Provérbios 1:16

Porque os seus pés correm para o mal e se apressam a derramar sangue.

Play Audio

Tolos não conseguem largar a tolice. Pecadores não conseguem parar de pecar. Na realidade, eles não andam em busca de maiores maldades - eles correm. Com ganância eles correm para satisfazer a concupiscência dos seus maus desejos (Ef 4:17-19). Por causa desta característica, os jovens devem se afastar o mais possível de pecadores. Se eles se associarem com aqueles, é líquido e certo que eles serão pressionados cada vez mais para praticarem maiores maldades.

Depois da introdução ao livro de Provérbios (Pv 1:1-9), Salomão escreveu uma parábola alertando o seu filho a respeito do grave perigo das más associações (Pv 1:10-19). Amigos tolos destroem mais homens jovens do que qualquer outro fator. A parábola descreve um bando de bárbaros que procuravam atrair um homem jovem para se unir a eles, e Salomão diz ao seu filho para onde tais tolos estão indo.

Ser convidado para se juntar a um bando de malfeitores é difícil de imaginar, mas considere a tentação de um jovem a se unir a uma gangue de um colégio de segundo grau ou dos guetos das cidades, das fraternidades imorais das faculdades, dos militares subversivos ou de organizações profissionais, a Ku-Klux-Klan, da loja maçônica, do partido comunista e outras sociedades de homens que buscam uma variedade de objetivos malignos.

O perigo do conluio com homens maus é a busca louca de praticarem mais e mais o mal. Não importam quais são as suas intenções de evitar o pecado e a maldade, os convites deles e o poder de pressão dos seus pares, serão difíceis demais de resistir. Você vai descer com eles, e descer eles certamente irão. Salomão deixou isto bem claro ao terminar a parábola (Pv 1:17-19).

O pecado não conhece o contentamento. Um só pecado não é suficiente. Depois de quebrar o mandamento de Deus e de provar os prazeres do fruto proibido, o pecado quer mais. O coração se torna endurecido, a consciência está cauterizado, os desejos sexuais estão inflamados, e a mente não consegue esquecer os prazeres roubados. A descida acelerada para a destruição começou. O que vai parar o pecador?

Nenhum jovem pode reformar amigos perversos. Pelo contrário, os amigos perversos corromperão suas boas maneiras (ICo 15:33). A segurança da sabedoria é simples; nem comece um relacionamento com tolos (Pv 1:10; Pv 4:14-17; Sl 1:1-3). Se você tem amigos tolos, abandone-os imediatamente (Pv 9:6; Pv 13:20). Esta regra é decisiva para a sobrevivência e o sucesso (Pv 2:10-22).

Só Deus pode mudar um tolo, como Ele gloriosamente fez no caso de Saulo de Tarso (Tt 3:3-5). Se você pensa que pode muda-los, você está seriamente equivocado. Não seja enganado (ICo 15:33)! Outro provérbio conclui, "Ainda que pises o insensato com mão de gral entre grãos pilados de cevada, não se vai dele a sua estultícia." (Pv 27:22).

A lição é simples e de peso. Amigos tolos destruirão um homem. Portanto, rejeite todos os amigos do mundo, substituindo-os pelos amigos do rei de Sião (Sl 101:1-8; Sl 119:63; Sl 144:11-15).