Provérbios 9:2

Já sacrificou as suas vítimas, misturou o seu vinho e já preparou a sua mesa.

Play Audio

A mulher mais desejada do mundo preparou uma festa suntuosa, só para você! Ela se empenhou bastante para obter a melhor carne, a melhor bebida e a melhor decoração. Ela o convida para comer com ela e receber a sua bondosa afeição e amizade para o resto de sua vida. Veja os comentários de Provérbios 9:1.

Ela é a Senhora Sabedoria e ela oferece conhecimento, entendimento e sabedoria. Você aceita a sua oferta? Continuando a sua personificação da sabedoria como a mulher perfeita, Salomão descreve os preparativos dela para o banquete a dois. Veja os comentários de Provérbios 9:1.

O Pregador usou de uma variedade de métodos para ensinar o seu filho a sabedoria, e ele aqui fornece uma substituição gloriosa e antagônica à mulher estranha, que busca destruir as vidas de homens jovens. Em um curto capítulo ele descreve o caráter e os avanços da mulher estranha (Pv 9:13-18), e ele também descreve a oferta gratuita da Senhora Sabedoria (Pv 9:1-5).

Desde o dilúvio, os vegetais nunca foram a base de uma grande refeição. Eles só eram comidos quando as pessoas eram pobres demais para arcar com a verdadeira comida - a carne. Saladas são invenções recentes, uma mania das duas últimas gerações. Banquetes não eram e não são, baseados em saladas e vegetais. Eles exigem carne, geralmente não contém nem mesmo peixe ou franco. Filé mignon, pernil de cordeiro, costeleta, carne de vitela, contra filé: estes sim são pratos principais para uma refeição!

Quando Abraão recebeu o Senhor, ele não preparou uma salada ou um cozido de brócolis; ele preparou pão fresco, leite e manteiga para acompanhar uma vitela como prato principal (Gn 18:1-8). O Senhor supõe que os homens desejam carne de boi ou de ovelha numa refeição real (Dt 14:26). Davi celebrou a mudança da arca ao dar a cada pessoa um pedaço de carne e um garrafão de vinho (IISm 6:19)!

Vegetarianismo é um sintoma do paganismo moderno, a rejeição do verdadeiro Deus e da Sua Palavra por superstições e fábulas de homens e de adoradores panteístas de animais. Deus deu ao homem o domínio sobre os animais na criação (Gn 1:26-28), e, depois do dilúvio, ele disse ao homem para comer carne (Gn 9:1-4). Os sacrifícios que ele escolheu sob a lei de Moisés eram, antes de tudo, carne vermelha, e o seu povo foi ensinado como deveria comer carne vermelha.

Nutrição elementar revela rapidamente que a carne é de longe o alimento com mais densidade nutriente conhecido do homem. Deixe o boi comer 50 quilos de salada no campo - e você só terá que comer 3 quilos de carne! Permita que a sabedoria de Deus lhe ensine até esta simples lição.

E que refeição seria essa sem um bom vinho? Sua elegante anfitriã não abriu apenas uma garrafa; ela abriu duas ou três, de forma a combinar diferentes variedades para criar uma mistura única com gosto e propriedades perfeitas para o banquete. E o que devemos ter com uma combinação de vinho? Claro que é pão (Pv 9:5)! Mais um pouco de sabedoria do Senhor!

A mesa está preparada. As velas estão acesas. A toalha de mesa e os guardanapos, a porcelana chinesa e a prataria, e os enfeites estão impecáveis. O ambiente está magnífico e convidativo.

Leitor, você aceitaria a mais graciosa oferta dela? Sabedoria e entendimento são hoje oferecidos a você. Você pode se humilhar diante das instruções desses provérbios, das santas escrituras de Deus, e dos seus ministros para aprender um caminho de vida e de justiça? Ou, ao invés disso, você vai tropeçar ao longo da vida sem uma noção sequer e ser facilmente dominado pela mulher estranha?

Se você rejeitar a oferta da senhor Sabedoria você será punido (Pv 4:19; Pv 13:15; Pv 15:10). E quanto mais você precisar dela, com justiça ela retirará a sua oferta e rirá da sua calamidade (Pv 1:20-32).

Leitor cristão, no evangelho há uma festa de coisas desejáveis. Humilhe-se diante de Jesus Cristo e una-se a uma de Suas igrejas para participar (Is 25:6-8; Is 55:1-4; Fp 1:5).

Existe um banquete sem carne? É certo que sim! A festa do Novo Testamento é simplesmente de pão e vinho, elementos simbólicos que nos fazem lembrar da morte do nosso Senhor (ICo 5:7-8; ICo 11:20-21).

A festa maior está por vir - a ceia matrimonial do Cordeiro. Somente aqueles que se humilharam diante do evangelho e forem encontrados vestidos com as vestimentas das bodas providenciadas pelo Senhor, participarão nessa ceia (Mt 22:1-14; Ap 19:9). E todos aqueles que rejeitaram este Rei, eles mesmos serão carne para as aves do céu na ceia do grande Deus (Ap 19:17-21)! Amém.