Provérbios 6:6

Vai ter com a formiga, ó preguiçoso; olha para os seus caminhos e sê sábio.

Play Audio

Formigas são grandes professores (Pv 30:24-28). Há mais coisas a serem aprendidas com as formigas que o ajudarão a se realizar profissionalmente do que a educação acadêmica ou técnica. As formigas são diligentes e prudentes: diligentes por trabalharem muito sem coerção e prudentes por pouparem parte de toda a produção. Estas duas necessidades básicas para o sucesso são geralmente ignoradas nas sociedades modernas, onde o prazer é objeto de adoração e o déficit orçamentário é estimulado.

O que é um frouxo? É uma pessoa lenta, preguiçosa que não gosta de pegar no trabalho pesado. Ele causa aflição àqueles que confiam nele (Pv 10:26). Homens diligentes são um sucesso (Pv 10:4; 12:24; 14:23; 22:29; 28:19), mas homens preguiçosos são perdedores (Pv 6:10-11; 12:24; 19:15; 20:4,13; 24:30-34)

Frouxos são arrogantes demais para serem ensinados (Pv 26:16), assim Salomão zombou deles falando das formigas. Se observassem as formigas durante alguns minutos, esses vagabundos arrogantes aprenderiam como obter sucesso; pois as formigas são mais sábias do que os frouxos. Um mestrado em Harvard não tem a mesma utilidade quanto aquilo que pode ser ensinado no seu próprio quintal todos os dias. Mas os frouxos são orgulhosos demais para aprenderem de um pequenino professor.

Frouxos ficam na cama porque eles amam o sono (Pv 6:9-11; 20:13; 24:30-34). Desejam coisas como qualquer outro homem, mas não querem trabalhar para as conseguirem (Pv 13:4; Ec 10:15). Ficar na cama é bom demais!

Consideremos as formigas. Se sentarmos no gramado e observarmos essas pequenas criaturas, rapidamente enxergamos sabedoria e hábitos que são muito úteis. As formigas não dormem além do amanhecer e não tiram ''sestas''; portanto, não se preocupe em acordá-los de manhã cedinho.

Elas estão sempre se movimentando, rápida e energicamente. Elas não ‘fazem hora’ por aí, sentadas ou se arrastando no serviço. Elas trabalham ligeiras. Elas não determinam o ritmo de forma a arrastar o trabalho: elas vão direto ao objetivo e trabalham rapidamente até que tenham terminado (Ec 9:10). Elas se agitam!

Elas não precisam ser supervisionadas (Pv 6:7), pois simplesmente põem a mão na obra e encontram alguma coisa para fazer. Que diferença delas para com o frouxo, que sempre precisa ser empurrado para fazer qualquer coisa.

Quando as coisas vão bem elas trabalham com mais afinco para fazer um estoque para quando as coisas não vão bem (Pv 6:8); elas nem ousam fazer corpo mole. Elas armazenam o excedente ao invés de devorá-lo. E na sabedoria delas, elas até cortam as pontas dos grãos para evitar que germinem enquanto estiverem armazenados.

Elas não têm as regras dos sindicatos ou hábitos egoístas que as impedem de ajudar as outras. Se uma delas estiver tentando transportar algo grande demais, as outras virão em seu auxílio para em conjunto efetuar o transporte até o ponto desejado.

Elas não escolhem o caminho mais fácil nem ficam desanimadas se o trabalho não pode ser rapidamente concluído. Quando se defrontam com dificuldades elas, com energia, tentam repetidamente até conseguirem seus objetivos. Elas viajam grandes distâncias para encontrarem o alimento delas. Elas entram em casas, carro e quase qualquer coisa para encontrar o alimento que necessitam.

Caro leitor, considere os caminhos desse pequenino povo. O trabalho duro fará muito mais do que a conversa (Pv 14:23), e os sonhos (Pv 28:19). Não ame o sono (Pv 6:9-11; Pv 20:13). Se mexa!