Provérbios 6:24

Para te guardarem da má mulher e das lisonjas da língua estranha.

Play Audio

Os homens adoram os elogios de uma mulher. Eles amam a adoração de uma fêmea. Fica ainda mais excitante quando procedem de uma nova mulher, uma mulher linda, ou uma mulher popular. Mulheres más usam essa fraqueza para induzir os homens ao adultério e à prostituição. Mulheres virtuosas usam essa necessidade para honrar e amar os seus maridos. Os jovens precisam ser ensinados repetidamente contra o poder sedutor e o grave perigo da adulação de uma prostituta.

O rei Salomão, sendo um pai bom e sábio, procurou preparar o seu filho para ocupar o trono de Israel. Sabendo que o poder é um dos maiores afrodisíacos e motivos para as mulheres corruptas, ele advertiu seu filho, repetidas vezes, acerca do perigo das palavras sedutoras de uma mulher estranha - qualquer mulher com quem não esteja casado (Pv 2:16; 5:3; 7:5,13-21; 22:14; 29:5). Ele conhecia o prazer do elogio de outra mulher, indicando o seu desejo de intimidade, o que era uma grande ameaça.

Uma mulher má vai para a cama com um homem com quem ela não casou; ela é uma adúltera e uma prostituta. Ela é uma mulher estranha, porque ela é alheia à sua cama de casado (Hb 13:4). Há mulheres, mais do que em qualquer outra época, que pensam levianamente da pureza ou da lealdade sexual. A virgindade no casamento não é um grande desejo, e nem tampouco a fidelidade depois do casamento. Geralmente elas se aproveitam de homens nobres e bem sucedidos, especialmente os filhos do rei (Pv 6:26; 7:26; 23:27-28).

Essas mulheres más só têm alguns truques básicos, que os jovens devem ser ensinados a identificar e evitar. Em primeiro lugar, elas expõem e enfatizam a beleza feminina pela vestimenta ou conduta indecente para atrair seus olhos (Pv 6:25; 7:10; Is 3:16). Como os homens são estimulados pela visão, esta é uma grande tentação. Os homens sábios evitam a presença de mulheres indecentes (Pv 5:8).

Em segundo lugar, essas mulheres usam seus olhos para admirar um homem e demonstrar a sua disposição de ser seu parceiro sexual. O uso dos olhos desta maneira é muito conhecido como "olhar insinuante". Mulheres más sabem como indicar a um homem que elas o querem, e poucos homens conseguem resistir esse olhar (Pv 6:25; Is 3:16). Homens virtuosos não permitem tal contato com qualquer mulher que não sejam suas esposas.

O terceiro truque é a fala elogiosa para quebrar a resistência de um homem e dar o xeque mate sexual. Vestimentas indecentes tentam os homens à distância sem envolvimento. O contato visual geralmente é a primeira ligação pessoal que dá início à sedução. Mas palavras íntimas confirmam a disposição, expressam adoração com mais detalhes, e persuadem o homem a ceder.

Qual é o poder das palavras de uma mulher? Muito mais do que muitos imaginam! Considere Sansão. Mesmo sabendo que Dalila tinha a intenção de destruí-lo, face às três provas em que ela foi reprovada terrivelmente, ele não conseguia resistir à pressão diária que ela exercia com palavras sedutoras (Jz 16:1-21).

A segurança neste terceiro nível de sedução é simples - não fale mais do que o necessário com mulheres. E corte a conversa com qualquer mulher que tem elogios em suas palavras. Isto inclui o telefone, e-mails, salas de "chat", onde homens podem ser seduzidos por palavras sem a necessidade de ver a mulher ou ter um contato de olhos. Se isto exige evitar amigos da família, mudança de emprego num escritório, ou outras medidas drásticas, isso deve ser feito rapidamente (Mt 5:28-30; Rm 13:14).

Jovens devem ser ensinados a ter antipatia e evitar meninas que são atrevidas na fala ou na conduta. Roupas indecentes e rostos atrevidos geralmente as identificam, mas nem sempre. Desde a tenra idade, os progenitores devem alertar os seus filhos que meninas atrevidas são más e perigosas. Exemplos específicos da escola, da vizinhança, de outros parentes, ou outras fontes devem ser usados para ilustrar e treinar os filhos a desprezarem essa ameaça à virtude e ao sucesso.

Pais sábios reconhecem que a advertência contida neste provérbio e/ou o monitorar as conversas com meninas é importante para protegerem seus filhos da prostituição. O telefone é uma vantagem aos negócios e à comunicação interpessoal, mas coloca uma nova ameaça aos jovens. O telefone celular, ou o telefone do pecado em muitos casos, fornece o veículo de comunicação que é mais difícil restringir ou monitorar. Pais, estejam atentos!

Só pais tolos defendem os encontros não supervisionados ou as outras oportunidades de intimidade sexual. Pais sábios procurarão pôr um fim nas conversas elogiosas que seduzem corações e alimentam os desejos antes mesmo do casal terem uma oportunidade de estarem a sós. Eles sabem que os estímulos sexuais e os apelos emocionais em longas conversas, e-mails, ou mensagens de texto podem roubar corações e a moral muito antes dos dois jovens encontrarem uma forma de ficar a sós.

As jovens devem ser ensinadas a nunca flertar com palavras, cartas, cartões, bilhetes, telefonemas, e-mails ou mensagens de texto até que estiverem casadas. Elas devem ser ensinadas que palavras elogiosas devem ser reservadas para os seus maridos, não como truques para seduzir homens frustrados. Elas devem ser ensinadas a abordagem meiga, sossegada e acanhada que a Bíblia ensina (ITm 2:9-10; IPe 3:3-4). Mães piedosas também darão ilustrações e ensinarão como usar palavras que agradem seus maridos.

Palavras bonitas e linguajar agradável são usados com outros objetivos além dos pecados sexuais. Paulo avisou que elas também podem ser usadas para atrair cristãos para falsas doutrinas (Rm 16:17-18). Falsos mestres não vão lhe dizer que querem desviá-lo da verdade. Fazem justamente o oposto. Eles soam tanto quanto ortodoxos e escriturais quanto for possível. E geralmente eles prometem muitas bênçãos espirituais e benefícios em suas religiões. Qual é a proteção aqui? Prove todas as coisas pela palavra de Deus e rejeite todas as falsas idéias (Sl 119:128; At 17:11; ITs 5:21).