Provérbios 1:9

Porque diadema de graça serão para a tua cabeça e colares para o teu pescoço.

Play Audio

Um jovem pode se parecer com um príncipe glorioso com uma coroa em sua cabeça e correntes em seu pescoço. Para que isso aconteça é preciso duas condições - pais para ensinarem-no sabedoria e a obediência dele àquelas instruções. Se faltar uma dessas, um jovem crescerá imperfeito e deplorável. Os únicos recursos num caso como este é a poderosa graça de Deus, a intervenção de outros professores, e/ou sua dedicada diligência para superar, com sucesso, tal obstáculo.

Este provérbio é uma ponderosa metáfora. Ao invés de usar as palavras "como" ou "parecido" para indicar uma símile, Salomão reforça sua questão ao ensinar que a obediência às instruções paternas daria ao jovem a honra visível que geralmente é concedida a um príncipe (Gn 41:42). Enquanto que a obediência não vai fazer com que o jovem conseguirá jóias para uma apresentação pública, ela lhe dará a graça e a sabedoria que gloriosamente adornará um jovem aos olhos de Deus e dos homens.

Salomão apresentou o objetivo de Provérbios (Pv 1:1-6), estabeleceu a base da sabedoria como sendo o temor do Senhor (Pv 1:7), e imediatamente identificou a importância dos jovens obedecerem seus pais (Pv 1:8-9). Continuando, ele fez uma advertência contra o companheirismo com os homens maus (Pv 1:10-19), e ele descreveu a terrível consequência de rejeitar a sabedoria oferecida (Pv 1:20-33). Temos aqui no primeiro capítulo do livro de Provérbios, a pedra de esquina para o sucesso na vida.

A sábia instrução paterna é essencial para o sucesso de um jovem. Sem ela, ele entre no mundo como uma criança ignorante, e progride muito pouco, além disso, sem a experiência e a sabedoria paternal derramada em seu coração e em sua mente. Na realidade ele nunca cresce! Ele permanece deformado e atrofiado na proporção em que ele desprezou os seus pais. Ele reage à vida em muitos casos como uma criança mimada. O caráter é formado na infância e na juventude (Pv 19:18; Pv 22:6,15). Ai daquele jovem que têm pais tolos, preguiçosos e maus.

Um jovem aprende as coisas importantes na vida ao prestar atenção e obedecer ao pai piedoso. Ele aprende a equilibrar a autoridade e afeição, maximizar o casamento, obter sucesso profissional, andar com Deus, orar, aplicar os ensinos da Bíblia, e perdoar as ofensas dos outros. Sem esse treinamento, lhe faltam a gentileza, a humildade, a perseverança, a misericórdia e o controle do seu espírito e da sua língua. Ele jamais atinge a graça e a glória do homem com a aprovação de Deus e dos homens.

Quais as lições que aprendemos até agora? O sucesso de um jovem depende da instrução dos pais piedosos. Pais têm a obrigação, que receberam de Deus, de treinar seus filhos no temor do Senhor (Pv 23:13-14; Pv 29:15; Dt 6:4-7; Ef 6:4). E as crianças certamente irão recompensar seus pais pela grande bondade e trabalho que tiveram (ITm 5:4).

Mas a instrução dos pais é apenas uma metade da equação. O jovem deve obedecer aos mandamentos, às leis e aos avisos dos seus pais para poderem se beneficiar pelos esforços deles. Uma criança tola e teimosa está fadada ao fracasso e à miséria. A única maneira pela qual ela pode crescer e prosperar diante de Deus e dos homens é aceitando com seriedade os conselhos dos pais e obedecê-los durante toda a sua vida (Pv 3:1-2; Pv 4:10-13,20-22; Pv 5:1-2; Pv 6:20-24; Pv 7:1-5; 23:19-23; Ef 6:1-3). O objetivo de ser um príncipe diante de Deus e dos homens só poderá ser alcançado se houver uma obediência cuidadosa aos seus bons pais.

Pai! Você está treinando seus filhos com o alimento e a admoestação do Senhor, como Abraão, Davi e outros fizeram (Pv 4:3-4; Gn 18:19; Sl 78:1-8; Ef 6:4)? A consequência de negligenciar os seus filhos, não importando a desculpa, causará problemas para gerações futuras (Pv 15:31; Dt 4:5-10). Você é forte e suficientemente focado para desafiar a pressão dos pares e das más comunicações (ICo 15:33)?

Homens mais idosos! Se você teve grandes pais que lhe ensinaram o temor do Senhor, dê-lhe honra e agradeça a Deus por eles! Se você não teve pais assim, então você deve rogar a Deus por ajuda e se esforçar muito para aprender as coisas que não lhe foram ensinadas na infância.

A coroa final e as cadeias de glória estão reservadas no céu para aqueles que resistem à tentação e buscam uma vida de justiça como definida por Jesus Cristo aos seus apóstolos (ICo 9:25; IITm 4:8; Tg 1:12; IPe 5:4; Ap 2:10). Um príncipe no céu é infinitamente maior do que um na terra! Olhe bem para onde você vai. Não perca a sua recompensa (II Jo 1:8)!