Provérbios 9:17

As águas roubadas são doces, e o pão comido às ocultas é agradável.

Play Audio

O pecado mente. Os pecados sexuais mais ainda. Os jovens tolos compram a mentira de que os pecados sexuais são doces e agradáveis. A proibição do pecado acrescenta ainda o brilho e o risco realça o ato. Mulheres perversas e os pecados sexuais da atual sociedade são coisas agradáveis com poucas consequências. Mas a morte e o inferno são resultados horríveis (Pv 9:18).

Leitor! Você tem uma escolha - uma escolha sóbria com consequências. Você pode correr para os braços da Senhora Sabedoria e desfrutar da sua festa de carne, vinho e pão que satisfazem (Pv 9:1-5), ou você pode cair nas mentiras de prostitutas tolas, que somente oferecem a água e o pão do risco envolvido (Pv 9:13-18).

Satanás mentiu a respeito do pecado no Éden. Ele disse a Eva que ela não morreria e que o fruto faria com que ela se tornasse igual a Deus. Ao fatalmente olhar para a árvore, se esquecendo da mais preciosa árvore da vida, ela viu o que pensou ser a melhor escolha, agradável aos olhos, e desejável para aquele que quisesse se tornar sábio. Ela comprou a mentira! Sua escolha foi terrível! Em segundos o gosto se tornou amargo!

O pecado é tão perverso que se Deus tivesse proibido o sexo com as esposas, casamentos seriam um glorioso relacionamento de amor romântico e intimidade! Se alguma coisa for proibido para o homem natural, uma ansiedade pecaminosa por aquilo se torna um monstro cruel, desejoso de satisfação.

O nosso contexto é a estranha mulher e a sua sedução e a destruição de homens (Pv 9:13-18). O homem simples e tolo é o que acredita na mentira descarada dela (Pv 9:16; 30:20), por isso é o nosso privilégio e dever aprender aqui a sabedoria, para nos salvar do inferno e da morte certa dos pecados sexuais.

O homem sábio ensina o seu filho a beber da água sexual da sua própria cisterna - sua própria mulher (Pv 5:1-23). Veja os comentários de Provérbios 5:15. Ele usa água e pão como metáforas do prazer sexual. Ele também descreve engano como sendo pão, que se torna em cascalho na boca da pessoa (Pv 20:17).

As mulheres estranhas geralmente não dizem estas palavras diretamente, mas as insinuam através das suas artimanhas sedutoras, e a concupiscência da carne e dos olhos também as diz aos homens tolos. Temos um provérbio em nossa que diz que "O pasto do outro lado da cerca é mais verde". Nestas palavras descrevemos o descontentamento da natureza humana e a fascinação pelas coisas proibidas. O nosso provérbio diz a mesma coisa. A adúltera perversamente oferece prazeres sexuais novos e tentadores que excederão qualquer realidade matrimonial (Pv 7:10-21).

O pecado tem uma excitação - especialmente para os jovens - que os seduz. Mas o gosto posterior nunca é levado em consideração. O amargo do petisco em seus estômagos não é considerado. A tolice de suas inexperiências os cega quanto ao futuro. A obsessão pelo vinho é inicialmente agradável, mas o seu gosto depois é horrível (Pv 23:31-32)! Portanto, temos estas palavras para nos advertirem a respeito da mentira do pecado.

Hollywood nunca enobrece o sexo matrimonial. Nunca! Isto seria totalmente contrário aos seus mestres, suas missões, e concupiscência da carne e o apetite público. Satanás tem Hollywood e os Estados Unidos comprometidos com a mentira deste provérbio - fornicação, adultério, e sodomia são prazeres a serem desfrutados sem medo. Águas furtadas são doces! O pão em segredo é agradável!

Por causa desta mentira, a adúltera sempre tem vantagem sobre a mulher fiel. A fantasia pecaminosa do desconhecido proibido cria uma ânsia curiosa que destrói as almas e vidas dos homens, até que seja tarde demais (Pv 7:10-27)! Isto é uma ilusão! Isto é uma criação de Satanás e de um coração depravado! Se ela tem esta vantagem mentirosa, fique longe dela!

Ah, caro leitor, veja a mentira! O pasto somente parece mais verde quando estamos deste lado da cerca. Quando se entra no pasto proibido, você descobre que ele não é melhor do que o seu, mas agora você já cometeu o terrível crime que não pode ser desfeito (Pv 6:20-35). O pecado mente! O inferno e a morte estão aguardando! Qualquer prazer no pecado é momentâneo (Hb 11:25). E ele não se compara com a dor por vir! As águas doces e o pão aprazível se tornam amargas e dolorosas às suas entranhas!

O que a sabedoria nos ensina? Ela escolhe o contentamento com a sua própria cisterna e água - sua mulher, o amor e os seios (Pv 5:15-20). Homens sábios escolhem a aprendem se contentar (Fp 4:11), e estimulam seus casamento para que seja uma bênção protetora (ICo 7:1-5; Cl 3:19).

Em seus casamentos eles evitam cercas e grama - qualquer exposição desnecessária para com outras mulheres, pois sabem que Deus corretamente colocou a cerca (Êx 20:17; Mt 5:27-30; Rm 13:14). Com a televisão e outras mídias constantemente cantando a mentira deste provérbio, eles devem ser estritamente evitados.

A sabedoria sabe que o pecado mente a respeito do que é bom (Sl 36:2), o pecado sexual tem consequências fatais (Pv 2:18-19; 5:3-14; 7:27; 9:18), nenhum pecado é verdadeiramente secreto (IISm 11:27; Lc 12:2; Hb 4:14), e temer a Deus que faz cumprir as cercas sexuais (Pv 5:21). Veja os comentários de Provérbios 5:21.

Nunca pense que o pecado pode ser mais agradável ou melhor do que a santa palavra de Deus. Amnom desejou intensamente a sua doce irmã, mas o gosto amargo do estupro foi horrível e mortal. Eli pensou que as refeições familiares com seus filhos eram agradáveis, mas a sua falta de disciplina terminou com a sua árvore genealógica. Geazi desfrutou somente por alguns momentos do dinheiro e dos vestuários (IIRs 5:20-27).

Satanás contou a Judas que as trinta peças de prata seriam uma bela compensação e Jesus poderia se livrar dos judeus, mas o gosto amargo do seu crime foi tão amargo que ele devolveu o dinheiro e cometeu suicídio por culpa mórbida. Satanás nunca contou a ele esta parte do negócio! E ele nunca conta para os homens jovens as horríveis consequências do pecado sexual!

Mulher cristã, não pense que você está excluída do nosso provérbio. Ele se aplica nas duas direções naquelas questões de pecados sexuais, e abrange aquelas tentações que você tanto aprecia - irreverência e a defraudação no seu casamento, fofoca, paparicos dos filhos, vestimentas indecentes e a orgulhosa auto justificação.

A piedade com o contentamento é uma grande vantagem (ITm 6:6), e certamente se aplica ao casamento. Permita que o Senhor Jesus Cristo seja a doce e agradável razão para as nossas almas acima de qualquer outra pessoa, ou coisa, seja no céu ou na terra (Sl 73:25-26; Hb 13:5). Ame as suas mulheres!