Provérbios 5:18

Seja bendito o teu manancial, e alegra-te com a mulher da tua mocidade.

Play Audio

Gerar uma criança com uma mulher é uma coisa gloriosa e maravilhosa! Salomão advertiu o seu filho contra o adultério ao engrandecer o privilégio e o prazer de uma família legítima (Pv 5:16-18). A fonte é o poder gerador de um homem com uma mulher, que ele limitou à mulher do seu filho; e ele exaltou a família feliz como uma benção e alegria digna de júbilo.

O adultério destrói esta coisa boa. Prostitutas não podem dar essa alegria. Elas evitam a concepção, para que não sejam expostas. Quando uma criança é nascida fora do casamento, isto causa mais problemas do que bênçãos. E o adultério esmaga o coração da sua mulher. Somente filhos legítimos de um casamento monógamo trazem bênçãos e alegria a dois amorosos pais. Salomão condenou o adultério ao exaltar uma família legítima. Veja os comentários de Provérbios 5:16.

Os garotos devem ser ensinados que o casar jovem - com a mulher da sua juventude - e tendo uma família grande e feliz é o grande objetivo sexual e social. As meninas devem acreditar que ser uma esposa e mãe é o objetivo mais completo e nobre. O nascimento de uma criança, uma mãe amamentadora e crianças felizes são bênçãos (Pv 17:6; Jó 21:11; 42:16; Sl 107:41; 127:3-5; 128:1-6). E também é um antídoto para o curto e mortal prazer que as prostitutas oferecem.

A nossa sociedade perversa despreza e ridiculariza as grandes famílias de várias gerações passadas. O tamanho da família nos Estados Unidos caiu de uma média de 7.0 filhos em 1800 a 3.5 em 1900 e a 1.6 em 2000. Este colapso é parcialmente devido ao estilo de vida egoísta e adúltera da maioria dos adultos.

Desprezando a beleza e o prazer de uma grande família, a nossa geração lascívia promove o estilo de vida de sexo casual, os inúmeros parceiros, o amor sem compromisso, a mulher profissional, casamento sem filhos e a independência conjugal. A unidade familiar ordenada e abençoada por Deus, que foi planejada para o prazer e a prosperidade do homem, se tornou alvo de desprezo.

O divórcio, o processo de criar e educar por um dos progenitores, a coabitação e o casamento com pessoas do mesmo sexo estão em moda! Muitas crianças são criadas em lares com apenas um dos pais. Quando existem dois, a única criança é mimada além da imaginação. A vida deturpada destas crianças condena as tendências de nossa perversa geração.

Os justos, que temem a Deus e confiam na Sua Palavra, têm a responsabilidade de restaurar a glória e a prosperidade da família - um homem e uma mulher compromissados por toda a vida, amando seus inúmeros filhos ou mais, e regozijando na extensão delas através dos netos! Você pode fazer isto construindo o seu próprio casamento e família de forma a ser um exemplo de bênçãos e prazer, pela condenação e por evitar todas as formas de sexo ocasional fora do casamento, por ensinar estas coisas aos seus filhos, e por desaprovar e ridicularizar todas as tendências sociais contra as ordenanças familiares de Deus.