Provérbios 8:32

Agora, pois, filhos, ouvi-me, porque bem-aventurados serão os que guardarem os meus caminhos.

Play Audio

Você se preocupa com o futuro? Diante de você está um apelo para considerar a questão, pois a sua prosperidade futura depende dela. Você se ressente ao ser chamado de filho, se é a Senhora Sabedoria quem está falando? Você não deveria, pois sem a sabedoria dela você é mais ignorante do que uma criança. Aqueles que dão ouvidos a ela e guardam o seu conselho serão abençoados com felicidade e sucesso.

Quando você vê a palavra ''pois'' em uma frase, você deve sempre fazer a pergunta, "Porque foi posto aquele ''pois'' ali”? Ela é usada para tirar conclusões daquilo que já foi escrito, e é o seu dever interpretativo descobrir a conexão. Neste caso, a Senhor Sabedoria está resumindo a sua necessidade de sabedoria pelos benefícios que ela já listou.

Em Provérbios 8, o rei Salomão personificou a sabedoria como sendo uma mulher para poder atrair a sua atenção com uma linguagem bonita e direta. Ela primeiramente se apresenta, declara os seus objetivos e o incrível valor da sabedoria (Pv 8:1-10). Em seguida ela relaciona os numerosos benefícios da sabedoria para indivíduos e nações (Pv 8:11-21). Depois disto ela descreve como Deus tinha sabedoria antes da criação do mundo (Pv 8:22-31). Finalmente ela resume o seu apelo com uma conclusão (Pv 8:32-36).

Se curvando a especuladores teológicos, a maioria dos comentaristas presume que Jesus, o filho eterno de Deus, está chamando as suas ovelhas neste texto. A maioria dos leitores nem mesmo compreenderão esta confusão, o que é bom. Uma mulher falando claramente através do capítulo é a sabedoria personificada, não uma forma do filho de Deus por geração eterna.

Voltemos à lição! Você escuta e ouve bem? Alguns sentam em silêncio e as palavras entram por um ouvido ou olho e saem pelo outro. Eles gostam de sonhar acordados ou cochilando. Eles deixam um livro ou um professor sem aprender coisa alguma, e as suas vidas nunca melhoram. Outros se esforçam para ouvir cada palavra, e saem dali considerando sobriamente o que ouviram (Pv 2:1-9; Sl 1:1-3; At 17:11; ITs 5:21).

Ouvindo e tecendo considerações a respeito de alguma coisa, é pouco. Você tem que mudar a sua vida pelo que você ouviu de forma a torná-lo proveitoso para você. Isto é imprescindível! Cada provérbio, sermão, ou passagem da escritura deveria afetar a sua vida. A Bíblia é o único livro de sabedoria inspirado e preservado na terra. Apenas aqueles que a obedecem serão bem sucedidos (Tg 1:21-25; Mt 7:21-27).

A sabedoria de Deus só beneficia aqueles que a aplicam (Sl 19:10-11; Tg 1:25). Jesus de Nazaré, o homem mais sábio do que Salomão, disse: “Vede, pois, como ouvis” (Lc 8:18; Lc 11:31). Por quê? Porque Deus julga severamente aqueles que rejeitam a Sua oferta de sabedoria - Ele tirará de você aquele pouco de sabedoria que você acha que tem, e Ele vai rir enquanto você encara as calamidades da vida sem ela (Pv 1:20-32). Você deve amar a morte (Pv 8:36)!

Jesus alertou a respeito de três ameaças primárias ao aprendizado da sabedoria. Em primeiro lugar, você não ora, não prepara, não concentra ou faz uma revisão daquilo que é ensinado. Em segundo lugar, você tem medo e fraqueza demais para fazer frente à perseguição e à resistência dos outros. Em terceiro lugar, você está tão encantado com as quinquilharias deste mundo e os cuidados deste mundo sufocam qualquer progresso na sua vida (Lc 18:11-14).