessoas insignificantes, que pensam que ele é bem sucedido. O Senhor e os homens sábios sabem para onde ele está indo - para o fogo que não se apaga, e onde todo homem é um pobre miserável, sem nenhuma camisa nas costas!

O mundo está louco! Fixam objetivos de altos salários, posições de prestígio, casas grandes, carros sofisticados, roupas finas, e outras ambições ridículas. Eles dizem, "Aquele que morre com a maior quantidade de brinquedos é quem ganha." Eles perseguem seus vizinhos para terem a certeza de que não são deixados para trás na corrida louca de acumular bens. E aí perdem tudo em um único segundo!

Considere cuidadosamente o seguinte Salmo (Sl 49). Veja como o Senhor ridiculariza a insanidade do rico e as suas ambições. É um sermão de alerta para avisar os homens a respeito da vaidade das riquezas do mundo. O homem pode ser sábio ou tolo, mas ele morre como um animal, e não pode levar nada consigo. Ele rapidamente se torna uma carcaça de argila despejado numa sepultura, mas mesmo assim a sua posteridade corre atrás da mesma ilusão!

Leitor cristão, seus tesouros estão no céu. A morte que despe os ímpios de tudo nos quais eles depositavam as suas esperanças traz muito mais daquilo com que você consegue sonhar! Você já depositou hoje os seus tesouros para aquele investimento? Você está disposto a entregar as suas expectativas aqui para depositá-las em alicerces sólidos para o tempo que há de vir (ITm 6:17-19)?