Provérbios 8:10

Aceitai a minha correção, e não a prata, e o conhecimento mais do que o ouro fino escolhido.

Play Audio

Quem fala aqui é a Senhora Sabedoria, e ela avalia a sua instrução e sabedoria como sendo melhor do que o ouro e a prata. Grandes esforços são feitos para adquirir dinheiro durante a vida, mas os homens, comparativamente, fazem pouco esforço para obter sabedoria e entendimento. As prioridades na sua vida são direcionadas para a instrução e o conhecimento, ou para os ganhos?

Esta comparação é feita com frequência em Provérbios. Salomão viu que a maioria dos homens estava ansiosa e diligente na busca do dinheiro, e ele, mais do que qualquer outro homem, reconheceu que a sabedoria é maior do que os bens financeiros ou realizações (Pv 4:7; Ec 12:13-14). Tanto ele como o seu pai Davi exaltaram a sabedoria acima das riquezas; (Pv 3:13-14; 8:11,19; 16:16; Sl 119:72,127)

Os Estados Unidos é uma sociedade carnal e materialista. O rico é visto como bem sucedido - quanto mais alta a receita, melhor é o homem, é o que a maioria acredita. Eles gastam anos se preparando para uma profissão em particular, e trabalham muitas horas a mais do que o necessário na busca das riquezas e do sucesso, mas negligenciam a sabedoria, que salvaria as suas vidas da dor e das dificuldades.

Dinheiro é uma coisa boa para se ter, e pode eliminar muitas irritações pequenas da vida. Salomão escreveu, "Por tudo o dinheiro responde." (Ec 10:19). Mas é muito inferior à sabedoria. Por isso ele também escreveu, "Porque a sabedoria serve de sombra, como de sombra serve o dinheiro; mas a excelência da sabedoria é que ela dá vida ao seu possuidor" (Ec 7:12).

Instrução e conhecimento são encontrados na Palavra de Deus. Você dá mais valor à Bíblia do que o sucesso financeiro? Isto mostra o seu desejo de a ler e estudar? Davi disse nas Escrituras, "Mais desejáveis são do que o ouro, sim, do que muito ouro fino; e mais doces do que o mel e o licor dos favos. Também por eles é admoestado o teu servo; e em os guardar há grande recompensa." (Sl 19:10-11). Você ama as Escrituras como ele as amou?

Os homens ficam contentes em fazer horas extras no trabalho. Você fica feliz quando o pastor prega além do tempo normal? Homens bem sucedidos vão além das expectativas e dos seus concorrentes ao realizarem suas tarefas. Você lê e estuda além do mínimo necessário e do que os seus pares estão fazendo? Homens diligentes nunca faltam um dia ao trabalho. Você é tão fiel assim na leitura da Bíblia? Examine-se.

Uma semana tem 168 horas. Um dia tem 1440 minutos. Você sabe quantos destes são gastos na busca de receita. Quantos são gastos na busca da sabedoria? Você não pode chegar nem perto de estudar a Bíblia as horas que você precisa trabalhar, a não ser que você está no ministério. Mas quantos minutos ou horas você dedica numa semana para o temor do Senhor e na busca da sabedoria? Encontrar a sabedoria exige a mesma dedicação que é dispensada na busca de um tesouro escondido (Pv 2:1-5).

A sabedoria ama aqueles que a amam (Pv 8:17). Ela pode dizer que você a ama? Ou você parece estar apaixonado por Mamom - o deus do mundo do dinheiro e do sucesso? Você não pode amar os dois (Mt 6:24; ITm 6:6-10; Tg 4:4). Disponha o seu coração na sabedoria e nas Escrituras de Deus como a sua herança e alegria ao invés de pô-lo nas coisas deste mundo (Sl 119:111).

"Compra a verdade e não a vendas; sim, a sabedoria, e a disciplina, e a prudência." (Pv 23:23), escreveu Salomão. Você pode adquirir estas coisas ao deixar de praticar outras atividades e buscas na sua vida. Desista das ambições carnais do mundo e coloque mais ênfase na sabedoria. Jesus elogiou os homens sábios, que venderam tudo por Seu reino (Mt 13:44-46).

De que adianta ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma (Mt 16:26)? Considere bem isto, pois esta é a equação! Se as suas prioridades estão desalinhadas, as consequências são custosas!