Provérbios 1:32

Porque o desvio dos simples os matará, e a prosperidade dos loucos os destruirá.

Play Audio

Porque as pessoas compram bilhetes de loteria? Eles veem a publicidade exacerbada de um ganhador, e isso ilude seus corações insensatos. Os bilhetes de loteria são perdas certas e uma armadilha para cobrar imposto do pobre, que não tem renda passível de taxação; mas os pobres os compram, porque o "vencedor" ilude as suas almas. Mostre um ganhador (ignorando os milhões de perdedores), e os pobres ficarão ainda mais pobres.

Quando os homens rejeitam a sabedoria oferecida por Deus (Pv 1:20-29), Ele os engana com o falso sucesso de pecadores (Pv 1:31-32). Eles veem os simplórios rejeitando a sabedoria de Deus e, aparentemente, escapam impunes e, assim, eles seguem confiando ousadamente no exemplo deles. Eles veem os insensatos desfrutando da aparente prosperidade e, por isso eles os seguem. Nos dois casos, eles fazem o que fazem para a sua própria morte.

Deus julga e cega os homens em relação à morte e à destruição. Ele permite que eles escapem impunes com suas maldades durante certo tempo para enganar os outros de forma a pensarem que poderão fazer o mesmo. O mundo está cheio de "histórias de sucesso" de homens que rejeitaram a sabedoria de Deus; mas eles enganam a si mesmos, e são os meios usados por Deus para enganar a outros que também recusaram o Seu conhecimento.

Os santos podem se afligir vendo o sucesso dos pecadores. Asafe viu os ímpios prosperarem e quase desistiu da sua fé (Sl 73:2-14), mas o Senhor se lembrou da futura retribuição para todos os homens (Sl 73:15-28). Assim nós lemos "Não te indignes por causa dos malfeitores" (Pv 24:19-20; Sl 37:1-20).

Deus pode estar silencioso por um tempo e pecadores insensatamente pensam que Ele os aprova (Sl 50:16-21). Mas Ele avisa que sem arrependimento Ele será um juiz terrível (Sl 50:21-22), e só aqueles que vivem retamente e O louvam receberão o Seu favor (Sl 50:23).

Caro leitor, os resultados não provam nada. Moisés tirou água da rocha (Nm 20:7-12); falsos profetas também fazem milagres (Dt 13:1-5); e Israel ganhou codornizes (Sl 106:15). Se o teu vizinho nunca disciplina os seus "maravilhosos filhos", não leve isso em consideração. Se um fornicador está vivendo uma vida de luxúria e prazer, não leve isso em consideração! Ele está se precipitando para a morte e o inferno sem esperança (Pv 9:18)!

O sábio Agur temia as riquezas e os seus efeitos (Pv 30:7-9). A prosperidade não ajudou a Israel, pois se rebelaram na sua gordura (Dt 31:20; Dt 32:15-18). A beleza pode ser uma maldição (Ez 16:6-15). E o sucesso levou dois homens ricos a esquecerem de suas almas (Lc 12:15-21; Lc 16:19-31). A bondade de Deus deveria levar os homens ao arrependimento (Rm 2:4). Mas eles ganham confiança em suas prosperidades e não enxergam o juízo que se aproxima (Sl 37:35-36; Sl 92:6-7; Jr 48:11-13).

O nosso Senhor viu muito sucesso, mas Ele conservou os Seus olhos na Sua grande obra em Jerusalém. E mesmo tendo recebido oferta de grande posição e prosperidade, Ele as rejeitou (Jo 6:15; Lc 4:5-8).